[ÁUDIO] Portugal: Conheça "Grande Festa", o novo single de Lena d'Água


Com letra e música de Pedro da Silva Martins, Lena d'Água lançou, esta tarde, o seu novo single "Grande Festa". O álbum "Desalmadamente", o primeiro em trinta anos, será lançado a 10 de maio.


Trinta anos depois do último disco editado em nome próprio, Lena d'Água está de regresso ao lançamento de um álbum em 2019 com "Desalmadamente" com edição marcada para 10 de maio. O anúncio foi feito pela Universal aquando do lançamento do seu single "Grande Festa", com letra e música de Pedro da Silva Martins. Com arranjos de João Correia, António Vasconcelos Dias, Sérgio Nascimento, Mariana Ricardo, Francisca Cortesão e Benjamim e canções de Pedro da Silva Martins, o lançamento do álbum marcará "a fase renovada da sua carreira" ao lado de "uma série de novos colaboradores", pode ler-se no comunicado da editora.



Em defesa de "Nunca Me Fui Embora", Lena d'Água participou no Festival da Canção 2017, tendo alcançando o 7.º lugar na Grande Final com 8 pontos, fruto do sexto lugar no júri e do oitavo no televoto nacional.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Lenad'Agua / Imagem: Google / Vídeo: YOUTUBE

11 comentários:

  1. Anónimo19:50

    Gostava de entender qdo porque é que esta gente quando vai ao festival leva uma musica da treta e depois cá fora é isto??...já a Cláudia Pascoal tem uma musica mto superior ao Jardim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:14

      Concordo que muitos artistas apresentem canções muito inferiores no FC que outras. Parece que ficam condicionados a um registo não sei explicar, uma ideia formatada de musica do festival.

      Eliminar
    2. Anónimo23:14

      Acho que existe uma ideia formatada na cabeça das pessoas, antes do Salvador foi que devia ser festivaleira (os pais dos Sobral disseram mesmo que a música era gira mas não para o festival) e em 2018 e 2019 houve-se a ideia que a música para o festival devia ser no estilo do Salvador Sobral.
      A falta de ambição e o desprezo pela eurovisão e o festival por parte do grande público e dos intelectuais também pesa bastante.
      Já lá vão os anos em que Portugal parava para ver o festival, nos últimos dois anos lá andou entretido a comentar nas redes sociais, este ano com menos espuma na boca graças a não haver nenhum plágio, mas ainda com raiva no coração por o Conan ter a palavra telemóveis na canção.

      Eliminar
    3. Anónimo01:18

      sim é verdade que existe uma formatação na cabeça de certos autores sobre o que é o FdC, isso depois associado a uma falta de investimento da RTP leva a que as musicas sejam mais fracas do que esperava! ...parece tudo pouco inspirado e com acordes fraquitos, mais uns arranjos a treta e está feito.

      Eliminar
  2. Anónimo21:21

    Ainda vou ganhar ao Festival. Lol.
    Obrigado EscP.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:30

    A idade é terrível. O tempo não perdoa. Não quero envelhecer. Vejo a Lena de Água a cantar "Sempre que o amor me quiser", sempre jovem.
    A música é melhor sim, mas tal como o compositor da Cláudia, o compositor da Lena n é o mesmo do Festival e ninguém escolhe o momento em que está mais inspirado. A RTP devia fazer várias galas com as 50 melhores da submissão de propostas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:12

      O compositor é o mesmo: Pedro da Silva Martins.

      Eliminar
  4. Anónimo23:22

    Olho para este videoclip e penso quanto tempo demorou a gravar? 1? 2 dias? Mais 2 dias de edição.. 4 dias de produção?
    Como é óbvio uma semana e uns dias para planear, contratar atores, adereços, planear planos...
    Duas semanas no total?
    Custaria muito fazer algo no mesmo estilo para a Telemóveis?
    E sei que vão dizer que um videoclip não muda nada, mas não me conformo em sermos os primos pobres da europa sem dinheiro para um videoclip... Até Montenegro e a Croácia com aquela música horrível têm um videoclip oficial, porque é que em Portugal é sempre esta miséria?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:15

      Isso dá muito trabalho querido, o problema não é o dinheiro...é a trabalheira desgraçada que isto tudo dá lol e na RTP ninguém quer fazer muito...promover o país também é uma seca para certa gente. Falta e brio está a minar Portugal ha muitas décadas.

      Eliminar
    2. Anónimo08:02

      Promover o país? Eurovisao 2018 diz-vos alguma coisa...a RTP está a ver é se isto não volta para cá outra vez, daria um prejuízo danado.

      Eliminar
    3. Anónimo09:33

      23:22 - Tem toda a razão. Talvez nenhuma canção portuguesa no ESC tenha precisado tanto de um videoclip que a "explicasse" como "Telemóveis".

      Eliminar