[FOTOS] Israel: Será assim o palco da Eurovisão 2019?

Estão a circular na internet fotos daquele que parece ser o palco do Eurovision Song Contest 2019.


Nos últimos dias têm acontecido várias reuniões em Israel com vista à preparação para o Festival da Eurovisão de 2019. Ola Melzig e a sua equipa, que também estiveram envolvidos na Eurovisão 2018, têm publicado algumas fotos nas redes sociais dessas reuniões. Numa das fotos, é possível ver aquele que deverá ser o plano para o palco eurovisivo.


Numa outra foto fica claro como deverá ser o palco da Eurovisão 2019 e também a capacidade do Pavillion 2. 7968 pessoas poderão assistir ao vivo aos diferentes espetáculos.


Através da análise dos vários concursos que a KAN está a levar a cabo é possível desvendar alguns aspetos de como será a Eurovisão 2019 e, em particular, o palco. Os ecrã de vídeo LED deverão estar de volta, ou projetores como os usados em 2013. Os produtores abriram concurso também para câmaras que terão de ser instaladas em carris lineares, o que parece confirmar a imagem acima de que o palco não será redondo.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Oikotimes; Wiwibloggs / Imagem: Eurovision.tv

10 comentários:

  1. Anónimo23:59

    Sou o único a achar que o palco faz lembrar aquele simbolo do cancro?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:49

    Apesar de ser uma arena pequena, gosto do layout do palco e penso que, mesmo não tendo bancadas laterais, foi conseguida uma boa maximização do espaço para o público (8.000 pessoas são quase 10.000)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:36

    Gosto.
    Para além do palco/arena para 2019, pergunto (e peço ao ESCPortugal que me tente responder) porque é que a estrutura das "costelas" atrás do palco de 2018 não se mexeu, tendo a RTP adiantado que seria móvel para criar efeito de onda?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma boa pergunta para a qual nós (ESCPortugal) não temos uma resposta concreta...

      Eliminar
    2. Verdade.Lembro-me de ver um vídeo do Ola Melzig nos bastidores da produção a explicar a construção dessas estruturas e de vê-las erguerem-se e movimentarem-se através de sistemas hidráulicos ou algo semelhante.Se tivessem usado isso, poderia ter sido bem interessante e inovador.

      Eliminar
  4. Anónimo22:57

    Na foto lê-se "backstage", portanto isto não se refere ao palco principal, mas sim à Greenroom.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo12:54

    Aparentemente a estrutura demorava muito tempo a mexer e não criava o efeito desejado por isso o efeito onda foi criado com a iluminação ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caso tenha sido esse o motivo, digamos que é muito amadorismo e uma falha grave criar uma estrutura sem sequer fazer um protótipo e os devidos testes para ver se realmente funciona nas melhores condições(é a mesma coisa que fazer um carro topo de gama e depois só andar a 50 km/h).

      Recordo-me que as traseiras do palco eram ocupadas por estruturas enormes que sustentavam essas "costelas" e criavam o movimento.Estruturas que se tornaram inúteis porque aquilo não se mexeu.Logo o palco poderia ter sido recuado e poderiam ter posto mais algumas centenas,senão milhares de fãs)

      Para além de que esse movimento de onda teria retirado a ideia que algumas pessoas tiveram do palco ser "parado" e "pobre", dando algum dinamismo ao mesmo.

      Eliminar