[ESPECIAL] FC2021: Quem são os intérpretes da semifinal 1 do Festival da Canção 2021?


Dez candidaturas disputam, a 20 de fevereiro, a primeira semifinal do Festival da Canção 2021,  com os cinco mais votados a conquistarem o apuramento para a Grande Final. Conheça connosco quem são os intérpretes das dez canções.


Com o aproximar das datas das semifinais o Festival da Canção 2021, o ESCPORTUGAL apresenta uma curta biografia de cada um dos responsáveis pela defesa dos temas que estarão na corrida para representar Portugal no Festival Eurovisão 2021. Na primeira parte, conheça connosco os dez artistas a concurso na semifinal 1 do Festival da Canção 2021, agendada para 20 de fevereiro.

 

Fábia Maia

Segundo a própria, Fábia Maia deu os primeiros passos na sua carreira em 2014, ao publicar covers no Youtube, tendo feito versões de temas de Allen Halloween, Valete e outros nomes do hip hop nacional. É uma das vozes femininas a dar cartas no cenário R&B e soul nacional. Em 2017, lançou o seu EP de estreia "Melodia-me". Em 2019 lançou quatro novas faixas, "My baby", "Vibe Certa", "BarcelonaParis" e "#nemsei". Segundo a artista, "a tua música tem que ser aquilo que tu és e não o que queres ter para seres", considerando-se uma artista "que fala sempre do que vive". No concurso, Fábia Maia defenderá "Dia Lindo", tema composto pela própria.


IAN

IAN, nome artístico de Ianina Khmelik, chegou a Portugal com 15 anos. Tem violino como instrumento de eleição desde os seus 4 anos, tendo feito uma digressão internacional na Orquestra Virtuosos de Gnessin, com apenas 8 anos. Atualmente, é o 1.º violino na Orquestra da Casa da Música do Porto. A artista lançou, em agosto do presente ano, o seu disco de estreia Raivera, que conta com a produção de Nuno Gonçalves, membro dos The Gift. Na segunda temporada de Elétrico, programa da Antena 3, marcou presença enquanto violinista juntamente com os The Gift, onde interpretaram o tema "Vulcão", pertencente ao ultimo album da banda. "Mundo" é a canção composta pela própria que defenderá no concurso.



Irma Ribeiro

Irma Ribeiro é uma conhecida atriz portuguesa, que comporta igualmente na sua carreira profissional um percurso enquanto compositora e intérprete. Na representação, Irma fez o seu primeiro casting aos 12 anos, e participou em diversos projetos de sucesso como "Morangos com açúcar" e "A Única Mulher". Na mesma área realizou um curso de Artes Perfomativas. No campo da música, concorreu à tervcira edição do programa da SIC, "Ídolos", em 2009. Em 2019 lançou o seu primeiro single, "Da mesma pele", com música da sua autoria, e letra em co-autoria com Carolina Deslandes, igualmente compositora na próxima edição do Festival da Canção. Já este ano lançou mais dois singles, "Monami" e "A qualquer hora", participando igualmente no processo de composição das duas obras. No Festival da Canção 2021, Irma defenderá "Livros", canção com letra de Irma e música de Irma e Pity.




Karetus & Romeu Bairos

O projeto artístico Karetus é composto por Carlos Silva e André Reis, tendo o seu percurso musical sendo iniciado em 2010. Com especial interesse pela música eletrónica, ambicionam, segundo os mesmos, atingir aquilo que designam por "Full Flavour", em que o objetivo é fazer e tocar boa música, independentemente de estilos ou ritmos. Têm como imagem de marca espetáculos arrojados, e contam com  milhões de visualizações no Youtube, e com diversos espetáculos em palcos nacionais e internacionais. Na sua carreira, fizeram parcerias com diversos nomes da música portuguesa, sendo de salientar "Wall of love" com Diogo Piçarra (FC2018) e "Castles In The Sand" com Agir (FC2007).


Ao lado de Karetus, Romeu Bairos subirá ao palco do Festival da Canção 2021. Nascido na ilha de São Miguel, nos Açores, o artista conta com ligação à música tradicional e às bandas filarmónicas locais, onde tocava clarinete, desde cedo. Estudou no Conservatório Regional de Ponta Delgada e no JB Jazz Clube, tendo participado no The Voice Portugal em 2015, onde chegou à Fase dos Tira-Teimas. "Cavalo Dado" é o seu primeiro EP, lançado em 2019. No palco do Festival da Canção 2021 defenderá "Saudade" ao lado dos Karetus, com quem compôs a canção que interpretarão.



mema.

mema. é nome artístico de Sofia Marques, artista nascida em Aveiro em 1991. Com estudos de guitarra e técnica vocal no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Aveiro, altura em que começou a compor os primeiros temas. Em Berlim, integrou o coletivo "Strength in Numbers", onde iniciou o seu projeto enquanto mema., colaborando, posteriormente, com vários artistas locais e projetos europeus em Dublin. Com três singles editados, "O Devedor", "Outro Lado" e "Perdi o Norte", mema. lançou o seu EP de estreia, "Cidade de Sal", a 9 de outubro. No Festival da Canção 2021 defenderá "Claro como Água", tema composto por si e Stereossauro.




Miguel Marôco

Nascido em 1999, Miguel Marôco iniciou os seus estudos musicais com 5 anos na escola de música da Sociedade Filarmónica Recreativa de Pêro Pinheiro, passando, aos 8 anos, a integrar a Banda Filarmónica da mesma na posição de trompetista e, mais tarde, percussionista. Por essa altura, ingressou no Conservatório de Música de Sintra no curso de Piano, tendo mais tarde prosseguido os estudos na EAMCN, onde concluiu o 8º grau. Nesta escola, pertenceu por 4 anos ao Coro Musaico, com o qual participou em concursos nacionais e internacionais (Festival Coral de Verão, FICA, International Chorwettberb) e na produção da ópera “O Monstro no Labirinto” da Gulbenkian. Atualmente, concilia o mestrado em Matemática na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa com o papel de Baixo no quarteto Barbershop “Contratempo” e esforços independentes no mundo da música. "Girassol", canção que interpreta e compôs, foi escolhida através das livres submissões.



Nadine

Licenciada em oboé pela Escola Superior de Música de Lisboa, Nadine encontrou, no fado, a sua grande paixão e o seu lugar enquanto artista. Nascida em Faro e com raízes alentejanas, a cantora contoa com concertos no Brasil, Andorra e Suíça, bem como em diversos palcos nacionais. Cantora regular em várias casas de fado em Lisboa, Nadine é mentora do projeto Quase Um Fado, tendo participado nos discos "Plasticidades", dos Donna Maria, e "Simplicidade", dos Zuka Tuga. O seu EP de lançamento será lançado no ano de 2021. A cantora foi a escolhida por Anne Victorino de Almeida para intepretar "Cheguei Aqui", canção com letra de Tiago Torres da Silva.




Sara Afonso

Nascida em maio de 1991, Sara Afonso começou a cantar ainda em criança, iniciando as aulas de música e dança aos 10 anos. Com várias participações em concurso e workshops durante a adolescência, entrou para o Conservatório de Faro em canto lírico e também para a Companhia de Dança do Algarve. Licenciada em Artes e Humanidades pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Sara Afonso estudou também no Hot Clube de Portugal e para a Escola Superior de Música de Lisboa, depois de três anos a viver em Marrocos. Foi escolhida por Filipe Melo para interpretar "Contramão" no Festival da Canção 2021.



The Black Mamba

Pedro Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais formaram, em maio de 2010, o grupo The Black Mamba, nome que batizou também o disco de estreia. Depois de vários concertos internacionais, a formação lançou "Dirty Little Brother", o seu segundo álbum, em 2014, seguindo-se uma nova digressão nacional e internacional. Dois anos depois, os The Black Mamba deram continuidade a uma série de concertos em formato acústico, seguindo-se o terceiro álbum de originais, "The Mamba King", em 2018. Para assinalar os dez anos de carreira, lançaram "Good Times Tour", que terminou em fevereiro de 2020, dedicando-se posteriormente à participação em vários eventos no período pós-confinamento. No Festival da Canção 2021, defenderão "Love Is On My Side", tema de Tatanka.


Valéria

Com apenas 22 anos, a jovem fadista Valéria Carvalho conta já com um longo percurso na área musical. Reconhecida com vários prémios e colaborações, a artista foi a vencedora do Concurso de Fado Amália Rodrigues, em 2014. Gravou o tema "Algema" para a banda Allamedah e participou também no disco de homenagem a Arlindo Carvalho, "Soalheira canta Arlindo Carvalho", lançado em 2019. Foi também vocalista no álbum "Retrato" de Ricardo Gordo, contando com atuações na Tunísia, França, Londres, Canadá e Brasil. Interpretará "Na Mais Profunda Saudade", de Hélder Moutinho, no Festival da Canção 2021.


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL/RTP / Imagem: ESCPortugal

6 comentários:

  1. Anónimo22:07

    Antes da atuação ao vivo: Karetus, Black Mamba, Miguel Marôco, Mema e Valéria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:26

      Concordo! Só substituía o Miguel pela IAN. Acho que o conjunto musica+ apresentação em palco do Miguel será mais amadora que da IAN

      Eliminar
  2. Anónimo00:33

    Mema é a minha favorita, mas infelizmente penso que os finalistas poderão ser Karetus, Black Mamba, Valéria, Sara e Nadine.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10:38

    Não entendo como a Fábia e a Irma são colhecidas por musica mais mexidas e decideram compor musicas tão lenta. A Fábia que é do hip hop e R&B nem ten uma canção desse estilo. É mesmo que os compositores houvem Festival da Canção = lento.

    ResponderEliminar
  4. Os meus 5 finalistas por ordem alfabética:
    "Cheguei Aqui" por Nadine
    "Contramão" por Sara Afonso
    "Love Is On My Side" por The Black Mamba
    "Mundo" por Ian
    "Saudade" por Karetos e Romeu Bairos"
    Esta é para já a minha escolha pessoal sem desprimor para os restantes.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo20:08

    Valeria sem qualquer dúvida, como favorita desta meia final.

    ResponderEliminar