ESC2020: Alemanha admite alterar o processo de seleção para o Festival Eurovisão de 2020


Thomas Schreiber, chefe de entretenimento da ARD, admite que a emissora alemã poderá mudar os planos para o Festival Eurovisão 2020 depois do desaire das S!sters em Telavive.

Depois de ter confirmado a participação em 2020 com a abertura de inscrições para um dos painéis de jurados da final nacional, como pode recordar AQUI, a Alemanha poderá mudar os seus planos para o Festival Eurovisão 2020. A situação foi avançada por Thomas Schreiber, chefe de entretenimento da ARD, em comunicado, depois do antepenúltimo lugar das representantes da Alemanha em Telavive, sem nenhum ponto do televoto: "Estamos desapontados com o facto do nosso processo de seleção, com o qual escolhemos Michael Schulte no ano passado, não ter resultado este ano. Para 2020, iremos repensar a forma como escolher os nossos representantes".



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: NDR / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

4 comentários:

  1. Anónimo20:49

    Estes ja têm alguma noçao. Oxala a RTP faça o mesmo.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:02

    Talvez venha a ser um bom choque esta derrota. Às vezes é de lá do fundo que a gente se ergue melhor, não? Mas com outro tipo de aproximação à questão.

    ResponderEliminar
  3. O processo da NDR no ano passado e neste até nem foi muito mau. Este ano inclusive tinham 3 óptimas propostas para a Eurovisão. Mas depois o júri internacional e o televoto decidiram eleger a única canção que tinha sido repescada da seleção suíça…

    ResponderEliminar
  4. Aqui está um bom exemplo. Os alemães têm orgulho e dignidade e devem estar muito zangados com o que aconteceu. Já estão a pensar meter mãos ao trabalho depois de uma introspecção sobre o desastre total da sua delegação. Eu como dirigente fazia uma sangria completa.Chamava-os a todos e apontava o dedo a todos os culpados e dizia-lhes: tu e tu não serves, não percebes nada do artigo podes ir embora, ficas lá fora a aguardar para fazermos as contas. Eu nunca fui dirigente mas fiz uma vez de conselheiro, vieram ter comigo a perguntar quem é que eu achava que podia fazer bem o meu trabalho para me ajudar. Eu fui tão idiota que fui logo indicar a pessoa mais inteligente lá do escritório. Ao fim de algum tempo perdi o meu trabalho para essa pessoa. Mas eu não me importei porque trabalho nunca me faltou e fiquei bem visto porque ficou bem patente que eu sabia dar valor a quem o tinha.

    ResponderEliminar