ESC2021: França e Suíça vencem os Marcel Bezençon Awards

 

Já são conhecidos os vencedores dos Marcel Bezençon Awards: França venceu o Press Award e o Artistic Award, enquanto a Suíça foi a vencedora do Composer Award.

Christer Björkman, chefe de delegação da Suécia, apresentou, esta tarde, os vencedores dos Marcel Bezençon Awards, cujo nome é uma homenagem ao criador do Festival Eurovisão. O Press Award, dado pela imprensa acreditada e para o qual o ESCPortugal votou em França (1) e em Itália (1), foi entregue à França, bem como o Artistic Award, entregue pelos comentadores do evento. Por outro lado, o Composer Award, entregue pelos compositores finalistas, foi ganho pela Suíça.



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: EurovisionTV 

3 comentários:

  1. Estes prémios são um bocado contraditórios porque afinal não estiveram no papel principal, o que me leva a perguntar: mas se é assim porque nenhum deles venceu o concurso? Alguns me dirão que uma coisa não tem que ver com a outra. Pois eu acho que sim, que deviam ter alguma ligação. É uma desconexão que me suscita algumas dúvidas, sobretudo por um factor muito importante: o critério de escolha-como, quem e porquê?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. La respuesta es muy sencilla,la canción ganadora del festival simplemente no es la mejor, es la que más gusta. Los premios Marcel por otro lado, reconocen a los artistas dentro de categorías y tiene un peso mayor.

      Eliminar
  2. Não sei se têm um peso maior, só pesando. A francesa recebeu o prémio de imprensa, porque do ponto de vista dos jornalistas ela era a melhor do concurso, o que contraria, em princípio, quem votou. Teve um segundo prémio, o dos comentadores, que também concordaram que ela era mais espectacular, novamente em contradição com os votantes. Finalmente houve um 3º prémio, o dos compositores que concordaram que a música da suíça era a mais conseguida, não sou compositor mas estou on their side. Os votantes não acharam isso. Conclusão: O concurso é feito a pensar num troféu que é conquistado através dos votos maciços provenientes de grupos propositadamente convidados para o efeito que se vão juntar a outros oferecidos pelo público em geral. Ou seja, o único troféu do concurso é o que o vencedor leva para casa para guardá-lo, penso eu durante 1 ano. Os outros troféus são distinções extra-concurso cuja avaliação é feita por especialistas de diferentes áreas todas dedicadas ao espetáculo. E devem-se a quem? A um único nome que não vota mas tem quem vota por ele, o ilustre senhor Marcel Bezençon que nunca deve ter imaginado que 65 anos depois o seu concurso iria continuar de pé e bem vivo. Então, os meus parabéns vão mesmo só para o sr. Marcel Bezençon.

    ResponderEliminar