Itália: RAI admite atraso na escolha da cidade anfitriã da Eurovisão 2022


A RAI adimitiu que o processo de escolha da cidade anfitriã do Eurovision Song Contest 2022 está atrasado.


Foi numa entrevista ao programa "Da Grande" que Stefano Coletta, diretor da RAI1, admitiu que o processo de escolha da cidade anfitriã da Eurovisão 2022 está atrasado. Segundo o mesmo, "a RAI está a trabalhar muito seriamente e com muito rigor na Eurovisão. Um comitê de profissionais foi formado e está a trabalhar muito na escolha da cidade. Estamos um pouco atrasados ​​na escolha da cidade porque temos de fazer as coisas com muita transparência e precisão".

Stefano Coletta falou também das negocoações com Alessandro Cattelan para apresentar o concurso: “estou a conversar com o Alessandro Cattelan também sobre a Eurovisão. Como sabem, neste momento, a RAI está focada na escolha da cidade. Essa será a primeira coisa que comunicaremos. Depois haverá o trabalho de escolher quem vai apresentar, mas antes que me pergunte, já estou a conversar sobre isso há alguns meses com o Alessandro, porque também envolve um trabalho técnico. Não é só o ritual de apresentar um programa de TV, que é funcional, mas também as habilidades, e deve-se ter experiência internacional, aquela velocidade de contar histórias que vai além do local para o global. Para mim, Alessandro pode realmente vir a ser um valor importante para a RAI”.


Com 46 participações desde 1956, ano de estreia do concurso, Itália é um dos países com melhores resultados no Festival Eurovisão, contando com 3 vitórias e 12 presenças no pódio eurovisivo. Vencedores do Festival di Sanremo 2021, os Maneskin representaram Itália no Festival Eurovisão 2021 com "Zitti E Buoni", tendo alcançado o 1.º lugar na Grande Final com 524 pontos, fruto do primeiro lugar no televoto com 318 pontos e do quarto lugar no júri com 206 pontos.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Wiwibloggs / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários