[ESPECIAL] JESC2020: Quais países desistiram do Festival Eurovisão Júnior 2020?


Com apenas 13 países participantes, um dos números mais baixos de sempre, o Festival Eurovisão Júnior 2020 sofreu o maior número de desistências da sua história: 7 países. Recorde connosco os países que abandonaram o concurso infanto-juvenil.


Em plena pandemia de Covid-19 e depois do cancelamento do Festival Eurovisão 2020, a EBU/UER anunciou, recentemente, a lista de participantes do Festival Eurovisão Júnior 2020. O evento terá lugar em Varsóvia, na Polónia, mas todas as atuações serão gravadas nos países de origem, evitando o deslocamento das delegações ao país, sendo que apenas os apresentadores e os responsáveis pelos interval acts marcarão presença no estúdio na capital polaca.
  
No entanto, a mudança não evitou uma das maiores descidas de sempre no número de países participantes. Relativamente a 2019, o Festival Eurovisão Júnior contará com menos seis participações (a maior quebra de sempre), totalizando 13 países a concurso. O número de participantes é o mais baixo desde 2013, igualando as edições de 2009 e 2011 e superando os piores registos alcançados em 2012 e 2013, anos em que apenas participaram 12 países, o número minímo para a realização do evento. Este também será o primeiro ano desde 2012 em que não haverá nenhum regresso, havendo apenas a estreia da Alemanha, o único Big5 que nunca havia participado no concurso.

Recorde connosco o histórico dos sete países que abandonaram o Festival Eurovisão Júnior:


Austrália
Depois da estreia no Festival Eurovisão, a Austrália estreou-se no concurso infanto-juvenil também em 2015, com a participação a ter sido assegurada pela SBS (2015-2016) e pela ABC (2017-2019). Em cinco participações, o país nunca ficou de fora dos 8 primeiros classificados, tendo como melhor resultado o 3.º lugar de Jael Wena e "Champion" em 2018, marca que havia também alcançado no ano anterior. Em 2019, Jordan Anthony e "We Will Rise" representaram o país, terminando em 8.º lugar com 121 pontos, nenhum deles oriundo de Portugal.



Albânia
Estreante em 2012, a Albânia participou em 6 edições do Festival Eurovisão Júnior, depois de ter falhado as edições de 2013 e 2014. Após o último lugar (12.º) na estreia, o melhor resultado albanês foi alcançado em 2015 com Mishela Rapo e "Dambaje" a conquistarem o 5.º lugar, sendo a única vez que o país ficou acima do 12.º lugar. Em 2019, Isea Çili representou a Albânia com "Mikja ime fëmijëri", terminando em 17.º lugar com 36 pontos, nenhum deles de Portugal, repetindo a classificação do ano anterior e alcançando o pior resultado de sempre do país com apenas 36 pontos.
 
 
Irlanda
Estreante em 2015 através da emissora TG4, a Irlanda participou em cinco edições do Festival Eurovisão Júnior, tendo como melhor resultado o 10.º lugar alcançado em 2016, ano em que foi representada por Zena Donnelly e "Bríce ar bhríce". Em 2019, ano da última participação, o país foi representado por Anna Kearney e "Banshee", terminando em 12.º lugar com 73 pontos, 3 deles oriundos do júri de Portugal, depois de dois anos em que alcançou o 15.º posto, o seu pior resultado no certame.



Itália
A Itália, através da RAI Gulp, estreou-se no Festival Eurovisão Júnior em 2014, tornando-se no primeiro país a vencer o concurso na sua primeira participação (exceptuando a primeira edição), tendo sido representado por Vincenzo Cantiello e "Tu primo grande amore". Depois do pior resultado em 2015 (16.º), Itália regressou ao pódio em 2016, ficando arredada dos primeiros lugares nos anos seguintes. Em 2019, Marta Viola e "La voce della terra" alcançou o 7.º lugar no evento com 129 pontos, 1 deles oriundo de Portugal.



Macedónia do Norte
Participante na edição inaugural da competição, a Macedónia do Norte entrou ininterruptamente em todas as edições do concurso, excepto em 2012 e em 2014 quando se retirou por problemas económicos. O melhor resultado, o 5.º lugar, remonta a 2007, quando representado por Rosica Kulakova & Dimitar Stojmenovski e "Ding Ding Dong", repetindo a marca em 2018, sendo que ficou em último lugar em três edições: 2006, 2013 e 2015. Em 2019, Mila Moskov representou o país com "Fire" terminando em 6.º lugar com 150 pontos, sendo a segunda favorita do júri português.



País de Gales
A estreia do País de Gales no Festival Eurovisão Júnior aconteceu em 2018, contando com duas participações no evento a cargo da S4C. Depois do último lugar na estreia, Erin Mai e "Calon yn Curo (Heart Beating)" representaram o país em 2019, alcançando o 18.º (e penúltimo) lugar com 35 pontos, tendo sido a última classificada no júri português.



Portugal
Estreante em 2006, Portugal conta com cinco participações no Festival Eurovisão Júnior nos períodos 2006-2007 e 2017-2019. Mariana Venâncio e "Youtuber", representantes de Portugal em 2017, foram responsáveis pela melhor classificação de sempre, o 14.º lugar, repetindo a marca de Pedro Madeira em 2006. Em Gliwice, Portugal foi representado por Joana Almeida e "Vem comigo (Come with Me)", terminando em 16.º lugar com 43 pontos, todos oriundos da votação online, sendo a primeira vez que Portugal ficou de fora dos últimos três lugares.




Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: Google /Vídeo: JESC

Sem comentários