Finlândia: Conheça o júri internacional do 'UMK 2021'


A YLE revelou o lote de países que formam o júri internacional do Uuden Musiikin Kilpailu 2021, final nacional da Finlândia para o Festival Eurovisão 2021. Os Estados Unidos da América estão, pela primeira vez, num painel de jurados numa final nacional.


A emissora finlandesa YLE revelou. esta tarde, a constituição do júri internacional do Uuden Musiikin Kilpailu 2021, final nacional do país para o Festival Eurovisão 2021. A gala, que terá lugar no Mediapolis Studios, em Tampere, a 20 de fevereiro, contará com sete candidatos a concurso, estando a votação a cargo do público (75%) e do júri internacional (25%).

Reino Unido, Espanha e Países Baixos voltam a estar representados no painel, depois de terem integrado o júri do UMK2020, enquanto Suíça, Polónia, Islândia e os Estados Unidos da América fazem a sua estreia, sendo a primeira vez que os EUA integram um painel de jurados numa final nacional eurovisiva.


  
Estreante em 1961, a Finlândia conta com 53 participações no Festival Eurovisão, tendo vencido a edição de 2006. Em Telavive, o país foi representado por Darude e Sebastian Rejman com o tema "Look Away" na primeira semifinal. A candidatura ficou-se pelo 17.º (e último) lugar com 23 pontos, não recebendo nenhuma pontuação de Portugal. Aksel Kankaaranta venceu o UMK2020 com "Looking Back", adquirindo o direito de representar a Finlândia no Festival Eurovisão 2020. 



  
 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: YLE /Imagem/Video:Eurovisiontv

4 comentários:

  1. Anónimo22:38

    Que coisa mais ridicula ter os EUA se nem podem participar na Eurovisão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:56

      Nao de ideias senao e capax de meterem os EUA No ESC tbm

      Eliminar
  2. Anónimo11:42

    Palhaçada. Países nórdicos têm uma obsessão ridícula com os USA.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo12:32

    Blind Channel parece-me do mais mediocre que há. Sendo a Finlandia o país mais "metaleiro" da Europa, é até hilariante ver uma proposta tão fraca e deprimente. Nada comparado com as bandas de alta qualidade que apareceram no Melfest há uns anos atrás.

    ResponderEliminar