Espanha: Blas Cantó critica o ministro da Cultura e Desporto devido à vacinação da seleção nacional

 

Blas Cantó recorreu às redes sociais para criticar o ministro da Cultura e Desporto pela decisão de vacinar a seleção nacional de futebol "porque nos representam num evento internacional", enquanto a delegação espanhola em Roterdão ficou de fora das prioridades.


Depois de Sergio Busquets ter testado positivo à Covid-19, o ministro da Cultura e Desporto do governo espanhol anunciou a vacinação dos 60 elementos da seleção nacional de futebol antes da participação no EURO2020: "É uma decisão que se justifica, visto que são apenas 60 pessoas que nos irão representar na competição internacional de primeiro nível. É uma decisão do país" frisou José Uribes.

No entanto, o cantor Blas Cantó, que representou Espanha no Festival Eurovisão 2021 em Roterdão, recorreu às redes sociais para criticar a dualidade de critérios do ministério para a vacinação, depois da delegação eurovisiva não ter sido imunizada antes da competição internacional. "#LosMayoresPrimeiro. A nós ninguém nos vacinou para uma competição internacional. Ministério da Cultura e Desporto, de nada" escreveu o cantor, recebendo o apoio de vários internautas. 

De realçar que, antes da participa para Roterdão, Blas Cantó já havia criticado a decisão do Governo em vacinar a comitiva olímpica em vez da delegação eurovisiva: "Teria sido fantástico se nos vacinassem como a equipa olímpica. Mas a cultura terá, novamente, de esperar" lamentou.


Escolhido internamente pela emissora espanhola, Blas Cantó representou Espanha no Festival Eurovisão 2021 depois do cancelamento do concurso de 2020. Em defesa de "Voy A Quedarme", o cantor ficou em 24.º (e penúltimo) lugar com apenas 6 pontos, todos oriundos da votação do júri da Bulgária (4) e do Reino Unido (2).

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTVE / Imagem e Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários