ESC2019: França ameaça abandonar o Festival Eurovisão 2019 em protesto com a KAN


A imprensa israelita avança que a emissora francesa ameaçou abandonar o Festival Eurovisão 2019, caso a emissora KAN transmita a série televisiva "Duz Pua".


A comitiva francesa no Festival Eurovisão 2019 está (novamente) envolta em polémica. Segundo a publicação israelita Ynet, a emissora francesa France Televisions ameaça abandonar o Eurovision Song Contest 2019 caso a emissora KAN não cancele a transmissão da série "Duz Pua". A série, encomendada pela KAN, conta a história de um cantor francês de origem muçulmana a concurso no Festival Eurovisão, com a personagem a fingir ser homossexual e suspeito de ser um terrorista. 

A publicação avança que a emissora francesa garantiu retirar-se do concurso, caso a KAN não cancele a transmissão, tendo em conta que o país será representado por Bilal Hassani, cantor francês de ascendência marroquina e homossexual assumido. O jornal informa também que a EBU/UER está em contacto com as duas emissoras sobre a situação, sendo que a KAN garante que tem o direito de transmitir o programa devido às leis de liberdade de expressão.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix/ Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

14 comentários:

  1. Anónimo18:04

    Isto é pior que o Salvador dizer que a música da Netta é uma porcaria.
    A KAN está ativamente a promover o ódio contra Bilal, se ele participar corre o risco de ser linxado publicamente pelos israelitas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:02

      Wtf? Esta a promover o odio? Simplesmente e uma serie que eles vao exibir e por acaso a historia coincide com o Bilal mas nao e nada propositado. Deixem se de filmes

      Eliminar
    2. Anónimo19:05

      Mais do que isso! Israel pode fazer aquilo que fazem outros países da mesma ideologia política: Prende o Bilal por suspeita de terrorismo! Quando vão iniciar as séries contra os outros participantes do ESC? A EBU tem obrigação de parar com esta manipulação!

      Eliminar
    3. Anónimo21:14

      @19:02 Se há pessoas em portugal que acham que atriz X é má por causa de uma novela não achas que há israelitas com disturbios que vão achar que o Bilal é mesmo um terrorista?
      Li uma notícia no princípio deste ano que um israelita foi condenado por ter atirado uma pedra contra um carro de uma palestiniana e a ter matado.
      Não achas que pode haver o risco do Bilal levar com pedra na cabeça também ou pior? E digo isto fora dos recintos da eurovisão, lá dentro espero que o governo se decida a gastar dinheiro em segurança

      Eliminar
  2. Anónimo18:19

    E com isto a França começa a abrir o caminho para ganhar o ESC este ano. Este alarido todo vai dar em votos. Quanto mais polémica melhor!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo18:21

    Realmente... de onde saiu esta série?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo18:57

    Devido às mesmas leis de liberdade de expressão, não deveria Israel de bloquear o vídeo da actuação e videoclip de Itália? Israel sempre a dar problemas, por culpa da EBU que não desclassificou a canção puro plágio.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo18:59

    Os Israelitas estão a mostrar quem realmente são, e que não são dignos de organizar o Eurofestival que não tem nada a ver com as atitudes baixas que estão a ter.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:36

      Concordo em absoluto... gostaria de ver se fosse a frança a fazer uma série sobre um representante judaico, homossexual e terrorista... os israelitas não têm sentido de humor e nada é por acaso... se fosse a França, boicotava mesmo e não me faria representar no concurso.

      Eliminar
    2. Anónimo21:16

      Relembro que após a Netta ganhar um programa na Holanda fez um sketch humorístico e Israel gritou logo que era antisemitismo

      Eliminar
  6. Anónimo20:38

    E eu a pensar que era por ele não cantar nada. A canção é boa mas a actuação deixou não foi grande coisa

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21:25

    Curiosamente há uma onda antissemita a varrer a França nos ultimos tempos. Tem havido muitas manifestações por causa disso. Poderá ser uma resposta de Israel a isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:11

      Israel insinuar que todos os marroquinos são membros da Isis não ajudar nada, basicamente a Kan está a ser xenófoba (que é uma espécie de anti-semitismo) ao acusar um grupo heterogéneo de pessoas que partilham um étnia ou nacionalidade em comum e isso apenas serve para criar mais ódios.
      Imagina que a Kan lembra-se de retratar o/a "concorrente português" como pedófilo/a, em portugal infelizmente há muitos pedófilos, mas insinuar um país inteiro que é pedófilo e que a pedófilia em portugal é algo inerente à nossa nação/raça não é uma coisa que crie amizade entre os povos.

      Eliminar
  8. Ainda não recebeu o ceptro e já está a ser destronado. Coitadinho, tenho tanta pena dele. Que dirá disto tudo o papá?

    ResponderEliminar