Nina Sublatti: "Usei o Festival Eurovisão para expressar o que sinto em relação à ocupação da Geórgia"


Depois do aumento das tensões entre a Rússia e a Geórgia com diversos tumultos em Tbiliso no seguimento da visita de um deputado russo, a cantora Nina Sublatti revelou alguns pormenores sobre a sua participação em Viena: "Eu disse NÃO ao inimigo há quatro anos e voltou a dizê-lo de novo: nós somos guerreiros e estamos em perigo".

A visita de um deputado russo ao Parlamento georgiano provocou, em Tbilissi, capital da Geórgia, uma série de manifestações e tumultos contra a interferência da Rússia na política do país. O aumento da tensão, o maior desde a Guerra na Ossétia do Sul em 2008, conflito que colocou a Geórgia contra as tropas das regiões da Ossétia do Sul e da Abecásia apoiadas pela Rússia, já levou a reações dos dois dirigentes, com Vladimir Putin a proibir viagens turísticas para o país, enquanto Salome Zourabichvili, presidente da Geórgia, a apelar ao "controlo da escalada de tensões".

Várias personalidades do país utilizaram as redes sociais para falar sobre a situação vivida na Geórgia, com Nina Sublati, representante do país no Festival Eurovisão de 2015, a revelar que a sua atuação em Viena foi inspirada na ocupação da Ossétia do Sul e da Abecásia: "Há quatro anos, usei a maior plataforma de todos os tempos para expressar o que sinto em relação à ocupação do meu belo país, a Geórgia. Enquanto escrevia "Warrior" pensava: Como podemos nós, georgianos, construir pontos, enquanto a nossa vizinha Rússia queima todos?"

A cantora, que ficou em 11.º lugar na Final da competição com 5 pontos oriundos da Rússia, garantiu também que "apesar do concurso ser apolítico" não poderia fingir em palco: "Enquanto os nosso irmãos são raptados e humilhados, enquanto as cinzas cobrem os nossos céus, não consigo ver o arco-íris para escrever sobre ele" frisou, recordando uma situação com a comitiva russa: "Os russos estavam ao meu lado e eu, orgulhosamente, os chamei de ocupantes e dediquei-lhes a canção. Toda a atuação foi política! É preciso que o mundo veja o que está a acontecer na Geórgia".



Ver esta publicação no Instagram

Almost four years ago, I decided to use the biggest platform ever to express what I feel towards occupation of my beautiful country Georgia. Back than the theme of the Eurovision was Building Bridges. And while writing Warrior I thought to myself - how can we, Georgians build bridges to connect with the rest of the world while our neighbour Russia burns them all. Not only they burn our bridges but they burn us alive. Everyone been telling me that this contest tends to be apolitical and that Warrior is not a song about rainbows and butterflies but I said I don’t give a fuck. And I won’t, while there’s a chaos and terror in my country I can not pretend. While our sisters and brothers are kidnapped and humiliated, while ashes are covering our skies I can’t see the rainbow to write about it. I remember one day I had a press conference, Russians were sitting next to me and I proudly called them occupiers and said I dedicated this beautiful song to them (even though they don’t deserve it). I said yes, this whole performance is political and it might make you feel little disturbed - it’s loud, it’s too dramatic, it’s out of context but still I’m gonna make the whole world see what’s really going on in Georgia, they gonna hear our voices and see us crying with our iron tears, they gonna see us in thunderstorm and they also gonna see us spreading our wings and fly freely while the whole concert hall applause for us. After four years I am still Georgian and more than 20% of my country is still occupied by Russia! I said No No No to the enemy four years ago, and today I’m saying it again - we are warriors and we’ve been in danger for too long to be happy for your politics! #beoximated #whateveritmeans p.s this post is not any kind of provocation and it’s not about any esc participant or ordinary Russians who have nothing to do with politics. Right now we have big thing going on in Georgia and everyone has right to express feelings and tell about experiences for people to know that we are peacefully fighting against whats been killing us for centuries ❤️
Uma publicação partilhada por Nina Sublatti (@ninasublatti) a


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: NinaSublati / Imagem: GPB /Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários