JESC2019: Vencedor do Festival Eurovisão Júnior 2018 será convidado a organizar a edição do próximo ano


A EBU/UER apenas decidirá o país anfitrião do Festival Eurovisão Júnior 2019 depois da competição deste ano, com o vencedor do concurso a ser convidado a organizar a edição do próximo ano.


Jon Ola Sand, supervisor executivo do Festival Eurovisão Júnior, revelou, esta tarde, que o país anfitrião da edição do evento do próximo ano ainda não foi decidido pela EBU/UER "Em relação ao país que sediará o Festival Eurovisão Júnior 2019, a decisão ainda não foi tomada" afirmou, revelando que "vamos considerar a possibilidade que o país vencedor deste ano realize a competição no seu próprio país".  No entanto, Jon Ola Sand admitiu que "vários países querem organizar o evento", depois de "observarem o que está a acontecer na Bielorrússia, querem organizar um evento na mesma escala".

Assim, ao contrário do ano passado, em que Minsk foi anunciada como cidade anfitriã antes do evento, a EBU/UER dará ao país vencedor do concurso a oportunidade de organizar o Festival Eurovisão de 2019. Em caso de recusa, a decisão estará a cargo do Grupo de Referência do evento, que se reunirá na próxima semana. Até ao momento, apenas a Rússia manifestou interesse organizar o evento depois do triunfo no ano passado.



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: eurovoix /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

3 comentários:

  1. Anónimo20:55

    Se já não tínhamos muitas hipóteses, agora é que as perdemos de todo...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:32

    Isto estava tudo feito. Ja sabiam que a Russia ia ganahr e por isso atribuiram a Bielorrusia para que nao perdessem participantes como a Ucrânia

    ResponderEliminar
  3. Sinceramente...com excepção dos países de Leste que utilizam o evento para se auto-promoverem como países "livres e modernos", que outros países têm interesse em organizar um concurso destes que só dá prejuízo?Com excepção de Malta, vejam os organizadores dos ultimos anos e tirem conclusões.

    ResponderEliminar