ESC2019: Organização do Festival Eurovisão não quer "ferir as sensibilidades do público"


A organização do Festival Eurovisão 2019 está a evitar a transmissão de imagens que possam ofender as sensibilidades do público europeu. O Muro das Lamentações, em Jerusalém, é um dos monumentos em causa.


A imprensa israelita avançou, recentemente, que a organização do Festival Eurovisão informou que "existe um relatório aprovado para não mostrar o turismo e património da Judeia e Samaria" com o intituito de "não ferir as sensibilidades do público europeu". O Muro das Lamentações, localizado no lado leste de Jerusalém, é outro dos locais em causa, sendo que apenas será mostrado durante o postcard de Israel, algo que não foi confirmado pela EBU/UER.

Segundo um dos responsáveis pela direção artística do concurso, a decisão terá partido exclusivamente da emissora KAN, garantindo que teve por base "apenas e só decisões artísticas" e nenhuma pressão da União Europeia de Radiodifusão. "Um dos funcionários da EBU/UER confirmou que não havia nenhuma diretiva neste sentido, mas insinuou que a KAN quer evitar alguma situação embaraçosa".

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: IsraelNoticias / Imagem: Google

1 comentário:

  1. Anónimo13:57

    Ferir as susceptibilidades? Basta não mostrar os homens, mulheres e crianças que o estado de Israel mata quase todos os dias, nos bombardeamentos à Palestina. Hipocrisia ao máximo. O estado de Israel, através do seu Ministério da Cultura sempre a Cultura para limpar e dar uma imagem do regime à sua Maneira. Acontece na música, no cinema, nas artes.. Em muitos campos. A Eurovisao é mais uma delas... E paga tb com dinheiro europeu. Muita gente que critica os apelos aos boicotes não compreende isto.

    ResponderEliminar