FC2020: Recorde a votação dos júris regionais do 'Festival da Canção 2020'



Filipe Sambado e "Gerbera Amarela do Sul" venceram a votação do júri regional da Final do Festival da Canção 2020. Catarina Miranda, Alexandra, Noiserv, Nuno Figueiredo e Né Ladeiras foram alguns dos jurados.


Tal como aconteceu no Festival da Canção dos últimos três anos, um júri regional, constituído por 3 elementos em cada uma das 7 regiões do país, foi responsável por 50% dos resultados finais do concurso. Filipe Sambado e "Gerbera Amarela do Sul" venceram a votação com 76 pontos, tendo conquistado o favoritismo de 5 das 7 regiões, falhando apenas a pontuação máxima da Madeira e do Alentejo.

"Medo de Sentir" e Elisa, segundos classificados no júri, venceram a votação da Madeira, enquanto Bárbara Tinoco e "Passe Partout" receberam a pontuação máxima do Alentejo, mas ficou apenas no quinto lugar na classificação total dos jurados regionais.
Recorde, de seguida, a constituição dos júris regionais e veja a votação na íntegra:


Norte: Né Ladeiras (FC1986), Fábia Maia e Catarina Miranda (FC2018)
Centro: Afonso Rodrigues, Moullinex e Roberto Caetano
Lisboa e Vale do Tejo: Teresa Colaço, Noiserv (FC2017) e Tatanka
Algarve: Miguel Valverde, Tó Viegas e Alexandra (FC1979/83)
Açores: Flávio Cristovão, Catarina Carvalho e Diogo Lima
Madeira: Ricardo Vasconcelos, Sofia Lacerda e Mariana Camacho
Alentejo: Nuno Figueiredo (FC2017), Maria João Caetano e Valas




 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: Pedro Pina | RTP

17 comentários:

  1. Anónimo19:10

    A votação da Madeira é intrigante...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:09

      Aí sim, Sr. Dr. Anónimo? Então porquê? Explique-nos?

      Eliminar
    2. a marta é do porto e não foi por isso que lhe deram os 12 pontos

      Eliminar
    3. Anónimo20:35

      a Bárbara têm família em Elvas... hum será que também é intrigante a votação do Alentejo?

      Eliminar
    4. Anónimo00:52

      Muito intrigante mesmo...

      Eliminar
  2. Anónimo19:25

    Não entendo a necessidade de juris regionais com uma série de nomes desconhecidos. A verdade é que a Elisa (que é Madeirense) teve 12 pontos única e exclusivamente na Madeira. Se a Madeira não tivesse dado 12 pontos não iria a Roterdão. Independentemente de ser justo ou não, da qualidade ou não da canção acho que se devia evitar estas situações. Arranjem um juri de compositores, um de cantores, um de jurados internacionais, um de fãs, sejam criativos e evitem possíveis regionalismos idiotas! Já basta na Eurovisão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:12

      Um júri de fãs? Ia ser bonito, ia... :)

      Eliminar
  3. Anónimo19:59

    Anónimo, Dino D'Santiago é de Quarteira e o Algarve meteu a sua canção em penúltimo, tal como a Bárbara Tinoco é do Norte e só lhe deram 4 pontos também. Isso dos regionalismos, não é bem assim.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:21

    Não são os regionalismos que são idiotas! Tu és idiota por estares a insinuar que a Elisa não recebeu os 12 pontos da Madeira por mérito. És ofensivo porque pões em causa a integridade das pessoas que integraram o júri da região da Madeira. As regiões Centro e Algarve deram os seus 10 pontos à Elisa. Também os vais acusar de regionalismos idiotas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:33

      Deixa lá, a Tinoco é que devia de estar chateada com isto, e são as pessoas que reclamam. Olha questa
      Ainda se vão arrepender forte daquilo que estão a fazer a Elisa, se bem que cá todos os anos é sempre a mesma coisa.

      Eliminar
  5. Alguém me pode elucidar sobre a votação do juri?? Que raio tem a música ou a prestação do Sambado que justifique esta votação?
    Admito que seja eu a nao ter conhecimentos mas estou disponível para aprender! Alguem faz o favor?

    ResponderEliminar
  6. Sem júri teríamos levado os Viva La Diva em 2017 a Kiev... pronto está tudo dito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:37

      subscrevo

      Eliminar
    2. Anónimo13:22

      Essa é que é essa!
      Este ano ninguém se fica a rir! Nem público nem júri! Vai a 2a escolha dos 2! Sinceramente a melhor das 3

      Eliminar
  7. Anónimo12:06

    Como é que as regiões autónomas da Madeira e Açores são dois júris... o Norte todo junto e o Centro também !?
    É que esta distribuição é de uma criatividade... !?
    Talvez deveria refletir pelo por distrito como já fizeram ou então por quantidade populacional.
    É que ver Madeira ou Açores ter o mesmo peso de um Norte todo ou o Centro, é de uma coerência muito boa !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:15

      A distribuição é assim desde 2017 e agora é que é um problema?
      Porque será...

      Eliminar
    2. Anónimo20:09

      Em relação à votação do júri, cada um destes é composto por três elementos. Portanto cada região tem o mesmo nº de elementos no júri e este, por sua vez, não representa a população do respetivo território. Na Eurovisão é que se coloca essa questão (relativamente ao televoto), pois cada país tem o mesmo peso na votação, quando a quantidade populacional é diferente.

      Eliminar