UCRÂNIA ESTÁ FORA DO FESTIVAL EUROVISÃO 2019


A emissora ucraniana UA:PBC revelou que o país não marcará presença no Festival Eurovisão 2019, depois de vários artistas terem recusado representar a Ucrânia em Telavive.



A Ucrânia está fora do Festival Eurovisão 2019. Depois do falhanço nas negociações com MARUV, vencedora do Vidbir 2019, e de vários artistas terem recusado o convite da UA:PBC, a emissora estatal ucraniana revelou, esta tarde, que não se fará representar no Eurovision Song Contest 2019.

Num comunicado disponibilizado nas suas redes sociais, a UA:PBC confirmou os convites recusados a Freedom Jazz e Kazka, segundo e terceiro classificados, respetivamente, no Vidbir 2019, garantindo que "a Eurovisão é uma oportunidade para todos os países se afirmarem na arena internacional e cada intérprete atuar como embaixador do seu país e ganhar adeptos em todo o mundo". Contudo, no comunicado, a UA:PBC realça as ligações da indústria musical ucraniana com a indústria russa: "O Vidbir 2019  revelou e atraiu demasiada atenção da nossa sociedade para um problema sistemático da indústria musical ucraniana: as conexões dos artistas com a Rússia, estado agressor com o qual temos cinco anos de conflitos armados. Para uma parte da sociedade, este fato é aceitável, para outro lado, causa indignação e rejeição.".

A emissora garante também que as leis da Ucrânia "não propõem quaisquer restrições ao trabalho de artistas na Rússia, apesar dos inúmeros apelos do público" sendo que, na atual situação, "e tendo em conta a excessiva politização do processo de seleção, a UA:PBC decidiu recusar a participação no Festival Eurovisão 2019".



A Ucrânia é um dos países mais bem sucedidos no Festival da Eurovisão. Em 15 participações no concurso, conta com duas vitórias e nove colocações no top10 da Grande Final, sendo, juntamente com a Austrália, o único país que nunca falhou o apuramento. Em Lisboa, MELOVIN representou o país com "Under The Ladder", tendo terminado em 17.º lugar com 130 pontos, 4 deles oriundos do televoto português.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCTODAY / Imagem: Google /Vídeo: Youtube

14 comentários:

  1. Anónimo16:55

    Como sera da distribuição das Semis ? Vai ficar uma com 19 e outra com 17

    *Eu acho triste ter chegado a está situação ... Mas claramente só UA:PBC tem culpa , grande atitude dos Artistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Azevedo17:14

      Estavam 18 Paises distribuidos por cada semi, sendo que a Semi-final 1 fica com 17 e a 2 com 18.

      Eliminar
    2. Anónimo17:15

      Lol não, a primeira fica com 17 e a segunda 18

      Eliminar
    3. Anónimo17:36

      Esta notícia beneficia Portugal, com menos concorrentes na nossa semifinal há mais probabilidade de passarmos

      Eliminar
  2. Anónimo17:01

    A atitude mais correcta a tomar neste caso, a UA:PBC que reflita no que fazer para o ano.
    Se as regras de inscrição no Vidmir já deviam incluir as condições que foram apresentadas à Maruv após a vitória, por outro lado, sempre podem fazer uma selecção interna, que é o que diversos países fazem.

    ResponderEliminar
  3. É uma pena. O lado positivo desta notícia, é ue temos mesmo um país de peso na nossa semifinal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Queria dizer: menos um país de peso na nossa semifinal.

      Eliminar
  4. Anónimo19:40

    Muito triste, adoro a Ucrania na Eurovisão mas isto e culpa da emissoram Ainda tinha esperança de ver os Kazka na Eurovisão

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:40

    Tenho uma teoria. De repente a Tayana vai negociar com a emisosra e vai a telaviv

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:01

      A Tayanna não deve estar assim tão desesperada.

      Eliminar
  6. Anónimo19:54

    Mandem outra vez Jamala, que é a "voz do dono". Muito feia a atitude de fazer uma pergunta em (mau)inglês a Maruv, em vez de se limitar a fazer uma apreciação da canção. Lamentável entre colegas. Parabéns aos que se recusaram a representar o país. Já só falta dizer-se que são todos apoiantes da Rússia...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo20:14

    Acho que foi a decisão mais sensata... de facto e de aqui por diante a Ucrânia deve optar sempre por uma selecçao interna, devido aos conflito e restrições que mantém com a Rússia... dos quais concordo em absoluto, não sendo justo pedir aos ucranianos que esqueçam este conflito só porque anualmente acontece um certame chamado eurovisao

    ResponderEliminar
  8. Anónimo13:02

    Alguém me informa de uma coisa: à 2 anos quando foi na Ucrânia houve penalização de Rússia e Ucrânia depois da polémica da saída da Rússia. E agora a Ucrânia sai depois do período de fechadas as inscrições. O que prevÊ o regulamento do ESC? Alguém sabe o que acontece? Uma multa? Expulsão?
    ESCPortugal vocês sabem? A EBU ainda não se prenunciou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:38

      Obrigado ESCPortugal pela resposta! :)

      Eliminar