ESC2022: Políticos de Turim incentivam a escolha da cidade como sede do Festival Eurovisão 2022



Turim está na corrida para receber o Festival Eurovisão 2022 e vários vereadores da cidade apresentaram moções de incentivo à candidatura da mesma

Após a vitória de Itália no Festival Eurovisão 2021, várias cidades italianas manifestaram o seu interesse em receber a edição de 2022, entre as quais consta Turim. Recentemente foram apresentadas duas moções de incentivo à candidatura da cidade, nomeadamente por parte dos partidos políticos M5S e Lega Nord.  A moção do partido M5S foi apresentada pelas vereadoras Andrea Russa e Serena Imbesi, sendo que as mesmas apresentaram o exemplo da cidade de Lisboa, cujo turismo teve em 2018 um aumento de 37% devido ao Festival Eurovisão, para demonstrar a importância do mesmo para a cidade de Turim. Por sua vez, a moção da Lega Nord deu ênfase ao potencial económico do evento para a cidade, e à sua capacidade de relançar o entretenimento e o setor hoteleiro de Turim. 

O vereador do Turismo e Comércio Alberto Sacco, afirmou também o seu desejo em receber o evento: "Turim tem as credenciais para receber o evento com sucesso, mas devemos esperar para saber os requisitos que os organizadores irão pedir à RAI. Depois de 'conquistarmos' uma base aérea da Ryanair, e o ATP Finals, esperamos conseguir mais uma vitória".  A RAI irá abrir um processo de candidatura para determinar qual será a cidade anfitriã do Festival Eurovisão 2022, sendo que mais detalhes sobre o mesmo serão revelados posteriormente. 

Os Måneskin venceram o Festival Eurovisão 2021 com a canção "Zitti E Buoni", sendo esta a terceira vitória italiana no concurso. Itália já organizou duas edições do Festival Eurovisão, em 1965 e 1991, sediadas em Nápoles e Roma, respetivamente. 


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: Pala Alpitour / Vídeo: EurovisionTV 

1 comentário:

  1. Anónimo16:11

    Gosto de como Turim esta interesados em organizar o festival, espero que isto seja considerado quando escolherem a sede e nao seja dado a Roma so por ser a capital

    ResponderEliminar