FC2021: Filipe Rico é o diretor artístico da atuação de Karetus e Romeu Bairos no 'Festival da Canção 2021'

 

Filipe Rico é o diretor artístico da atuação de Karetus e Romeu Bairos no Festival da Canção 2021.


Depois da experiência com Soraia Tavares em 2019, o bailarino e coreógrafo Filipe Rico regressa, este ano, ao Festival da Canção, sendo o diretor artístico da atuação de Karetus e Romeu Bairos no palco do concurso. Em declarações ao ESCPORTUGAL, Filipe Rico falou da atuação que fará parte do alinhamento da semifinal de amanhã: "A atuação vai surpreender porque está toda uma criação em palco que vai diferenciar-se das restantes pela dança, pela cenografia e por toda a mensagem que a canção tem" frisou, revelando que os Karetus e Romeu Bairos estarão acompanhados, em palco, pelos bailarinos Douguie e Zagalo, "são bailarinos profissionais da área do hip pop mas que estarão a dançar krump na atuação".

Filipe Rico é bailarino, coreógrafo e professor de dança. Trabalha como coreógrafo de David Carreira, Mickael Carreira e Djodje, contando também com trabalhos nos musicais "Terra dos Sonhos" e "Partimos vamos somos", enquanto coreógrafo, e na peça "Zé Manel Taxista", enquanto ator. Além disso, integrou várias campanhas publicitárias em televisão e dá aulas de dança na Jazzy Dance Studios em Lisboa.



 
Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google/ Vídeo: Youtube

13 comentários:

  1. Anónimo20:25

    Pode ser que nem passem! O que vimos do ensaio foi muito mau

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:13

      Wtf? O que eu vi foi muito melhor que os outros. A chuva a cair e as luzes a apagar ao som da música. Para mim muito melhor. Se nao passarem é pura injustiça

      Eliminar
    2. Anónimo21:26

      Chora mais aziado

      Eliminar
    3. Anónimo21:58

      Eu nao entendo gente como tu, supostamente nós queremos que o nosso país faça boa figura, independentemente de se gostamos ou nao da cançao...inimigos como tu nao fazem falta, só prejudicam. Tem em mente que estão todos a esforçar-se durante uma pandemia e ninguem precisa dessa tua azia e negativismo.

      Eliminar
  2. Anónimo21:07

    Pode ter talento e muito...mas tive que ir ao YouTube ver a atuação da Soraia por que não me lembrava nada dela...e depois de ver posso dizer que não deixa nada para lembrar...espero que tenha mais inspiração por esta canção do que teve por O Meu Sonho

    Eu a vezes só penso se alguém que trabalha no nosso Festival se alguma vez assistem aos outros Festivais dos outros pazes ou mesmo no Festival da Eurovisao...só para entenderei as possibilidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:54

      A atuação da Soraia nada tem a ver com Karetus, muito menos o estilo. Eu sinceramente acho que a RTP devia despir-se de preconceitos e fazer como espanha, abrir portas a estrangeiros que façam um staging decente. Mas o orgulho e nacionalismo fala mais alto...

      Eliminar
    2. Anónimo22:55

      Não é preciso ir ao estrangeiro para encontrar Portugueses com criatividade, talento e ambição. Ve-se music videos no YouTube de talento Portugues bem bom e ao nível dos estrangeiros e se calhar nem um pouco do dinheiro. Será que os que fazem os stagings no The Voice são estrangeiros? Penso (ou espero) que não

      Eliminar
    3. Anónimo23:27

      @21:54 O staging é responsabilidade única e exclusiva do artista, se um artista quiser contratar a Sacha Jean Baptiste da Suécia para preparar o staging pode fazê-lo, nada nas regras o impede.
      E é importante frisar que os artistas terem que pagar do próprio bolso(ou ser a discográfica a pagar) as despesas não é exclusivo de Portugal, a participação da Bulgária em 2020 e 2021 foi/vai ser paga na totalidade pela discográfica da Victoria, em 2019 Kate Miller-Heidke(Austrália) teve que criar uma campanha de crowdfunding para pagar metade dos custos do staging e en 2018 a Elina só conseguiu ter o vestido em palco graças a um sponsor que apoiou financeiramente a participação da Estónia en Lisboa.

      Eliminar
  3. Adoro, Filipe Rico no seu melhor. Muitos parabéns, mereces tudo. Se a música é boa? Só pode ser, mas a careografia tenho a certeza que será top.

    ResponderEliminar
  4. Top Filipe Rico

    ResponderEliminar
  5. Top Filipe Rico

    ResponderEliminar
  6. Eu prefiro sempre uma boa canção, o staging como lhe chamam pode ficar para segundo plano porque afinal não é de teatro que se trata mas de um programa de canções. Contramão é a que tem mais pedalada nesta semifinal mas ao vivo ainda não vi nada. Esta canção sobre saudades torna-se um bocado enjoativa e a Eurovisão quase de certeza não a iria colher de braços abertos.

    ResponderEliminar