Dmitry Butakov: "Tenho grandes suspeitas de que não vamos mudar nada e tudo vai acabar aqui"

 Dmitry Butakov, vocalista dos Galasy ZMesta, reagiu ao comunicado da EBU/UER e admite que o país poderá ficar fora do Festival Eurovisão 2021 por recusa em mudar a canção.


Dias depois do anúncio da canção bielorrussa no Festival Eurovisão 2021, a EBU/UER emitiu, ontem, um comunicado oficial onde pediu à BTRC para submeter uma nova versão da canção ou uma nova canção para o concurso internacional, alegando que "Ya Nauchu Tebya (I'll Teach You)" não cumpre as regras do evento devido a conotações políticas.

Dmitry Butakov, vocalista dos Galasy ZMesta, reagiu ao comunicado da União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) em entrevisa à RIA Novosti, garantindo que o país poderá ficar de fora ao recusar-se a submeter uma nova versão ou canção: "Tenho grandes suspeitas de que não vamos mudar nada e tudo vai acabar aqui" frisou, garantindo que a decisão é de exclusiva responsabilidade da BTRC. No entanto, a BTRC ainda não reagiu à situação, enquanto o canal oficial do certame eliminou o vídeo oficial da candidatura.

Estreante em 2004, a Bielorrússia contabiliza 16 participações no certame europeu, tendo apenas seis participações na grande final do concurso. O melhor resultado remonta a 2007 quando Dmitry Koldun e o tema Work Your Magic alcançaram o 6.º posto em Helsínquia. Em Telavive, Zena representou o país com "Like It", terminando em 24.º lugar na Grande Final com 31 pontos, nenhum deles oriundo de Portugal. Vencedores do Eurofest 2020, os VAL representariam a Bielorrússia no Festival Eurovisão 2020 com "Da Vidna", canção interpretada na íntegra em bielorrusso.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: EurovisionSpain / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

5 comentários:

  1. Anónimo08:44

    Se há coisa que não consigo perceber é porque a EBU pede para alterar a letra ou mudar de canção, depois de publicar o vídeo.
    Ninguém na EBU lê a letra antes de publicarem o vídeo? Ou estão à espera que o público reaja primeiro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:41

      A EBU nunca intervem na escolha nacional das canções. Isso seria abusivo e ultrapassaria as suas competências. Depois, tem arbítrio para decidir o que aceita no próprio concurso. Aliás, a Bielorrússia devia estar suspensa há décadas, com as atrocidades que se passam no país.

      Eliminar
    2. Anónimo10:50

      Estavam à espera da reação do público.
      Nesta situação a EBU foi esperta, se tivesse tomado essa atitude sem revelar a música o governo Bielorrusso a podia ter acusado de censura e o público não tinha forma de perceber essa decisão.
      Ao revelar a música criou-se um movimento a apelar à exclusão da música e o público pode ouvir/ler a letra da música, a qual, mesmo tendo a questão política como subtexto faz lembrar o que um marido diz à sua esposa depois de a maltratar.

      Eliminar
    3. Anónimo10:59

      Provavelmente ninguém na EBU entende russo

      Eliminar
  2. Anónimo09:29

    Espero bem que não seja desclassificada. É a única canção verdadeiramente horrorosa a concurso e se não participar fico sem ódio de estimação para este ano. :((

    ResponderEliminar