Portugal: Já são conhecidos os últimos finalistas do Festival da Canção 2020


Acabaram de ser anunciados os últimos quatro finalistas do Festival da Canção 2020.


Teve lugar, esta noite, a 2.ª semifinal do Festival da Canção 2020. Oito atos estavam na corrida por um lugar na grande final do evento mas apenas quatro seguiram em frente. Ao contrário dos últimos anos, a RTP não divulgou os resultados detalhados da semifinal, tendo apenas anunciado as quatro canções mais votadas.


Confira os resultados da 2.ª semifinal do Festival da Canção 2020:
Apurados:
Jimmy P - "Abensonhado"
Tomás Luzia - "Mais real que o Amor"
Kady - "Diz Só"
Elisa Rodrigues - "Não Voltes Mais"

Eliminados:
Dubio feat. +351 - "Cegueira"
Luiz Caracol e Gus Liberdade - "Dói-me O País"
Judas - "Cubismo Enviesado"
Cláudio Frank - "Quero-te abraçar"


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte e Imagem: RTP

50 comentários:

  1. Tomás Luzia?!? Cheira-me que foi o júri que fez m...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:54

    A B­árbara e o charmoso do Tiago já têm isto no papo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:54

      Espero bem que sim

      Eliminar
    2. Anónimo13:32

      Não creio. Não é que não se justificasse. Mas os júris regionais (que, por vezes, nem integram quem pertença à região…) são escolhidos pela mesma pessoa que faz os convites aos compositores, no fundo a mesma pessoa que "comanda" o FC. Irão votar como essa pessoa quiser e nada garante que essa pessoa prefira "Passe-Partout". Aliás, basta dizer que os ditos júris regionais votam antes da final, ou seja, mesmo que haja alterações nas atuações de nada contam para esse júri, porque vota antes. Acredite, anónimo das 23.54, que é bem plausível ganhar Kady, Jimmy P ou Filipe Sambado. Não é que mereçam, mas…

      Eliminar
  3. Anónimo23:56

    Roubo da edição: Dúbio +351

    ResponderEliminar
  4. Anónimo00:00

    Medonho. Que se passa em Portugal? Morremos no tempo? Nao acredito que o nosso país nao tenha melhores composições. O que se viu foi abaixo do mediano...musicas secantes, sem alma e a roçar no medonho. Uma canseira ouvir isto do inicio ao fim.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo00:08

    Jimmy P destacou-se quer pela performance, quer pelo vocal...Já os Dubio foram um desastre total, muito desafinados. Penso que a 7 passou pq realmente o miúdo sabe cantar. Mas no geral isto foi pobre e ha que pedir explicações a RTP por isto depois deste ciclo eurovisivo terminar.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo00:10

    Este festival está a ser uma vergonha! O que foi isto???

    ResponderEliminar
  7. Este ano foi terrível mim. Dubio não passam? A sério? As músicas ainda contam para alguma coisa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:23

      Os dúbio são uma parolice. Querem recuar a musicas de Eurovisão 2012? Essa música ficava em último na semifinal

      Eliminar
    2. Anónimo02:58

      Um recuo a 2012 chama-se Bárbara Tinoco, isso sim

      Eliminar
    3. Anónimo15:00

      Também é verdade!

      Eliminar
  8. Anónimo00:16

    Está foi claramente a pior semifinal dos últimos 4 anos

    ResponderEliminar
  9. Anónimo00:17

    Eu percebi logo isso no discurso dos dois jurados com aquela história política mais que ultrapassada. Gente que não percebe que poesia não é política! Têm de estudar Harold Bloom e Wallace Stevens. E depois... pergunto: quem é amigo de quem, quem é? Assim se ganham prémios... Por isso não vale a pena concorrer se não perguntares quem nos jurados é amigo de quem... Actualmente a alternativa é mesmo jogar à parte contra o amiguismo na política de esquerda. Queremos mesmo alternativa aos barbudos enviesados e aos barbados das falsas mensagens. É a estes que eu aponto o dedo!

    Queremos ALTERNATIVA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:38

      E a alternativa é repor uma ditatura de direita com um novo Salazar q tem voto na matéria e escolhia ele que representava o país. O povo não tinha voto na matéria. A bela alternativa...

      Eliminar
    2. Anónimo01:33

      Alternativa é votar em André Ventura para presidente!

      #makeeurovisionstraughtagain #chega #andreventura

      Eliminar
    3. Anónimo07:24

      01:33 - "Make Eurovision straught again"? "Straught"? E André Ventura não é barbudo/barbado? E por acaso até lhe fica mal... Mas, política / alternativa à parte, até concordo com o que foi dito no comentário das 00:17. Mais do que nunca é um festival de amigos, como nem sequer acontecia no tempo da censura - se à época houvesse convites, nomes como Nuno Nazaré Fernandes, Fernando Tordo ou José Calvário (que, como compositores, se lançaram no FC - e, já agora, são/eram de áreas políticas diferentes) nunca teriam concorrido.

      Eliminar
    4. Anónimo08:35

      Não sei se o ideal não seria mesmo um tema interpretado por André Ventura feat. Katar Moreira. Começaria com um toque de fado e, depois de uma súbita explosão de "fireworks" ("sorry", Salvador!), uns ritmos da lusofonia africana. Haveria certamente emoção ("music is feelings", Salvador volta a estar connosco) e não duvido que Greta Thunberg e Marine Le Pen apelariam ao voto em Portugal.

      Eliminar
    5. Anónimo10:44

      O povo ainda não tem voto na matéria, querido! Basta olhar como é feita a selecção dos compositores, e começa só aí... e vai até ao leque pobre de canções...

      Eliminar
  10. Anónimo00:23

    Os resultados estão publicados na wikipedia para quem quiser ver

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:36

      não estão publicados ainda...

      Eliminar
    2. Anónimo00:36

      Qualquer um pode editar aquilo, por isso não acredito

      Eliminar
    3. Anónimo00:38

      Pois está, é que aquela votação me parece totalmente como o Juri e o televoto votariam

      Eliminar
    4. Parece que os Dubio feat +351 perderam por 1 ponto para a canção de 1957 de Tomás Luzia. O Jimmy P ganhou o televoto e ficou em 2 lugar no Juri

      Eliminar
  11. Anónimo00:32

    Meu deus como e que os Dubio e o Luiss Caracol nao passaram? As duas melhores musicas da semifinal. Enfim. Este festival da cançao tem sido um desatre mesmo apesar destas cançoes algumas me terem surpreendido na apresentação

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:12

      Lol Really? O Luís Caracol?

      Eliminar
    2. Anónimo02:47

      Sim, a cançao e super agradavel

      Eliminar
  12. Anónimo01:14

    Resumo desta 2a semi final mediocre mas com surpresas:
    Melhor performance: Judas
    Melhor atuação: Jimmy P
    Maior surpresa em termos de passagem: Tomás Luzia
    Maior surpresa por não terem passado: Dubio feat +351

    ResponderEliminar
  13. Anónimo01:17

    Honestamente acho que deviamos todos escrever para o provedor do Telespectador. Isto esta miseravel. Sim houve um esforco este ano para criar apresentações e stagings mas este fetival esta horrível. Cantores sem qualidade nenhuma, musicas tambem muito abaixo do que seria pedido, o palco esta mais que visto que nao resulta, as luzes usadas sao super fracas e tem mesmo uma cor morta, nem ilumininam nada, e depois poem nas no meio dos leds para disfarçar que iluminam muito. Chega. Ainda ha pouco vi a atuaçao do representante da Croacia. E o palco deles que nao sao um pais que abunda em dinheiro e 100 vezes melhor que o do FDC. Mas 100 vezes. E é apenas um ecra led e luzes. Mas sao de qualidade, do mesmo nivel do que se usa no ESC. E aposto que nao e assim tao caro como se diz. Se a RTP tem dinheiro para usar esse material para o The Voice tambem o pode usar no FC. Esta na hora de nos revoltarmos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nacht02:37

      Concordo..esta tudo muito fraco e abaixo do que seria expectavel para representar Portugal. O espectáculo é sofrível também, mas a mim o que me chateia mesmo são as musicas de tão baixa qualidade. A Minha favorita agora é a do Jimmy P.

      Eliminar
    2. Anónimo09:12

      O The Voice é produzido pela Shine Iberia não tem nada a ver com produção rtp...

      Eliminar
    3. Anónimo10:24

      Há que esperar pelo palco da final em Elvas! Também não gosto deste palco das seis mas a verdade é que há outras países que na pré seleção usam palcos miseráveis e depois na final é que é o verdadeiro espetáculo tipo Letónia.

      Eliminar
    4. Anónimo10:47

      Não é só o palco e as luzes, planos,etc, da Croácia que é melhor que o Português... todos os países que tiveram final nacional saíram-se melhor!!

      Eliminar
    5. Anónimo11:06

      Também acho , miserável festival , se não ganhar a Bárbara não vamos a final com nenhuma

      Eliminar
  14. Anónimo01:38

    Agora é votar na Bárbara e mai nada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo03:01

      Coitada

      Eliminar
    2. Anónimo11:06

      Vamos

      Eliminar
    3. Anónimo11:09

      Que vergonha , já s isto é o que sobra de 300 canções , que miserável , com tão boa música que se faz em Portugal , é só meeeee que aparece , espera que seja a Bárbara , se não fazem as malas na semifinal

      Eliminar
  15. Anónimo01:56

    Que tristeza de músicas , tirando a última , não valem nada

    ResponderEliminar
  16. Anónimo08:03

    Excelente semifinal! Dúbio e 351 com um ótimo sentido de espetáculo, Luís Caracol e Gus Liberdade criando grande empatia com o público, Judas em excelente forma física, Kady muitíssimo expressiva, Elisa Rodrigues pedindo meças a qualquer brasileira bamboleando-se no Carnaval do Rio, Claúdio Frank afinadíssimo, Tomás Luzia com invulgar controle vocal e Jimmy P cativando o possível voto do Vaticano, se este estado puder votar no ESC (já não estar "agarrado ao vício" e ser "bom pai e bom marido", a par das vestes de acólitos dos membros do coro, levariam decerto o Papa Francisco a anunciar "Il Portogallo - dodici punti"). Parabéns, RTP! Que o chamado "novo Festival da Canção" se mantenha por muitos e bons anos!

    ResponderEliminar
  17. Estava a custar-me mas tenho de dar a mão à palmatória que este foi um ano muitíssimo fraco em canções. Grande parte parecem saídas do que se fazia no início dos anos 90. E não é que a estão na final da próxima semana! Que retrocesso desde o Salvador! Não acredito que de 300 propostas estão são as que se aproveitavam.

    ResponderEliminar
  18. Anónimo09:18

    Não percebo a indignação em relação aos Dubio, mal começou a atuação e percebi logo que não passavam... intérprete muito fraquinha a nivel vocal... tinham uma boa música... mas faltou tudo o resto

    ResponderEliminar
  19. Dubio grande desilusao mesmo, era a musica preferida dos eurofas. Mas realmente foram mto fracos ontem.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo15:16

    Alguém com iniciativa pode cria uma petição para fazer pressão junto da RTP para alterar o conceito deste festival e do leque de favores? Só não viu quem não quis...um festival de gente encostada a um favor de participar num certame que até tem visibilidade e uns compositores que deram lixo para o festival, pois até musicas da carreiras deles são 100x superiores ao lixo que apresentaram...eu particularmente estou muito cansado deste encosto e de gente sem ambição.

    ResponderEliminar
  21. Conan Pascoal15:44

    Queremos juris internacionais para a final.

    ResponderEliminar
  22. O Festival da Canção começa com uma entrevista à jurada que já teve o privilégio de representar a RTP no Festival da Eurovisão e que veio de lá toda babada com uma classificação de top. Acabadinha de chegar diretamente do Politeama a trautear o que ela melhor sabe fazer com um copo de gin numa mão, cigarrilha na outra, uma guitarra desenhada no decote do seu vestido preto todo rendilhado e ainda com um quadro do Malhoa preso num pé: "Ó Rua do Capelão, juncada de rosmaninho..."
    - Então Anabela, diga-nos lá...
    - Lá.
    - Brincalhona (entre dentes). Ainda hoje se sente orgulhosa da sua presença no eurofestival do século passado?
    - Deixe que lhe diga que é muito engraçada. Dito assim, as suas palavras fazem-me sentir avó. Mas isso agora não interessa nada. O que eu lhe posso dizer é que quando morrer mereço um lugar no Panteão. Se o Eusébio que nem era alfacinha está lá como um herói nacional, eu também mereço essa distinção. Repare que ninguém como eu imita tão bem a Severa.
    -Estou a ver.
    -Ah sim? Aonde? Bem, mas isso agora não interessa. Quanto a esse certame que tanto me honra, lembro-lhe que fiquei em 10º lugar com um número redondo de 60 pontos e trouxe na bagagem duas notas máximas. Não é para todos. A minha marca só foi superada no ano seguinte pela Sara que também foi à Irlanda, mas não visitou o Café Lisboa, como eu, e o caso dela foi diferente porque chamou pela música como quem chama o Boby ou o elevador que está no último andar de um arranha-céus de 25 andares.
    Entretanto, o senhor Eurovisão que sabe tudo sobre o concurso desde a primeira reunião para a fundação da EBU até à idade com que se apagou a primeira ilustre vencedora que aos 90 anos ainda tencionava participar, talvez por achar que não são só as avòzinhas russas que têm esse direito, postou-se atrás das câmaras para controlar todas as cenas que se passavam e resolveu intervir.
    - Só podia ser no ano seguinte.
    Anabela não gostou, franziu o sobrolho e fez uma cara esquisita, balbuciando qualquer coisa como (Que chato! Porque é que ele não se vai entreter com a Wikipédia?)
    - Só lhe digo que o tempo sabe tudo sobre mim, até sabe que eu fui premiada na Holanda ainda antes de ser uma estrela eurovisiva e de brincar aos júris no Festival da Canção. Além disso a minha tese está n'O Fado.Ora oiça: "Ó Rua do Capelão..."
    - Vamos acabar com a Rua Suja que a Baixa-Chiado está diferente e pronta para acolher os entertainers de rua. Retorquiu o senhor com mestrado em concursos para a Eurovisão.
    Mas após aquele desabafo surge nova pergunta.
    - Já falámos sobre a Anabela e agora queremos saber o que pensa das canções.
    - As canções que eu já tive o prazer de ouvir, são muito bonitas e podem todas contar
    com os meus douze points, os meus colegas e amigos do júri é que vão ter a tarefa de desempatar tudo depois.
    Neste interim entram no palco dois bonecos provenientes da banda desenhada, o Mascarilha e o Sombra mas no género feminino e o primeira pôs-se a cantar baixinho:"Lá no bar, rapaz triste, ninguém o via..." Foi quando de repente dei por mim a rezingar: "Diz só...diz só..." Compreendi então que tudo não passou de um sonho "que foi assim desenhado", como diria o malogrado e insígne poeta David Mourão Ferreira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:30

      Terá mesmo sido um sonho? É que pode ter sido bem real… Anabela é, sem dúvida, uma boa profissional e - diz quem já trabalhou com ela - uma excelente colega. No entanto, ouvindo-a falar ontem e na semana passada sobre as canções e o "tanto talento" que por ali havia, faz pensar que ela não ouviu o que eu ouvi. Compreende-se que, por uma questão de elegância não comentasse negativamente, mas deveria ser uma voz assertiva chamando a atenção para o facto de se estar a escolher uma canção para competir internacionalmente e haver tão pouca ambição. Já agora, voltando ao seu texto bem humorado, o restaurante Little Lisbon (chamava-se assim) fechou dois anos depois por falta de higiene...

      Eliminar
    2. O estabelecimento comercial visitado pela jovem Anabela chama-se "OLD LISBON" em Cork city, como se pode ver no vídeo de apresentação ou post card.

      Eliminar