ESC2020: Carlo Romeo critica a decisão da EBU/UER em cancelar o certame


Carlo Romeo, diretor geral da SMRTV, criticou a decisão da EBU/UER em cancelar o Festival Eurovisão 2020: "O adiamento para o outono (...) seria a escolha do senso comum".
 

O diretor geral da emissora estatal de São Marino, Carlo Romeo, criticou a decisão da União Europeia de Radiodifusão em cancelar o Festival Eurovisão 2020 devido à pandemia do novo coronavírus. "Estiveram muito bem em decidir cancelar a data do Festival Eurovisão 2020 de meados de maio (...) Mas, como emissora, teria sido mais lógico não um cancelamento, mas, tal como aconteceu nos Europeus, um adiamento para o outono de 2020 ou diretamente para 2021" escreveu Carlo Romeo no site oficial da emissora SMRTV, garantindo que um adiamento "teria menos impacto nos artistas e nas emissoras participantes".

Por fim, Carlo Romeo, que nos últimos anos tem sido uma das vozes mais críticas a determinadas imposições da EBU/UER no concurso, frisou que um adiamento do concurso daria um sinal de renovação, "daria a possibilidade de todas as estações de rádio e televisão abrirem as temporadas 2020-2021 com o Festival Eurovisão, com um sinal forte de renovação com a linguagem internacional de música".
 
 
Estreante em 2008, São Marino conta com 10 participações no Festival Eurovisão, tendo apenas alcançado a Grande Final em duas ocasiões: em 2014 e em 2019. Em Telavive, representado por Serhat e "Say Na Na Na", o país alcançou o seu melhor resultado de sempre: o 19.º lugar com 77 pontos, tendo sido a 10.ª canção mais votada pelo público.
 
 
Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SMRTV / imagem e vìdeo: Eurovision.tv

4 comentários:

  1. Anónimo15:38

    Devem fazer. Ele que pague. Com a crise que aí vem... ele que pague.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:37

      Se houver crise em Portugal foi porque o governo não implementou reformas a longo prazo para as empresas.

      Eliminar
  2. Anónimo19:08

    Acho que ele se devia-se preocupar em arranjar uma música decente para representar San Marino na próxima edição porque a de 2019...meu Deus! Eu preferia não representar o meu país se tivesse que apresentar uma música daquelas a 200 milhões de pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:08

      Música essa que chegou à final. Já a nossa, tão boa que era (!) que viu a final por um canudo.

      Eliminar