Últimas do possível Eurovision Flash Mob Dance de Lisboa

flashmob


Há novas informações sobre o possível Eurovision Flash Mob de Lisboa, que passamos agora a dar conta.

Neste momento há já notícia de um grupo de Leiria que se está a organizar para rumar a Lisboa e participar no evento, estando para isso a tentar reunir aopoio na deslocação à capital, sendo que já existem mais interessados espalhados por todo o país.

A mais importante notícia é o facto de a nossa televisão pública ter finalmente dado sinais de vida e informar João Lima, organizador do movimento para trazer o Eurovision Flash Mob a Lisboa, que é necessária uma exposição da ideia por escrito a ser entregue ao Departamento de Marketing e Vendas através da morada Av. Marechal Gomes da Costa, 37 – 1849-030 Lisboa, se bem que como o prazo termina a 16 de Maio, o mentor da ideia peça para que se continue a enviar a carta aberta, que foi revista e alterada. Aqui fica:

"Assunto: Realização de um Eurovision Flash Mob Dance em Lisboa!

Cara RTP,

venho aqui pedir, juntamente com outros interessados, a vossa ajuda na realização de um flash mob dance iniciado pela organização da Eurovisão 2010, a NRK e a EBU. Lisboa (e Portugal), não viu o seu nome eleito para sediar um dos dez eventos que decorreram na Europa (em parte devido á nuvem de cinzas, confirmado pela organização). No entanto, no dia 12 de Maio foi aberto um concurso para toda a Europa e afins, que consiste na realização de vídeos com pessoas a realizar a dança. O vídeo pode ser individual ou de grupo. Como tal, e como queremos "Share the moment" (tema da Eurovisão 2010, "Partilhar o momento") com todos, pedi-mos a vossa ajuda na organização de uma edição desta dança em Lisboa. A mesma consistiria de uma equipa e equipamento de filmagem, um sistema de som com alcance (que se possa ouvir a uma distância algo considerável), e um ou dois dançarinos que possam mostrar a dança aos presentes que não saibam a mesma e para coordenar a multidão. O objectivo é juntar 25 mil pessoas, e temos um plano de divulgação para tal, no qual também gostaríamos de contar com a vossa ajuda (o plano de divulgação irá escrito mais abaixo). Como portugueses, e como fãs quer do festival, quer de flash mobs, quer da música e da dança, pedimos-vos, que num ano em que nos deram o melhor evento de sempre, que nos possibilitem a realização de mais um grande momento, que até poderá servir para a divulgação de Lisboa e de Portugal, assim como poderá ser utilizado por vós para campanhas. Pedimos também que nos dêem uma resposta o mais tardar até dia 16 de Maio de 2010 para poder-mos fazer uma boa divulgação e para dar tempo de o maior número de pessoas aprender a dança. A ideia é a realização do evento no novo e renovado Terreiro do Paço, no dia 22 de Maio de 2010, sábado, de forma a que possa afluir um maior número de participantes. As horas seriam pelas 16:00, pois é pedido pelos organizadores que as filmagens sejam feitas durante a tarde já a passar para a noite, mas é sempre bom captar o sol de Lisboa no Tejo e no terreiro, e sabemos que a vossa capacidade de filmagem é excelente. O trabalho desenvolvido no âmbito de filmagens no FC, e em vários programas televisivos desde então melhorou extraordinariamente. A própria organização deste evento que andou e anda a filmar pela Europa já mostrou a sua satisfação e apoio á realização das filmagens em Lisboa. Por isso RTP, pedi-mos que nos possibilitem a realização de mais este acontecimento, servindo também para a difusão do ESC em Portugal, e para a difusão de Portugal no exterior (caso consigamos as 25 mil pessoas, também bateríamos o recorde do mundo).

NOME”

Em baixo encontra-se então o plano de divulgação, da mesma forma que foi escrito para todos os membros do grupo de apoio á realização do evento:

”Vindo-se a confirmar a realização do Eurovision 2010 Flash Mob Dance em Lisboa pela RTP, o evento teria de ser o mais divulgado possível. Por parte da RTP seria proposto a divulgação nos seus canais televisivos através de um pequeno anúncio televisivo e através das rádios através de pequenos comerciais auditivos. Este seria, se possível (e muito importante) o contributo da RTP para a divulgação. Já da nossa parte, de quem está de fora da organização a divulgação seria realizada através de vários modos. Na primeira linha estariam os telemóveis. Através de SMS (correntes, de forma a serem enviadas e reenviadas por toda a gente), com uma pequena mensagem a ser escrita apenas depois da resposta por parte da RTP, no entanto a mesma informaria a realização do evento, local, data, horas, forma de verem os vídeos no youtube (palavras de pesquisa: Eurovision 2010 flash mob dance part 1, 2, 3 & 4), e por fim uma forma de pesquisa deste grupo para serem obtidas mais informações (o final seria arrematado ainda por um pedido de difusão da SMS). Outro meio seria o envio de e-mails. Os e-mails levariam toda a informação acima descrita, mas conteriam ao mesmo tempo os ligações (http/sites), deste grupo e dos quatro vídeos que mostram a dança, assim como o link para a reprodução da música no seu todo. Posto isto, os dois meios mais importantes, vem então as redes sociais. A divulgação do evento seria feita por cada um da forma que quisesse no Facebook, no hi5, no myspace, no twitter, no orkut, no msn, em blogs, etc, e seria pedida a colaboração ainda de sites noticiosos para a divulgação do evento. Na primeira linha seriam contactados sites de noticias eurovisivas escritas em português (a OGAE seria uma das primeiras organizações a ter conhecimento do evento), depois tentaríamos uma publicidades nos sites internacionais da Eurovisão, e tentaríamos ainda os normais jornais portugueses. Tudo onde aparecesse uma referência ao evento seria uma vitória! Recordo-vos que o maior flash mob dance ocorreu em Setembro passado, em Chicago, EUA, onde participaram 20 a 21 mil dançarinos. Em Lisboa vamos tentar ser 25 mil, e ao mesmo tempo provar á Europa que teríamos sido uma boa escolha oficial para o evento.”

Podem também ficar a conhecer a coreografia/programa do Eurovision Flash Dance Lisboa 2010 notícia do ESC Portugal aqui.

Fonte: João Lima, Grupo Lisboa Flash Mob / Imagem ©: recursos ESC Portugal

8 comentários:

  1. Liliana Bisnaga19:23

    Eta portuguesada, vamos lá todos mostrar a essa Europa como sabemos dançar!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:38

    Temos agora a confirmação de gente que caso aconteça o flash mob, viria da Lourinhã para Lisboa ;D ontem já tinhamos tido a confirmação de um grupo de Leiria JL

    ResponderEliminar
  3. Maria Teixeira02:34

    Liliana, tenha modos. Portuguesada? porque não "Eta Lusos" ou "Eta Fadistas de Coração", mas portuguesada?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo22:10

    Ontem, 14-05-2010, o "Flash Mob Funchal" pôs literalmente milhares de madeiresenses na rua a favor da recuperação do comércio tradicional na baixa da cidade que foi devastada pelo temporal.

    Eles, madeirenses, todos juntos são só 250 mil. Será que fazem mais que todos nós que somos mais de 10 milhões?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo22:53

    Esperemos que consigamos juntar milhares lol mas tudo depende se a RTP ou outra entidade qualquer nos apoiar. A OGAE tb já tem conhecimento do movimento e o departamento a quem correspondem estes assuntos irá comunicar dentro em breve. Espero dia 16 (amanhã) ou no máximo segunda feira poder dizer se há ou não flash mob JL

    ResponderEliminar
  6. Anónimo23:58

    Tb já há gente de Santarém e do Porto disposta a vir a Lisboa para fazer o flash mob! Cada vez mais peço que alguém que tenha conhecimentos na RTP que fale para a RTP e a meta a par da situação sff JL

    ResponderEliminar
  7. Anónimo01:37

    E patrocinadores?
    Sei lá, a AICEP, um Banco (a Caixa), uma Seguradora, uma Marca de Vinho (Porto?), uma corticeira (Amorim) uma Região de Turismo (Algarve, Madeira...) uma cadeia hoteleira (Pestana) e a RTP...
    Ninguém quer ver a sua marca promovida em associação com o ESC?

    E que montra internacional? Que oportunidade de mostrar para muitos milhões!!! Este País assim não pode avançar, mesmo!

    Dionísio

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17:29

    O patrocinio seria mesmo o da RTP, tendo em conta isto ser ligado á Eurovisão era de todo o interesse deles fazerem isto... É uma excelente maneira até de fazerem publicidade a eles próprios (apesar de n precisarem). È uma iniciativa que não pede muitos recursos e o dinheiro gasto deve ser quase nulo, talvez só mesmo a gasolina para chegarem ao TP (as câmaras são deles, e devem ter um sistema de som na RTP). Não percebo mesmo a RTP, tão á frente numas coisas e noutras... JL

    ResponderEliminar