FC2020: Final do 'Festival da Canção 2020' foi líder de audiências


Com mais de 800 mil espectadores, a Final do Festival da Canção 2020 liderou as audiências no horário e foi o quinto programa mais visto do dia em Portugal.


Apresentada por Filomena Cautela e Vasco Palmeirim diretamente do Coliseu Comendador Rondão Almeida em Elvas, a Grande Final do Festival da Canção 2020 liderou as audiências. Com 8,1% de rating e 19,1% de share, o programa foi o quinto mais visto do dia e liderou, em média, durante as três horas de transmissão. 

No Alentejo, região que recebeu a Final do concurso, os números marcaram um grande aumento: a adesão da região foi o dobro da registada no restante território nacional, com 14,3% de rating e 32,4% de share entre os alentejanos. Por sua vez, a menor adesão foi registada em Lisboa com apenas 15% de quota de mercado.

Os resultados marcam uma recuperação relativamente a 2019, edição que registou 6,3% de audiência média e 15,8% de share, enquanto a edição de 2018, ano em que Portugal recebeu o Festival Eurovisão, foi acompanhada por 912 mil pessoas e um share de 22,1%, o melhor resultado desde 2012. Por sua vez, em 2017, a Final do concurso registou um rating de 7.1% e 17.9% de share.


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: EspalhaFactos / Imagem: Pedro Pina | RTP / Vídeo: RTP

14 comentários:

  1. Anónimo14:26

    Todos os portugueses são curiosos para saber a vergonha que vão mandar cada ano 😂

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e eu tenho "vergonha" de quem escreve comentários como estes

      Eliminar
    2. Anónimo18:55

      Vai ficar pela semi-final infelizmente, a musica é fraca para um festival como a eurovisão, e ainda querem comparar esta musica a musica do Salvador... nada haver!

      Eliminar
    3. Anónimo23:32

      Hum, hum, 18:55, ainda me lembro bem quem os grandes fãs eurovisivos queriam que ganhasse esse ano e o que diziam do Salvador e da música, olha! É quase o mesmo, um pouco menos agressivo, do que dizem agora da música que vai representar-nos...

      Eliminar
  2. Anónimo14:39

    Bom resultado efetivamente! O espetáculo não foi perfeito como todos sabemos, há coisas a melhorar (dinamismo, duração, etc) mas a verdade é que a final nacional evoluiu muito comparativamente ao que tinhamos há uma década atrás pelo menos em termos de produção, visibilidade, alcance das massas...

    Espero que os resultados continuem a justificar a aposta e se possível a fazer melhorias e upgrades

    ResponderEliminar
  3. Anónimo15:25

    Sim concordo que o Festival esta muito melhor apesar dde ainda a haver muito a melhorar. A rtp deveria pensar seroamente nas semifinais porque sao simplesmente horriveis, um palco com publico atraz que nao resultam, conducao aborrecida e com apresentadores da Praça da Alegria. Ve se bem a diferença de audiencias da final para as semis...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo16:44

    Boas notícias, agora para ano que tal aumentar o número de canções abertas nem que seja para duas e depois a RTP fazer uma pré-seleção das canções recebidas (por exemplo 10) e haver uma votação online para escolher as duas melhores que efetivamente chegam ao festival? Só uma ideia, achava interessante! É mais importante, o povo é soberano e desempata nas semis também!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:25

      O "povo" em 2017 queria os Viva La Diva na Eurovisão e colocou o Tomás Luzia em terceiro lugar na final deste ano, acham mesmo que com o "povo" teríamos melhores resultados?

      Eliminar
    2. Anónimo00:01

      Não era o "povo", que este "povo" votou no Salvador, eram os "especialistas" da Eurovisão...

      Eliminar
  5. Nota-se uma clara melhoria na produção do festival rtp da canção desde que Portugal ganhou a eurovisão. Mas em termos de entretenimento ainda temos muita coisa a melhorar

    ResponderEliminar
  6. Também concordo com quem diz que as semifinais foram fracas...Aqueles palcos minusculos com público atrás de de lado...É de fugir

    ResponderEliminar
  7. Anónimo19:30

    Acho que a final foi boa, o espectáculo também e até gostei das canções (independentemente dos resultados eurovisivos). Terminem com os juris regionais (nem as regiões fazem sentido e devia ser mais internacional) e abram um pouco mais o leque de músicas que podem participar e estamos no bom caminho (mesmo achando que este ano vamos ficar nas semifinais).

    ResponderEliminar
  8. Passar à final?
    Talvez não, mas

    Fiz uma breve pesquisa e penso que facilmente podemos ultrapassar a Moldávia e a Estónia e talvez a Letónia e a Polónia.
    Depois república checa o São Martinho A sérvia Arménia e Albânia também não tem propostas fortes. Já lá vão 9 propostas.

    Gosto da canção de Elisa, mais de ouvi-la do que vê-la a ser cantada, mas com trabalho intenso na voz vestuário staging e até a expressão da Elisa adequada a canção talvez fizéssemos um brilharete.
    Vou pensar que sim.

    ResponderEliminar