[ÁUDIO] Portugal: Reveladas as 20 canções do 'Festival da Canção 2021'


As 20 canções a concurso no Festival da Canção 2021 já estão disponíveis nas plataformas digitais.


A RTP revelou, esta tarde, as 20 canções que disputarão o Festival da Canção 2021. De realçar que as 20 canções provêm de convite direto a 18 compositores, sendo que as 2 restantes foram escolhidas através de submissões diretas que alcançou o maior número de sempre, com 693 temas submetidos para o concurso nacional.

Semifinal 1 - 20 de fevereiro

Semifinal 2 - 27 de fevereiro


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: RTP

66 comentários:

  1. Anónimo17:32

    Funeral da Canção

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:37

    horrivel, mais um ano fora da final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:32

      A Joana tava com uma cara demasiado feliz, eu bem vi que ia ser um festival cheio de musica lenta xD

      Eliminar
  3. NEEV à Eurovisão... Música simplesmente fantástica

    ResponderEliminar
  4. Este ano o nível é bem superior ao do ano passado. Há várias músicas boas, mas as únicas que me arrepiaram foram a do Neev e a da Carolina Deslandes, e acho que a vitória está entre essas duas. Palpita-me que a Carolina Deslandes ganhe a votação do júri e o Neev o televoto. A música do Neev é muito boa, espero que não seja penalizado pelo digníssimo júri por cantar em inglês.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo18:03

    Podem começar com o bla bla bla do costume... na minha opinião este é melhor lote de canções dos últimos tempos a passar pelo FdC. Adoro Nadine, Valéria, Karetus, Euclides, Pedro Gonçalves, The Black Mamba e Neev!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:26

      O bla bla bla do costume é isso...é sempre o melhor lote de canções, sempre a melhor national final, sempre qualidade, por isso é que eles não movem um dedo e continuaremos estancados.

      Eliminar
  6. Anónimo18:03

    Honestamente uma desilusão.
    Sou das pessoas que normalmente não critica, que espera sempre entusiasmado com esperança que apareça uma boa canção.. E isso nunca acontece. Este ano especialmente desiludiu me muito. Depois do ano triste que passamos e continuamos a passar, estes autores nao têm sequer a preocupação de tentar fazer uma musica alegre. Custa assim tanto fazer uma musica alegre, com qualidade, maainstream, que passe na radio,...?
    A RTP diz que ha representatividade e mudou o FC para ser mais equivalente à musica que se faz em Portugal. Pois deixem me que vos diga, após ouvir todas as canções, isto nao é a música que se faz em Portugal. A RTP queria que deixassem de fazer musica para o ESC e fizessem musica portuguesa. Pois o efeito foi completamente ao lado: deixaram de fazer a musica que fazem, ou musica para o ESC, fazem para o FC, ou seja musica deprimente.
    Nao é por acaso que as musicas do Fc nao passam na radio, não é por acaso que Portugal nunca passa á final do ESC. E já agora vejam se entendem que o propósito do FC é escolher alguem para o ESC, daí que as nossas canções tem que ser feitas a pensar no ESC. Mas pronto com a mentalidadezinha da RTP nunca la vamos. E só sei que me doi e custa muito ver Portugal na Eurovisao e ter sempre aquela quase certeza de que nao vamos a lado nenhum...

    Ps: na verdade ha uma musica espetacular aqui, mas já se sabe o desfecho: como é em ingles nao ganha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falas do Neev? Tenho esse mesmo receio. É a minha favorita.

      Eliminar
    2. Anónimo18:58

      Nem a dos Karetus parece música que façam normalmente, comparas com as outras e não está ao mesmo nivel. Eu tbm tenho uma esperança todos os anos, sempre!! Não me interpretem mal mas se é para continuar assim, mais vale não participar. Perguntas a qualquer jovem hoje em dia e quase ninguém ouve aquele tipo de musica. Aliás, se fores ao twitter, sao so os eurofans portugueses que estão a falar das canções. Só aí ves o interessa que a malta tem por isto. Isso não preocupa a RTP? Sinto que fazem aquilo por obrigração. Acabamos também por passar a imagem de que só consumimos musiquinhas calmas, que falam sobre saudade ou mar. O que mais se consome em Portugal é musica alegre e mexida, é só espreitar os tops. Senti falta de garra, parece que os convidados tinham aquelas musicas guardadas e pronto...não vejo amor ao ESC ou à musica ali. Nem personalidade. A música evoluiu, o fdc tem que acompanhar...

      Eliminar
    3. Anónimo19:10

      maria martins oui

      Eliminar
    4. Anónimo19:36

      Olha, mas a musica do Pedro Gonçalves e muito parecida ao que fazem Diogo Piçarra ou D.A.M.A que SIM são emitidos na radio de seguido e da Carolina Deslandes é muito o que ela sempre faz. Em tudo caso as radios se não fosse pelas quotas não passariam nunca musica portuguesa (e digo isto porque nem sequer do Salvador Sobral emitem seguido e isso que é o artista português mais famoso da actualidade)

      Eliminar
    5. Anónimo21:23

      O Salvador é o musico portugues mais famoso da atualidade? Nunca mais se ouviu falar dele...

      Eliminar
    6. Partilho da mesma opinião!

      Eliminar
  7. Anónimo18:05

    Dá até um bocadinho de vergonha. Precisamos mudar o formato e dar oportunidade a artistas que não sejam convidados :/

    ResponderEliminar
  8. Anónimo18:08

    Na minha opinião, melhor leque de canções destes últimos tempos.
    Destaco sem dúvida o NEEV, a Nadine, a Ian, Karetus, Pedro Gonçalves e a Joana Alegre, mas tenho a dizer que praticamente todas as canções são boas de uma forma geral.
    Parabéns a todos os compositores e intérpretes
    (Não partilho a opinião a cerca da Carolina Deslandes, não me convenceu totalmente)

    ResponderEliminar
  9. Anónimo18:09

    NEEV sem dúvida a que me disse mais alguma coisa. Acho que é a que pode ir mais longe lá fora. Mais uma vez, achei uma seleção bem fraquinha no geral.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo18:18

    Não entendo a pouca diversidade musical. Tudo baladinhas...têm medo?

    ResponderEliminar
  11. Anónimo18:24

    Musicas bonitas para consumo interno, para um programa das manhãs e radios portuguesas. Eurovisão? Não. A da Carolina parece-me uma tentativa de recriar aquilo que o Sobral fez no ESC. Não vejo ambição. Continuamos muito presos a 2017. Não sei o que é que é preciso que aconteça para que a RTP mude e invista mais...parece quase teimosia, um querer diferenciar-se do resto

    ResponderEliminar
  12. Anónimo18:31

    Costumo sempre ter uma favorita todos os anos. Este ano foi como...meh. Não é questão de criticar, aliás, tu queres sempre ter orgulho do teu país, queres que tenha bons resultados, tens sempre aquela esperança antes de ouvir as canções. Acho que num festival pode haver espaço para todos, também acho que por seres mais conhecido não significa que consigas fazer uma boa canção para o ESC, como podemos comprovar...levar uma canção indie genero balada foi giro da primeira vez, factor surpresa, mas é errado tentarmos repetir essa fórmula.

    A maior parte dos portugueses não ouve só aquilo. Ouvimos muito pop, esse pop ''sueco'' e moderno que costuma ser criticado por gente da delegação. Ouvimos trap, hip hop atual, rock.

    Fiquei desiludido e triste...snoozefest? vamos continuar assim todos os anos? Só afastamos cada vez mais pessoas do festival. É a minha perspetiva, mas pronto, pode ser que ao vivo alguém me surpreenda.

    ResponderEliminar
  13. 1ª Semifinal - "Love On My Side": parece-me que merece ser ouvida.
    2ª Semifinal - "Dancing In The Stars": pode ser que as estrelas gostem do bailado.
    Tenho pena que realmente que tudo o que está em português sejam apenas as borras. Queria muito estar enganado mas não creio, dadas as reminiscências de um passado muito recente.

    ResponderEliminar
  14. Anónimo18:45

    Gosto muito da canção do Neev, mas não quero que levemos em inglês :(..

    ResponderEliminar
  15. Anónimo18:47

    Acho que pode haver desilusões ao vivo mas aqui vai as minhas previsões dos qualificados:

    1 semifinal:

    Nadine
    Ian
    Karetus
    Mema

    O ultimo ainda não sei

    2 semifinal:

    Carolina Deslandes
    Joana Alegre
    Neev
    Pedro Gonçalves
    E o ultimo entre a Graciela e Eu.clides

    ResponderEliminar
  16. Anónimo18:51

    Ponto positivo para mim: Não vou sofrer este ano, não me cativou nenhum, por mim pode ganhar qualquer um haha

    ResponderEliminar
  17. Anónimo18:53

    Aprecio imenso o que a RTP tem tentado fazer com o FdC nos últimos anos mas desta vez os compositores no geral falharam redondamente. Quase tudo músicas lentas ou a soar a Disney. Salva-se a Mema que é excelente, mas creio que ganhe a Carolina.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo18:56

    Muito boas cançoes

    ResponderEliminar
  19. Acho ironico criticar a RTP sobre a qualidade das musicas quando acredito que a maioria o que ouve nos streamings é musica importada.Façam o exercício de ouvirem as radios portuguesas e se calhar vão ver que não é tão diferente do que está no FdC. Se ha alguem a criticar é a indústria musical portuguesa e em geral o gosto do povo português...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:36

      Mas ironico de que? Sim, a maioria do que ouvimos é musica importada. Nem as proprias radios passam tanta musica portuguesa, ha uns dias vi a Marta carvalho queixar-se disso. É bastante diferente meu amigo, experimenta espreitar os tops no spotify e youtube ja agora.

      Eliminar
    2. Sim, fui ver.Hip-hop atras de hip-hop. Nada contra mas se querem 20 canções no mesmo estilo...sorte para as vossas ideias de sucesso.

      E já agora toda a gente sabe que o hip hop tem sucesso enorme na Eurovisao(ironia novamente)

      Eliminar
    3. Anónimo00:57

      Cantores como o Sobral também não tinham sucesso na eurovisão, não era? Portugal é o país que mais consome hip hop na europa. E sim, podia funcionar com a pessoa e a canção certa. Que eu saiba a eurovisão é um concurso de música, todos os estilos são aceites.

      Eliminar
  20. Anónimo19:07

    A não ser que alguém consiga deslumbrar com staging tenho a certeza que a Carolina Deslandes vai ganhar e digo isto não que ela seja a minha favorita, mas não há nenhuma outra que me dê winner vibes

    ResponderEliminar
  21. Q chatos! bla bla bla e as críticas do costume ai ai ai à povinho como sempre [a lembrar Salvador né?!]
    Sejamos francos, um dos melhores lotes de canções de sempre!!
    RTP, Bota a trabalhar num bom staging para cada uma!
    My top: VALÉRIA | IAN | KARETUS | NEEV | EU.CLIDES | MEMA. | BLACK MAMBA | ARIANA
    (ia fazer um top5, mas esquece lá isso, são tantas boas!)

    P.S.: Parem de deitar abaixo o q é nosso, dps vêm todas Madelanas arrependidas parabenizar o que o estangeiro reconhece e nós não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:09

      Não é questão de deitar abaixo, é saber fazer auto critica. Quando apareceu o Conan o festival só levou elogios. Já estamos desde 2018 a ter maus resultados...eles não vão mudar e evoluir se continuarmos a dizer que está tudo perfeito. Vão continuar na zona de conforto.

      Eliminar
  22. AH e só mais uma coisinha:
    Depois de reveladas as canções, Portugal, que estava nos últimos, subiu a pique nas Apostas!
    [Deve ser por as canções serem mesmo assombrosas LOL]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:36

      Só uma coisinha...não aprendeste nada com os outros anos

      Eliminar
    2. Também reparei nisso. Mas com as atuações ao vivo tudo pode mudar.

      Eliminar
    3. Anónimo12:16

      [Casas de Apostas] Portugal recupera algumas posições mas piora após anúncio das canções

      Eliminar
  23. Anónimo19:31

    Karetus & Romeu Bairos - Saudade é muito bom!!! Gosto bastante!!! é a mais diferente, moderna e portuguesa. Acho que pode funcionar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:06

      Com bom staging também acho, mas tb acho que pode acabar como a Rebelgium no ano passado...

      Eliminar
  24. Anónimo19:34

    RTP!!!! poupem-me...num ano de pandemia ninguém quer música triste!!! Queremos alegria, algo que nos distraia dos problemas, que não nos faça chorar mais. Não me estranha para nada o estilo....Se até no the voice 95% do que cantam é balada...quanto mais no FDC!

    ResponderEliminar
  25. Anónimo20:15

    Realmente, na SF1, tirando as canções #1 e #10, o resto é uma grande...🤢🤮

    ResponderEliminar
  26. Anónimo20:34

    Sou contra levarmos uma canção em inglês, se é para fracassar que seja na nossa língua

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:04

      Este comentário é só estúpido.
      A cultura musical de um país não se define apenas por canções cantadas na sua língua materna.
      Se convidam artistas cujo seu rótulo e percurso musical é cantar e escrever canções em inglês porque raio haveriam de fazer diferente ao apresentarem-se no FdC?

      Eliminar
    2. Anónimo23:25

      Eu diria mais: se é para fracassar, que cantem numa língua inventada.

      Eliminar
  27. Anónimo20:36

    Quem diz que o leque de canções tem muito boa qualidade, deve ter bebido demasiado lolol isto até parece a Albânia, quase tudo cantoras que soam o mesmo, voz lânguida que tem um não sei quê se aborrecido e pede rennis e compensan... big no no para a RTP... todos os anos é o mesmo, só vai melhorar se mudarmos de Baralho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que no fundo sabem a realidade mas cada um tenta confortar-se como pode.Estão à espera dos resultados lá fora lolol

      Eliminar
  28. Anónimo20:41

    Não percebo como quase ninguém dá destaque à melhor canção deste leque de 20 propostas: Black Mamba/Tatanka com "Love on my Side". É, verdadeiramente, a que mais argumentos tem para nos representar em Roterdão. Quando a canção é tão bem feitinha e defendida por uma voz tão singular, o ser em inglês ou português é o que menos interessa.

    As únicas que lhe podem fazer sombra: Neev, Joana Alegre e Karetus. No geral, é o melhor conjunto de canções que já apareceu no FdC.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:07

      Concordo! Os Black Mamba, além de serem uns galões, têm a música vencedora!

      Eliminar
  29. Anónimo20:44

    Após ouvir apenas 1 vez cada canção, prefiro aguardar pelas atuações ao vivo para ver qual a que acho mais adequada para o ESC. Contudo alguns audio sobressairam, especialmente e sem ordem alguma:

    NADINE
    IAN
    KARETUS
    THE BLACK MAMBA
    DA CHICK
    JOANA ALEGRE
    GRACIELA

    Boa sorte a todos os concorrentes.
    TACV

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:05

      Ai ke politicamente correcto

      Eliminar
  30. Anónimo21:03

    Há várias canções boas, mas a da VALÉRIA/HÉLDER MOUTINHO é simplesmente um diamante. MAGNÍFICA!!!

    ResponderEliminar
  31. Anónimo22:33

    Acabei de ouvir a musica da Finlandia...só queria ter algo assim no fDc :(

    ResponderEliminar
  32. Anónimo23:02

    Será que vai haver festival? Com a pandemia descontrolada ainda vai ser cancelado

    ResponderEliminar
  33. Anónimo23:32

    Muita saudade, muitas guitarras portuguesas, muita nostalgia, muito mar (mas - vá lá - sem Descobrimentos e a habitual lição de História): a portugalidade no seu melhor. Apesar de tudo, antes isso do que a pequena que, num verso considera (e bem) que "music" é "it", mas no anterior acha que é "who" (que só se usa para pessoas). Uma coisa é certa: a Albânia não fica em último.

    ResponderEliminar
  34. Anónimo00:04

    Algumas canções nota-se que já foram escritas há algum tempo (por vezes mesmo há muito tempo): Irma canta (vamos ser simpáticos e dizer que canta) que prefere escrever uma carta (nos últimos anos só as Finanças o fazem) a falar dos tempos em que vivia num banco de jardim (bons tempos – agora nem dão para nos sentarmos…), um certo Romeu acompanhado duns Karetus pede que se rasgue a máscara (em dias de calor até que apetece – o problema é que Graça Freitas pode ser convidada a integrar o júri…), um Miguel em negação canta (voltemos a ser simpáticos e dizer que canta) que há um girassol que vai correr o mundo (mas como, com tantas quarentenas em tantos países?), uma Joana define-se como “mulher-peixe” que só se entrega a quem quer numa época em que o veganismo ganha terreno, uma Graciela e uma Ana Tereza insistem em dar abraços – mais um zero de Graça Freitas a juntar aos zeros de Júlio Isidro a tudo o que for cantado em inglês… Mas, no fundo, nada se fará notar: basta a SIC transmitir um episódio “especial” duma das suas novelas e Cristina Ferreira, Cláudio Ramos, Ruben Rua e Companhia entrarem na casa mais vigiada do país para o FC disputar as audiências com a RTP 2…

    ResponderEliminar
  35. Anónimo00:52

    https://eurovision-spain.com/escucha-ya-las-canciones-que-competiran-por-representar-a-portugal-en-2021/#comment-390434

    Entendo que tudo o que não seja pop prefabricado sueco para esta gentinha não seja um ''temazo'' capaz de chegar à final, mas alguém que avise os espanhois que com o nosso ''aburrido'' festival, temos o vencedor com mais pontos da eurovisão que nos representou com uma canção linda, que eles tentaram copiar no ano a seguir. As escolhas da RTP são convidados, em nada refletem o gosto de todos os portugueses. Não somos nós que escolhemos as cançoes. Que se respeitem porque têm feito pior figura que Portugal nos ultimos anos, tanto em palco como fora dele.

    Realmente muita gente acredita que pop music sueca é qualidade e a chave para alcançar um top5 na eurovisão. Normal que tanta gente não queira seguir o ESC, o publico eurovisivo é extremamente preconceituoso e musicalmente falando, quer uma coisa em especifico .

    ResponderEliminar
  36. Anónimo01:02

    Alguém que me esclareça isto. Temos países na eurovisão que participam através de canais privados, certo? Seria possível acontecer o mesmo com Portugal?
    Devo dizer que continuo a não gostar deste formato dos convidados. Muitas das escolhas são feitas através de cunhas.
    Seria interessante que para o ano mudassem e fizessem tudo a 50%, uma parte convidada e a outra submissão pública. Ambas com jurados diferentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As emissoras participantes no Festival Eurovisão são emissoras públicas :) Podes é ter uma colaboração entre uma pública e uma privada para a participação no concurso: por exemplo, na Ucrânia, a pública UA:PBC participa na Eurovisão mas co-organiza a final nacional com a emissora privada SBS.

      Eliminar
  37. Anónimo12:37

    Chamem-me amargurado ou whatever, já cansa. As canções têm qualidade, mas são pouco competitivas. Um canal público que age como um canal privado. As canções dos outros anos tiveram tanta qualidade que nem na rádio passaram, nem cantadas em programas musicais são! Se essa qualidade toda só é elogiada por um 5%...vale mesmo a pena? Adorava saber o que dizem aos compositores, parecia que estava a ouvir a mesma canção em loop e pelos vistos não fui o único. Falam muito de qualidade mas a suposta qualidade é fazer música de café e cantar aos sussurros. Em Portugal sempre tivemos esse hábito de chamar música azeiteira a pop atual, criticam massivamente artistas que fogem ao género alternativo e cantam temas populares. Sempre que dizemos que não apreciamos canções do novo FdC os fanboys saem da toca, falando que somos amargurados quando eles estão ha anos a denigrir e criticar o trabalho de artistas que passaram pelo festival da canção antes de 2017. Emanuel é um deles. O que acontece depois é que estes novos compositores jogam pelo seguro e tratam o festival como se fosse uma coisa interna sem importância, já para não falar da falta de apoio em termos monetários, precisas de dançarinos ou de uma escada? boa sorte...deve ter sido lixado quando o Conan não deu a graxa que queriam e teve o descaramento exigir mais. Agora convidamos outro tipo de artistas, que só precisem de umas luzes e de um coro.
    As Joanas Martins cá do burgo ainda têm a lata de fazer piadinhas com os países nórdicos só pq eles fazem as coisas bem e se esforçam desde...sempre. Acho que está na altura de renovar este FDC, o que será que passa pela cabeça da Carla ou do Galopim, onde está o rock que tanto falaram, onde está essa inovação e variedade. Facto curioso, quando a Tinoco participou no FDC nem sequer foi escolhida na altura...teve de passar pelo The Voice. Enfim, ás vezes acho que a vitória de Portugal fez mais mal do que bem...

    ResponderEliminar
  38. Estou indecisa entre: "Mundo", "Love is on my side", "I got music" e "Dancing in the stars". Pois sei que essas são as mais eurovisivas. Demonstram mais inovação e energia.

    ResponderEliminar
  39. Anónimo14:15

    A maior desilusão: Karetus. Estava à espera de um Wall Of Love e deparei-me com um pseudo Conan Osiris ft Mike 11. Incrível como os compositores todos os anos chegam ali e fazem coisas completamente diferentes do que vemos cá fora.

    2º Ponto, Tainá. Não representa a MPB atual, nem a que os portugueses consomem, de todo.

    A falta de interesse geral é o reflexo das vossas escolhas. Parabéns Nuno! Cada ano melhor (só que não)
    P.s- Temos excelentes apresentadores como o Pedro Penim, mas claro, foram escolher os mesmos de sempre.

    ResponderEliminar
  40. Anónimo20:29

    Portugal não está nem no top 10 das apostas...:/

    ResponderEliminar
  41. Anónimo02:27

    Muito diz a RTP (e alguns eurofãs) que aquele Festival da Canção de antigamente gerava desinteresse no povo português e era mau. Pode ser. O que também dá para ver é que este novo Festival não ganhou essa qualidade e interesse do publico que a RTP diz ter. Continua a ter má reputação, a diferença é que agora olham para o festival como se fosse um funeral.

    ResponderEliminar
  42. Anónimo02:43

    Ideias, isto não está a resultar. É altura de passar a página de 2017, levantar a cabeça e engolir o orgulho. Deixar os preconceitos para trás. Fazer acordos com discográficas portuguesas, andarem por festivais portugueses ou concertos mais underground de bares que tenham bandas a SÉRIO, essencialmente, rock e metal, bandas que a maioria não conheça por não aparecerem no mainstream mas que podem aportar muito ao festival. É pesquisar e não ficarem fechados na cave da RTP e dos amigos conhecidos. Falar com gente do pimba, não deixam de ser músicos e merecem voz também, mesmo q para alguns elitistas sejam uns ridículos azeiteiros. Não ter vergonha de contratar produtores e compositores suecos, de leste ou ingleses que vivam cá, que não falem a nossa língua mas que façam outro tipo de musica. Não sei onde foram buscar o Babic na altura, mas foi dos produtores de ''pop music'' mais decentes do Fdc. Outra ideia podia ser seleção interna com um cantor TOP com anos de carreira. Enfim, não sei, só sei que não podemos continuar na mesma.

    ResponderEliminar
  43. Anónimo13:07

    Que canções tão chatas...

    ResponderEliminar