ESC2019: CONHEÇA O JÚRI DE PORTUGAL NO FESTIVAL EUROVISÃO 2019


A EBU/UER revelou o painel de jurados de Portugal no Festival Eurovisão 2019. Matay e Ana Cláudia, finalistas do Festival da Canção 2019, são alguns dos jurados.


A União Europeia de Radiodifusão revelou, esta manhã, os jurados dos 41 países do Festival Eurovisão 2019. Constituídos por cinco elementos, os membros dos júris não poderão ter integrado o painel nos últimos dois anos, tendo de ter pelo menos 16 anos no dia da votação. Além todos, todos devem ter uma formação musical/artística e/ou experiência profissional relevante na área, sendo obrigatório terem nacionalidade do país que representam e não terem qualquer relação com nenhum das canções e concorrentes a concurso.

A capacidade vocal do cantor, o desempenho em palco, a composição e originalidade da canção e a impressão geral da candidatura são os factores a ter em conta pelos elementos que, tal como nos anos anteriores, votarão aquando do jury show da respetiva gala, com a votação do painel a valer 50% da votação do país.

Ana Paulo, manager, será a chefe do júri de Portugal que contará com dois participantes no Festival da Canção 2019: Matay, terceiro classificado, e Ana Cláudia, oitava classificada. Renato Júnior, compositor participante em 2006, 2008 e 2015 e presidente do júri português em 2015, está de regresso ao painel de jurados, que contará também com Paulo Castelo, produtor de rádio.

Júri de Portugal
Ana Paulo (manager) - chefe do júri
Matay (cantor)
Ana Cláudia (cantora)
Renato Júnior (compositor e produtor)
Paulo Castelo (produtor de rádio)







Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

8 comentários:

  1. Anónimo13:18

    Não é um júri representativo de várias faixas etárias!...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:29

    Estive a pesquisar os membros do júri e diria que um 12 a Itália ou a Holanda na final é o mais provável. Na semifinal o 12 provavelmente vá para a Eslovénia, Grécia também deve receber votos (se não lhe falhar a voz) e a Hungria também, tenho é sérias dúvidas sobre os Hatari, pelo que percebi não é um júri musicalmente conservador, mas a sonoridade pode não lhes agradar

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:08

    Acho q essa regra de não terem relações com outros países a concurso é muito falsa. Este ano a Leticia Carvalho é tanto portuguesa como Suíça e ta no júri da Suíça. Logo essa regra já está a ser quebrada. Em 2017 no júri de França estava um lusodescedente, que ironicamente deu o primeiro lugar a Portugal. Em 2014 a Yohanna fez parte do júri da Islândia e ela nasceu na Dinamarca... E surpresa, surpresa tbm deu o primeiro lugar à Dinamarca. Já para não falar q a Marie Myriam foi júri de França em 2015. Sim é verdade q não fomos à final, mas se fossemos claramente q íamos ser beneficiados na sua votação. Portanto a EBU claramente não estuda os júris, porque essa regra é quebrada todos os anos. Não q me oponha, porque se formos à final um top3 ou o primeiro lugar tá garantido na votação da Leticia. Mas se isto é uma regra, a EBU devia de ter mais atenção, porque isto tem muito q se lhe diga na hora de votar.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo17:26

    fIZ ESTAS micro-biografias para ter uma noção dos gostos musicais do jurí para outro fórum e acho o mais correto colocar aqui também:

    Ana Paulo/Manager - Tem muito experiência em publicidade e como manager de artista, atualmente trabalha para a empresa "Fado in a Box" (que representa, entre outros, o Salvador Sobral)

    Matay/Cantor - Fez parte dos projetos Soul Gospel Project and Gospel Collective e participou no coro dos artistas Ana Semedo e Dengaz. Participou no festival da canção deste ano com a música "Perfeito", também é conhecido pelas músicas "Não chores mais" e "O que tu dás".

    Ana Cláudia/Cantora- Estudou jazz na Escola Superior de Música de Lisboa e artes circenses na Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espetáculo, tendo experiência em trapézio e dança contemporânea.
    O jazz, bossa nova, música tradicional e percussão africanas fazem parte do seu percurso musical, tendo participado em 2008 no projeto "Tucanas". Lançou o ep "De Outono" em 2014 e têm trabalhado com os D'Alva nos últimos anos.

    Renato Júnior/Compositor - Compositor e produtor, é conhecido por ter trabalhado com artistas como Susana Félix e Simone de Oliveira. Participou como produtor no festival da canção em 2006, sendo responsável por duas das músicas apresentadas, e como compositor em 2008 ("Canção Pop") e 2015 ("À espera das canções"), também foi júri na eurovisão em 2015.

    Paulo Castelo/Produtor de rádio - Trabalha na Antena 3. Não encontrei muita informação para escrever um micro-biografia mas os "best off" de 2018, 2017 e 2016, mostram o gosto musical dele e prever qual será a sua intenção de voto.
    Links: http://media.rtp.pt/antena3/ler/paulo-castelo-2018/
    http://media.rtp.pt/antena3/ler/paulo-castelo-3/
    http://media.rtp.pt/antena3/ler/paulo-castelo-2/

    ResponderEliminar
  5. Este é o júri? Está bem, imagino o que irá sair dali.Já me estou a rir e só eu é que sei porquê. Há coisas que não são para dizer...ou não se devem dizer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois! Pobrezinha da Islândia, não é? Se eu já desconfiava que o júri português não lhes ia atribuir nenhum ponto, agora tenho a certeza.

      Eliminar
  6. Anónimo22:59

    Este júri não me representa em nada ! Prefiro o júri da Suécia , vou viver para lá adeus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:59

      Vou-lhe contar um segredo: o jurí não representa a opinião popular, nunca representou, e é por isso que inventaram o televoto

      Eliminar