Lituânia: Vilnius e Kaunas avaliam possibilidade de receber o Festival Eurovisão 2021


As cidades de Vilnius e Kaunas estão a avaliar a possibilidade de acolher o Festival Eurovisão 2021, depois da Lituânia assumir a liderança das Casas de Apostas em Roterdão.

Depois de The Roop assumirem a liderança das casas de apostas para vencer o Festival Eurovisão 2020, a emissora estatal da Lituânia revelou que algumas cidades estariam a avaliar o seu potencial para acolher a edição de 2021.
Remigijus Simasius, presidente da Câmara de Vilnius, garantiu que a capital lituana sediaria a competição caso tivesse oportunidade, realçando que Vilnius atende os critérios exigidos pela EBU/UER e apontando a Siemens Arena, local com capacidade para 12 mil espectadores, como potencial arena.

Por sua vez, Mantas Jurgutis, vice-presidente da Câmara de Kaunas, realçou que a cidade "será a melhor candidatura para receber o concurso", frisando que a Žalgiris Arena, com capacidade para 20 mil pessoas, é a maior arena da região do Báltico.

Por fim Vytautas Grubliauskas, presidente da Câmara de Klaipeda, manifestou algumas reservas sobre uma potencial candidatura, devido à baixa capacidade da Arena Svyturio, preferindo "analisar primeiro todos os factores da EBU/UER".

O Governo lituano também reagiu à possibilidade do país acolher o evento, caso The Roop vençam em Roterdão, garantindo que "vão aproveitar a oportunidade para apresentar o país" mas que "não foi tomada nenhuma posição sobre o financiamento do evento (...) mas podemos garantir que, em caso de vitória, iremos assegurar a organização".

  
      
A Lituânia participou por 20 ocasiões no Eurovision Song Contest, tendo feito a sua primeira participação em 1994. O melhor resultado remonta a 2006, quando os LT United conquistaram o 6.º posto em Atenas, enquanto que terminaram em último lugar em duas edições: 1994 e 2005, na semifinal. Em Telavive, Jurij Veklenko representou o país com "Run with the Lions", terminando em 11.º lugar na semifinal com 93 pontos, a 1 ponto do apuramento para a Grande Final.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: LRT/Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

6 comentários:

  1. Anónimo21:51

    Caramba, a estes subiu-lhes á cabeça o 1ºlugar nas casas de apostas. Eu até gosto da música, mas ainda falta conhecer as músicas de alguns países.
    Sinceramente, não estou a ver a Lituânia a ficar bem posicionada com os júris. Os júris do ESC adoram baladas, e este ano o que não falta é baladas. Sem esquecer que na hora H, há sempre um favorito que desilude e uma música a quem ninguém deu a devida importância, que acaba por surpreender.
    Tenham calma, a procissão ainda está no adro. A Roménia está em segundo lugar nas casas de apostas e pode vir a ter uma atuação bombástica, a própria Itália que está em terceiro tem sempre bons resultados no ESC.
    Da minha parte, espero que ganhe um país que nunca tenha ganho o ESC.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:04

    Não estarão a cantar vitória antes do tempo?

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:16

    Que ridiculo. So porque tem uma musica que causou impacto pelas "figuras" que o seu interprete faz ja pensam que vao ganhar. Alias ter tantas certezas quando ainda faltam revelar mais de metade das musicas que vao concorrer... Estao tao convencidos que olhem la se ficar na semifinal nao e o que acontece...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo00:57

    Neste momento não me admira nada...está tudo tão fraco que se não houver surpresas em breve principalmente daqueles países que vão escolher internamente(porque diga-se que as finais nacionais que ainda sobram também não estão grande coisa) Uma vitoria lituana seria interessante.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo06:30

    Ainda nem metade das canções foram divulgadas mas ok...

    ResponderEliminar
  6. Não estou nada surpreendido com tamanha euforia precoce porque esta situação não é nova. O mesmo aconteceu com a galinha dos ovos de ouro que já andavam a escolher um sítio para guardar o troféu e ainda a maioria não sabia o que estava para vir. Continuo sem compreender de onde partem estas apostas que fazem com que a batota se instale nas votações. O lapso (?) da Bielorrúsia ainda não está esquecido.

    ResponderEliminar