[ESPECIAL] Da Arménia a França, o Mundo chora a morte de Charles Aznavour


Marco da chanson, o cantor francês Charles Aznavour faleceu, ontem, aos 94 anos de idade. De França à Arménia multiplicam-se as mensagens de pesar e as homenagens chegam um pouco de todo o mundo.


Nascido em Paris em 22 de maio de 1924, filho de emigrantes arménios, Shahnour Vaghinagh Aznavourian começou a cantar aos nove anos, depois do restaurante dos pais, ele cantor e ela atriz, ter fechado devido à crise económica. Dos 9 aos 94 anos de idade, Charles Aznavour apenas parou de cantor esta segunda-feira, na sua residência no sul de França, não tendo resistido a uma queda sofrida recentemente, algo que o obrigou a cancelar a sua agenda, que tencionava retomar este mês com um concerto em Bruxelas.

Com uma carreira de 85 anos de longevidade, Aznavour escreveu mais de 1000 canções, gravou 1200, cantou em seis língua, lançou 91 álbuns de estúdio e vendeu mais de 180 milhões de discos. Apesar dos números, não se considerava uma estrela, "mas um trabalhador incansável da canção", sendo denominado, por muitos, como o último bastião da chanson francesa.


"La Bohème", "Que c'est triste" ou "Fado", onde enfantizou "os amores ardentes de Portugal", país onde foi presença assídua nas décadas de 1950 e 1960 e onde teve grande ligação com Amália Rodrigues, são apenas alguns dos inúmeros temas a que Charles Aznavour deu voz. Mas a música era apenas uma das facetas do seu trabalho: outra era a de ator, tendo participado em mais de 80 filmes e telefilmes. Porém, a Arménia foi sempre uma causa presente na sua vida: em 1988, quando um terramoto fez cerca de 50 mil mortos no país, criou a fundação Aznavour Pela Arménia, sendo, posteriormente, nomeado embaixador permanente na Arménia pela UNESCO.


Após o anúncio do seu falecimento, nas redes sociais, diversas personalidades eurovisivas destacaram a carreira de Charles Aznavour, cantor que, em 2006, liderou o júri da final nacional de França para o certame, e que, em 2014, fez campanha pelo candidato arménio, Aram Mp3.

Amir (França 2016)

Aram MP3 (Arménia 2014)

Artsvik (Arménia 2017)

Céline Dion (Suíça 1988)

Madame Monsieur (França 2018)

Patricia Kaas (França 2009)

Sevak (Arménia 2018)

Tamar (Arménia 2016)

Além disso, durante a sua longínqua carreira, Charles Aznavour partilhou o palco com muitas personalidades que se destacaram no Festival Eurovisão, enquanto que outros gravaram alguns dos seus temas, como pode recordar seguidamente:

Celine Dion (Suíça 1988)


Dulce Pontes (Portugal 1991)


Emma Marrone (Itália 2014)


Julio Iglesias (Espanha 1970)


Lara Fabian (Luxemburgo 1988)

Patricia Kaas (França 2009)


Simone de Oliveira (Portugal 1964/1969)


 Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Público/FB/Instagram /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

Sem comentários