[Casas de Apostas] Itália é a nova favorita a vencer a Eurovisão 2021


Itália lidera agora as casas de apostas e é a nova favorita a vencer a Eurovisão 2021.


Após mais um ensaio bem conseguido Itália subiu para o primeiro lugar nas casas de apostas. Os Maneskin ultrapassaram Barbara Pravi que caiu para segundo lugar. Itália tem, segundo os apostadores, 22% de probabilidade de vencer a Eurovisão 2021. França tem 20%. A larga distância, em terceiro lugar, está Malta com 12%, seguida pela Islândia com 8%. 

O 5.º lugar pertence agora à Bulgária, Chipre e...Suíça. O país helvético teve uma queda aparatosa nas apostas e viu o grupo da frente distanciar-se. Estes três países têm uma probabilidade de vitória de 6%. No top10 temos ainda Ucrânia, Lituânia e Grécia.

No resto da tabela há a notar a subida da Rússia, do 13.º para o 11.º lugar e a queda da Finlândia de 11.º para 13.º. Portugal estabilizou no 17.º  lugar, a segunda melhor marca depois do 16.º lugar alcançado por umas horas na quinta-feira.

Nas probabilidades de qualficação para a final também houve algumas mudanças. Na semifinal 1, a Croácia subiu para 7.º e Israel para 9.º. Já a Noruega caiu para 8.º e a Roménia para 10.º. A luta pelo 10.º lugar está muito renhida entre Roménia e Azerbaijão. Na semifinal 2 não houve qualquer mudança.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovision-world / Imagem e Vídeo: Eurovisiontv

14 comentários:

  1. Um rock ganhar outra vez a Eurovisão não me parece plausível. Já vi que as odds têm muita dificuldade em assentar as ideias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:57

      Por acaso gosto da ideia de uma cançao rock a ganhar o festival, mas conhecendo o publico geral e a comunidade do esc parece-me muito improvavel

      Eliminar
  2. As odds andam loucas! Já tiveram 6 líderes diferentes. Não estou a ver a Itália a ganhar o ESC. Para isso teria que ser no mínimo top 5 do júri, mas por norma os júris ignoram as bandas rock, a não ser que este ano mudem o chip.

    ResponderEliminar
  3. Itália e França são as minhas 2 favoritas desde o início. Neste momento, inclino-me mais para Itália. São viciantes. Gosto de tudo nesta música e actuação.

    ResponderEliminar
  4. Portugal em 16º agora outra vez...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17:24

    prefiro a França ou Suiça...mas aquele staging da Suiça não está a ajudar em nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:11

      Ele merece reconhecimento por ter saído da sua zona de conforto, mas o resultado não é bom... A ver vamos se ele irá melhorar a performance antes da semifinal

      Eliminar
  6. Anónimo19:46

    Eu acho que a coisa andará entre França e Itália. Digo isto porque são sem dúvida as pedras no charco e destacam-se no meio de tanta pimbalhada e parafernália.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:59

      Creio que a França e a Suiça irao anular uma a outra por terem cançoes do mesmo estilo e tambem nao vejo a Italia a ganhar por mais que gostaria

      Eliminar
  7. Anónimo19:57

    O júri pode ou não matar as chances de Itália (mais uma vez). Canções deste tipo raramente são bem avaliados pelo júri, o que na grande maioria baixa a classificação. Por agora, acredito num top5 ou top3, mas não estou convicto numa vitória.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo21:26

    Ridículo!!! Não aguento este hype todo, é tao exagerado que espero que flopem. Itália todos os anos é sobrevalorizada, este ano ainda é pior pois têm os italianos todos do lado da banda. A canção não é má mas nao merece sequer top10. Se ele continuar a forçar a voz desta maneira chega aos 30 sem voz!! Sao uns miudos edgy que não têm ideia do que é rock.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:01

      Queres um chá de camomila?

      Eliminar
    2. Anónimo01:07

      22:01 Quero que os fanboys temporários da banda aceitem os factos e não elogiem tudo só porque são bonitinhos, mas isso deve ser dificil para quem so ouve pop e acha que isto é hard rock.

      Eliminar
  9. Anónimo13:30

    Não seria um mau vencedor. Feança ou Itália merecem.

    ResponderEliminar