ESC2021: Emissora de São Marino apresenta protesto formal à EBU/UER depois de problemas técnicos no 'jury show'

Problemas técnicos com a plataforma giratória colocaram a delegação de São Marino em perigo no jury show do Festival Eurovisão 2021. A SMRTV ofereceu a possibilidade de retirar-se da competição aos artistas.


Durante o jury show da noite passada, ensaio geral que serve para a votação do júri no Festival Eurovisão 2021, a delegação de São Marino contou com alguns problemas técnicos na sua atuação, que colocou em risco a segurança dos representantes do país. A plataforma giratória em que os artistas atuaram não parou devido ao problema técnico, com Senhit e os bailarinos a saltaram da plataforma móvel em movimento.

Segundo comunicado enviado por Parole Dintorni, chefe de imprensa da delegação de São Marino em Roterdão, a "plataforma de metal gira rapidamente a uma altura de várias dezenas de centímetros. Sair dela em movimento envolve sérios riscos, incluindo a possibilidade de ser atingida e arrastada no chão". O comunicado garante ainda que a atuação foi prejudicada pela perda de concentração dos artistas, frisando também que a plataforma giratória foi ativada com atraso, o que distorceu os planos de câmara anteriormente ajustados.

Dada a gravação do ocorrido, a emissora estatal de São Marino apresentou aos artistas a possibilidade de retirar-se da competição, considerando a segurança mais importante que o concurso, algo que foi rejeitado por Senhit, Flo Rida e os bailarinos. No entanto, Carlo Romeo, diretor da SMRTV, enviou um protesto formal ao Supervisor Executivo da competição, destacando que a Suíça também apresentou problemas técnicos no jury show de ontem.

Martin Österdahl, supervisor executivo do certame, respondeu, esta tarde, ao protesto formal, garantindo que o protesto foi assumido pela organização como de máxima urgência e resolvido com a maior prioridade, compartilhando com o diretor da SMRTV que a segurança dos artistas deve estar em primeiro lugar. Além disso, Martin frisou que assistiria com atenção ao ensaio da tarde, garantindo estar confiante de que "o problema seja resolvido" até à atuação da noite.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SMRTV/Imagem/Vídeo: EurovisionTV 

8 comentários:

  1. Ficamos agora a saber que São Marino está em risco de não ganhar o Esc por causa da placa. Da placa giratória, é claro.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:37

    Se houve erros técnicos no jury show porque é que não exigiram uma nova actuação?
    No jury show da primeira semifinal houve erros e 3 países repetiram

    ResponderEliminar
  3. A plataforma giratória não parou porque estava cheia de Adrenalina 😂😂😂

    ResponderEliminar
  4. É muita irresponsabilidade da EBU . É um perigo para as pessoas um erro desta forma.

    ResponderEliminar
  5. É o que dá haver circo fora do sítio! Se não houvesse tanto espalhafato estas questões não se colocavam! Ou pelo menos com esta acuidade. Mas querem fogo, vento, plataformas e tantas outras coisas. Claro que há sempre a possibilidade de haver problemas técnicos! Já se está mesmo a ver que, se a pontuação da canção pelo júri não for top, então a culpa foi do excesso de adrenalina da plataforma!

    ResponderEliminar
  6. Claro que a segurança é importante...Mas parece-me excessivo...Até pensaram em retirar-se do espectaculo que exagero!
    Desde o dentista turco São Marino agora acha que manda muito na eurovisão. E com rappers americanos então acham.se o centro do mundo.

    ResponderEliminar
  7. Em termos de saúde, é maior o risco da Covid por a Senhit andar sempre sem máscara do que o problema da plataforma. Totalmente desnecessário... Acredito mesmo que se queiram retirar... logo no ano em que provavelmente irão conseguir o melhor resultado do país. É só parvo...

    ResponderEliminar