[AO VIVO] 'Queer Lisboa 2018' com sessão dedicada ao Festival Eurovisão


Nuno Galopim foi o anfitrião de uma sessão dedicada ao Festival Eurovisão que teve lugar no Cinema São Jorge, integrada no Queer Lisboa 2018 - Festival Internacional de Cinema Queer. O ESCPORTUGAL marcou presença e conta-lhe tudo.

Integrado no Queer Lisboa 2018 - Festival Internacional de Cinema Queer, a segunda sessão do Queer Pop, realizada ontem no Cinema São Jorge, em Lisboa, teve como principal temática o Festival Eurovisão. Nuno Galopim, membro da equipa criativa do Festival Eurovisão 2018, foi o anfitrião, tendo sido acompanhado por Lucy Pepper, que integrou a equipa de guionismo, contando com algumas dezenas de pessoas na plateia.

Realçando as "inúmeras horas e horas de trabalho diário" de toda a equipa envolvida no Festival Eurovisão, Nuno Galopim deu início à sessão com a transmissão do "vídeo que abriu todas as sessões" do certame no Altice Arena. A vinheta, que mostra inúmeros locais da cidade de Lisboa, foi produzida pelo Centro de Inovação da RTP, tendo sido "uma verdadeira dor de cabeça" para os responsáveis, devido às condições meteorológicas que se fizeram sentir durante os meses de fevereiro, março e abril.


Posteriormente, Nuno Galopim revelou que, nos primeiros planos, havia a intenção de realizar três vinhetas de abertura distintas: "o fator tempo foi decisivo e decidimos fazer uma grande abertura em vez de três aberturas «boazitas»". Todos as vinhetas teriam a viagem para Lisboa mas, em vez de culminarem no Altice Arena, uma delas iria "desaguar a um barracão, com mau aspeto e com as luzes a cair", uma espécie de brincadeira com a versão low-cost do Festival Eurovisão 2018, enquanto que a outra iria ter a um teatro, "uma espécie de Festival Eurovisão da década de 70", recriando uma possível edição organizada por Portugal há décadas atrás.



Com a missão de rever o inglês de todos os guiões, Lucie recordou o "bom espírito" que se viveu nos bastidores da Eurovisão, revelando que toda a equipa viu "todas as edições do Festival Eurovisão desde 1957". A visita de Ruslana em meados de abril, "que me deixou tocar no seu músculo", e de Mr. Lordi no dia antes da Grande Final foram recordadas por Lucie Pepper, que relembrou também a ideia de ter um sketch com dois pinguins, em alusão à entrada do Luxemburgo de 1980, ideia que foi "reprovada" por Carla Bugalho, "com receio que a mensagem não chegasse às gerações mais jovens".




Depois da transmissão dos sketchs da Esclopédia, um deles produzidos pelo Centro de Inovação do Porto, Nuno Galopim apresentou dois telediscos de temas anteriores à edição de 2018 com o intuito de mostrar a relação entre a comunidade Queer e o Festival Eurovisão. "Rise Like a Phoenix" e "Dancing Lasha Tumbai", temas representantes da Áustria e da Ucrânia em 2014 e 2007, respetivamente, mostraram então que um dos valores centrais do concurso é a "Europa Aberta", em várias vertentes. Contudo, Nuno Galopim garante que, ao contrário do que é defendido por muitos, a relação entre ambos não começou em 1998, com a vitória de Dana Internacional, recordando a participação da Noruega em 1986 com "o primeiro reflexo da relação entre a comunidade Queer e o Festival Eurovisão".


A "ideia de inclusão do outro", com a recruta de dois artistas norte-americanos para representar o país em conjunto com artistas búlgaros, foi o mote para a transmissão do teledisco de "Bones", seguindo-se os vídeos promocionais das canções de França, Itália e Malta, relatando alguns problemas do quotidiano como a crise de refugiados, os atentados terroristas e o bullying.  O lote de canções seguinte foi dedicado à etnografia Queer tendo sido transmitido os videoclips da Finlândia, Portugal, Irlanda, Chipre e Eslovénia, sendo a útlima "a favorita" de Nuno Galopim.

Prometendo "mais novidades para daqui a três meses", Nuno Galopim defendeu que "quem diz que a Eurovisão não tem boa música ou é surdo ou vive para além de Marte", enaltecendo "a grande Eurovisão de Lisboa com uma grande variedade de estilos e uma das mais fortes dos últimos anos". Em jeito de despedida, a Sala 2 do Cinema São Jorge "recebeu" o videoclip de "Toy", tema vencedor do Festival Eurovisão 2018.

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL /Imagem: QueerLisboa22 / Vídeo: Youtube

2 comentários:

  1. Anónimo19:45

    Quem esta ao lado do galopim? As fotos estao tao mal tiradas que nao estou a reconhecer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:04

      Basta ler o primeiro parágrafo do artigo

      Eliminar