[Olhares sobre o HaShir HaBa L'Eurovizion] Que canção representa Israel no Festival Eurovisão 2021?



A quinta temporada do Olhares sobre as Finais Nacionais continua, esta tarde, com a escolha de Israel para o Festival Eurovisão 2021. Qual será a favorita dos elementos do painel?


Baseado no sucesso dos Olhares sobre o Festival Eurovisão, iniciativa criada em 2009, e depois do sucesso da edição da temporada passada do Olhares sobre as Finais Nacionais, o ESCPORTUGAL realiza, esta temporada, uma edição alargada da iniciativa de comentários e pontuações às canções das finais nacionais para o Festival Eurovisão. 

Depois da semifinal online, o Olhares sobre as Finais Nacionais 2021 chega, hoje, à segunda decisão da temporada: a Final do HaShir HaBa L'Eurovizion. Três canções estão na corrida, sendo que os elementos do ESCPORTUGAL Regiões votaram nas suas candidaturas favoritas, deixando um comentário sobre qual a canção que gostariam de ver a representar Israel em Roterdão.

Conheça, de seguida, as preferências do painel de comentadores:

Adão Nogueira aposta em "Ue La La"
Israel traz de novo a sua representante de 2020 e volta a apostar em músicas étnicas. Apresentou 9 propostas iniciais que em nada melhorou relativamente às propostas do ano anterior. Ainda a superar a minha favorita não ter passado à final ("Shoulders" forever!!), as 3 finalistas, e mesmo após os revamps efetuados que não trouxeram muita coisa de novo, eram as melhorzinhas. São propostas audíveis, leves e frescas mas que não nos ficam na cabeça. De destacar a beleza e o carisma da Eden Alene. De entre as propostas, “Ue La La” deverá ser a vencedora, que apesar de estar mais longa e ter instrumentos diferentes, continua a ser que terá mais hipóteses.

Ana Branco aposta em "Ue La La"
Uma final israelita, no mínimo, fraquita. Nenhuma canção me conseguiu convencer no pleno. Pior, as três canções até conseguiram piorar a primeira impressão conseguida nas demos - mas não por culpa de Eden Alene, que é veramente talentosa. Contudo, tendo em conta a baixa qualidade, Ue La La é talvez a única que poderia eventualmente passar à final eurovisiva. O refrão é interessante, catchy até. Desilude tudo o resto na canção, letra inclusive.


André Fernandes aposta em "Ue La La"
Das três canções finalistas, "Ue La La" é a mais ligeira, mas também aquela em que Eden Alene, que é uma interprete fantástica, parece mais à vontade. Festiva, sensual e ritmada como se espera de Israel. Uma boa aposta pós- "Feker Libi".

André Pereira aposta em "Set Me Free"
As versões finais das três canções escolhidas para a final israelita foram além das minhas expectativas, que eram bastante baixas, tornando as canções bastante boas. Tendo em conta que no ano passado havia apenas duas canções boas para representar o país, este ano qualquer uma das três poderá chegar à Eurovisão! A minha favorita é "Set Me Free" pois é aquela que mais vejo com um potencial na Eurovisão por Israel, apesar de também gostar muito de "La La Love".

Carlos Fernandes aposta em "Ue La La"
"Ue La La" é a canção da final nacional de Israel para o Festival Eurovisão 2021 que mais me prende do início ao fim, especialmente  porque permite escutar diferentes nuances na voz da Eden e tem ritmos mais contagiantes.

Cláudio Guerreiro aposta em "Ue La La"
Sempre achei que a Eden Alene estava mal aproveitada na “Feker Libi” e fico contente por lhe darem algo ao seu nível este ano. Na minha opinião, “Ue La La” afigura-se como a proposta mais completa desta pequena final. Não apenas por ser uma canção uptempo cheia de energia, mas também por ser a única que consigo imaginar já com uma coreografia em palco com todo um potencial para arrasar. Aqui está um exemplo de como fazer uma música deste estilo que não é apenas mais uma: começando já bem forte nos versos, crescendo para um refrão contagiante que nos faz querer saltar para o meio do palco para acompanhar a Eden na coreografia e terminando na maravilhosa junção de idiomas. 

Diogo Martins aposta em "Ue La La"
Israel parece querer voltar aos ritmos quentes e, para ser honesto, gosto de ver Israel assim. No geral, são 3 canções medianas. Ue La La destaca - se por ser um pouco diferente das restantes. Adoro o facto de a canção ser em bilingue (ótima oportunidade de trazer a língua nativa depois de tanto tempo), batida bem forte, refrão bem marcante. Ingridientes suficientes para gostar e fazer uma boa atuação nos Países Baixos. 
 
Emanuel Filipe aposta em "La La Love"
Três músicas supostamente diferentes, mas confesso que após uma primeira audição, tive alguma dificuldade em distinguir as mesmas. Penso que estão em níveis muito semelhantes, especialmente "La la love" e "Ue La La", pelo que a escolha israelita é-me um pouco indiferente, visto que não há nenhuma música que possa classificar como fraca, nem tão pouco uma música que seja substancialmente melhor que as restantes. Gostei de "Feker Libi" no ano passado, e fico contente por Israel tentar apostar mais uma vez em levar algo alegre a Roterdão, até porque penso que é um estilo de música que se enquadra muito bem com Eden Alene. A letra de "La la love" tem tanto de simplista quanto de apropriado. Por estranho que pareça, os primeiros segundos do instrumental lembraram-se "Dernière Danse" de Indila. Dão uma letra em Português à música, e pode ser ouvida em qualquer bar noturno em Portugal. E digo isto não por não ser usual ouvir músicas em inglês em Portugal, mas porque a batida faz um pouco lembrar o tipo de funk que se ouve por cá. 


Gonçalo Canhoto aposta em "La La Love"
Ouvir as três canções que chegaram à final do "HaShir Shelanu L'Eurovizion" transmite-me uma sensação agridoce: nenhuma me desagrada , mas também nenhuma me entusiasma ao ponto de a querer ouvir novamente.  Entre as possibilidades, "La La Love" parece ser a mais promissora, tendo beneficiado bastante da reformulação que sofreu. É um pop bem disposto e que, embora genérico, tem traços que facilmente conseguimos associar a este país do Médio Oriente e nos remetem para a sua antecessora "Feker Libi". "La La Love" tem um trunfo nas capacidades vocais de Eden Alene e, ainda que a canção esteja longe de causar o furor que a sua homónima causou há uns anos, parece transmitir a segurança suficiente para que o país possa acreditar numa boa prestação em maio caso seja selecionada.

Hugo Sepúlveda aposta em "Ue La La"
Eden Alene mantém-se a concurso, já a qualidade das músicas nem tanto - e no ano passado já não havia um enorme potencial. Uma favorita dos fãs, "Shoulders", não chegou ao lote das 3 finalistas, pelo que o favoritismo geral parece recair sobre "Ue La La", a minha escolha também! A música tem ritmo e partes muito orelhudas, conseguindo aliar os versos catchy a uma melodia e batida contagiantes! Assim, consegue trazer um pouco de uma atmosfera mais efusiva, dançável e divertida, o que lhe pode ser muito positivo e que os fãs estão a precisar também! Acredito que esta música permita a Eden Alene fazer uma boa actuação e mostrar alguma garra! 
 
João Costa aposta em "Set Me Free"
"Set Me Free" é de longe a melhor das três, e na minha opinião até superior a "Feker Libi" em 2020. A Eden tem uma excelente canção em mãos que tem de ser bem trabalhada em palco para singrar! Acredito num bom resultado deste país caso escolham esta.

João Diogo aposta em "Ue La La"
Como seria de esperar, as versões finais das canções de Israel para a Eurovisao são bastante melhor que as demos que ouvimos anteriormente. Continuo a achar que deixaram para trás as canções com mais potencial mas, com estas novas versões, tenho uma nova favorita de toda a seleção: "Ue La La". Parece-me a melhor aposta, não só porque não segue o clichê eurovisivo da key change introduzido em "Set Me Free", como também, muito provavelmente, não terá muita competição com outras canções deste género no concurso europeu. E as possibilidades de staging que permite, se bem aproveitadas, será suficiente para a catapultar para um bom resultado. 

João Vargas aposta em "La La Love"
Confesso que nenhuma das três canções finalistas me entusiasma. No entanto, dentro deste leque prefiro a "La La Love". Penso que é única canção, que com uma boa encenação em palco pode tornar Israel finalista nesta edição. Têm um refrão que facilmente guardamos na nossa cabeça e torna-se um pouco viciante, o que certamente se pode traduzir em alguns pontos. 

 
Luis Coelho aposta em "Set Me Free"
"Set Me Free" é claramente a minha favorita para representar Israel no Festival Eurovisão. É das três canções escolhidas a que me desperta algum interessa e a canção que mais se adapta aos meus ouvidos e gostos musicais. 
 
Márcia Santana aposta em "La La Love"
Israel à semelhança de 2020, não traz nenhuma música com a qual eu me identifique verdadeiramente. No entanto, esta La La Love foi logo a que me ficou no ouvido das 8 iniciais. Fico contente que tenha chegado à final e espero que seja a canção escolhida para a Eden representar o seu país em Roterdão. Esta música é uma salada russa que não é má. Os ritmos éticos e a mistura de sons que a mim pessoalmente me remete para funk brasileiro, dá-lhe uma estrutura única. 

Nuno Carrilho aposta em "Ue La La"
Escolhida internamente depois do cancelamento do Festival Eurovisão 2020, Eden Alene tem a díficil tarefa de representar Israel em 2021... tendo em conta o lote de canções que lhe foram "oferecidas". Todas inferiores a "Feker Libi", as canções melhoraram com as novas versões mas estão longe de me agradar. Contudo, na necessidade de escolher uma, aposto em "Ue La La", canção que poderá destacar-se num futuro lote de participantes. Não espero um grande resultado de Israel, mas tudo poderá mudar com a atuação em palco.

Pedro Caramba aposta em "Ue La La"
Foi uma escolha difícil, não pela qualidade das canções no HaShir HaBa L'Eurovizion. Antes pelo contrário. "Ue La La" é, a meu ver, a menos má para representar Israel no Festival Eurovisão 2021 em Roterdão.
 
Ricardo Simões aposta em "Ue La La"
O HaShir HaBa L'Eurovizion apresentou-nos temas em vários estilos demostrando a versatilidade da Eden Alene. Para mim, "Ue La La" destaca-se desde a primeira vez que ouvi esta canção. Penso que seria algo fresco e novo no contexto eurovisivo apresentando sons mais exóticos e um ritmo bem animado. O refrão está muito bem conseguido ficando na cabeça e o hebraico dá um toque especial à canção. A Eden é também capaz de mostrar a sua capacidade vocal ao longo dos quase 3 minutos. Ansioso para ver e ouvir a atuação ao vivo! 

Rui Duarte aposta em "La La Love"
Considero que esta canção, entre as restantes, é a única que consegue reunir os ingredientes suficientes para ocupar um lugar mais positivo na tabela classificativa. Nesta nova versão, não só a boa capacidade vocal da intérprete sobressai mais, como existe um maior ênfase no refrão, o que a torna imediatamente mais interessante e memorável. Embora não goste da música a 100%, penso que será a melhor opção. 

Tiago Silva aposta em "Ue La La"
A minha favorita é sem dúvidas "Ue La La" ainda que fique aquém de "Feker Libi", tem das melhores hipóteses de um bom resultado em Roterdão e é a mais original de entre as propostas. Muitos criticam mas até gosto que Israel leve um música com frases em francês, pois a música é universal!



Aceda, de seguida, aos resultados das votações de 20 comentadores do painel do Olhares sobre as Finais Nacionais:
(cada elemento votou no seu top 3 segundo a escala eurovisiva)


1.º "Ue La La" - 212 pontos (12 PM em 20)
2.º "La La Love" - 202 pontos (5 PM em 20)
3.º "Set Me Free" - 186 pontos (3 PM em 20)


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

1 comentário: