ESC2021: Coros pré-gravados serão permitidos no Festival Eurovisão 2021


A EBU/UER anunciou, esta manhã, que permitirá a utilização de coros pré-gravados no Festival Eurovisão 2021. A decisão definitiva será tomada depois da competição do próximo ano.

Depois do cancelamento do Festival Eurovisão 2020 e com a necessidade de "adaptar as regras do concurso para todas as circunstâncias", Martin Österdahl, o novo supervisor executivo do concurso, anunciou, esta manhã, que as regras do Festival Eurovisão 2021 foram aprovadas pelo Grupo de Referência. 

Como parte das medidas para garantir a sustentabilidade do concurso, o Grupo de Referência decidiu, num período experimental de um ano, suspender a proibição de usar vozes de coro pré-gravadas na competição. A decisão permite a diminuição dos encargos das emissoras e das dimensões das delegações para 2021, sendo que cada país poderá decidir a sua utilização. Contudo, a decisão apenas se tornará decisiva depois da competição de 2021, quando o Grupo de Referência decidirá novamente a sua inclusão no regulamento.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

8 comentários:

  1. Anónimo13:08

    Porque não permitirem o cantor cantar em playback?? Já agora....
    Não concordo com esta decisão. Só serve para plastificar ainda mais o concurso.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo14:44

    Não vou entrar com as questões das injustiças que esta regra pode criar (cantores salvos por backing vocals mais altos que o próprio...).
    A regra é compreensível se o objetivo for mesmo diminuir o número de elementos de uma delegação e consequentemente os custos. Mas não haverá outros elementos das delegações que sejam "menos úteis" e possam ficar em casa 1 ano? E surge-me outra questão. Vão manter o número de pessoas permitidas em palco o mesmo? É que se o limite continuar a ser 6 pessoas, as delegações podem muito bem optar por usar mais dançarinos, pois é comum haver países que têm de excluir dançarinos presentes nas atuações nas seleções nacionais em que são permitidos backing vocals gravados para adicionar os coristas. Além disso, muitos dançarinos são também coristas logo vão continuar a estar em palco.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:46

    Corrijam-se se estiver enganado mas... A Bulgária em 2018 (Lisboa) não utilizou vozes pré-gravadas no grito crescente ao final da canção, por parte da vocalista do sexo feminino?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não. Uma backing singer foi a responsável pelo "grito crescente".

      Eliminar
    2. Anónimo16:14

      Quem usou vozes pré-gravadas foi a Noruega em 2017

      Eliminar
  4. Anónimo16:12

    Sinceramente não vejo o problema com esta decisão, desde que a EBU assegure que a gravação usada não têm a voz do vocalista ou vocalistas para evitar termos cantores a cantar em playback e que o número de vozes gravadas não são mais que 6

    ResponderEliminar
  5. Anónimo22:32

    Pois eu nao concordo nada. Cada vez esta pior. Por exemplo porque nao deixam por exemplo o violinista, o vioncelista, o flautista,... fazer l solo ao vivo? Mas deixam vozes pre gravadas... Enfim

    ResponderEliminar
  6. Eu concordo com tudo. E se fosse em playback ajudaria em apresentações inovadoras.

    ResponderEliminar