[Rumo a Roterdão] REDEL: "Agora mais do que nunca são necessários os momentos de diversão"


A recém formada banda REDEL entra, este ano, na corrida para representar a Estónia no Festival Eurovisão 2021. O ESCPORTUGAL esteve à conversa com os artistas na rubrica Rumo a Roterdão sobre a sua canção no Eesti Laul

A Estónia é um dos países que optou pela realização da sua final nacional para o Festival Eurovisão de 2021, com 24 artistas a concurso no Eesti Laul 2021. Depois de Ivo Linna, quinto classificado no concurso de 1996, o ESCPORTUGAL esteve à conversa com a banda REDEL na rubrica Rumo a Roterdão.

"Os REDEL são uma banda bastante recente, com menos de um ano de existência. Conta com dois elementos: o Kristjan e Indrek" começam-nos por dizer os dois membros da formação, cujos olhares mais atentos associarão a uma outra banda de sucesso e com uma participação (bastante marcante!) no Eesti Laul, "O Kristjan tocou em grandes bandas da Estónia, tal como o Indrek. Além disso somos também colegas na banda Winny Puhh.".

Apesar de integrarem vários projectos, os dois artistas sentiram necessidade de criar os REDEL devido ao confinamento provocado pela pandemia de Covid-19: "A Covid-19 foi a culpada da criação. Agora mais do que nunca são necessários os momentos de diversão. Quando estes momentos estão próximos, cada um tem de agarrá-los" destacou Kristjan.

E a estreia em grandes palcos acontecerá no Eesti Laul 2021, certame onde defenderão "Tartu": "Trata-se de uma melodia cativante e animada com o objetivo de fazer o público transformar-se numa multidão louca de dançarinos feliz", garantindo que será uma atuação "com muitas cores e muito movimento" e que "deixará muitas pessoas verdadeiramente felizmente, além de ser uma atuação memorável".

Questionados sobre a decisão de não haver público presente, os REDEL foram diretos e garantem que foi a melhor e única decisão possível, "não reclamamos sobre as decisões tomadas", recordando também as mudanças que levaram à génese do Eesti Laul em 2009, "Recordo-me da primeira edição do Eesti Laul, em 2009. Foi uma mudança de sistema e uma mudança muito necessária na nossa competição.".

Sobre a possibilidade de representarem a Estónia no Festival Eurovisão, a banda garante estar preparada para o desafio: "A canção está pronta. Neste momento, pensamos que não iremos alterar muito mais. No entanto, nunca se sabe o que acontecerá no futuro. Não vamos pensar demasiado. Vamos, sim, seguir o rumo definido e tomaremos decisões, quando necessário.". Contudo, garantem que, os concursos musicais, são um pouco confusos: "Os concursos de música são, sempre, um pouco tolos e causam um pouco de confusão. É assim o jogo!".

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

Sem comentários