EBU/UER: "Caso uma emissora não possa cumprir as exigências, há sempre planos de contigência"


A União Europeia de Radiodifusão reagiu, oficialmente, à polémica em torno da possibilidade de Israel desistir da organização do Festival Eurovisão 2019: "Há sempre planos de contingência, tal como é normal na organização de um evento tão grande".

Depois da emissora KAN ter ameaçado desistir da organização do Festival Eurovisão 2019 devido à falta de verbas para o pagamento à EBU/UER (AQUI) e das declarações do Ministro das Finanças do país (AQUI), a União Europeia de Radiodifusão reagiu à polémica através de uma declaração ao ESCToday. 

"A EBU/UER está a trabalhar em estreita colaboração com a KAN antes do prazo de amanhã, avançando nos preparativos para o Festival Eurovisão do próximo ano em Israel. Todos os anos, as garantias financeiras devem ser feitas à EBU/UER antes da implementação dos planos e o anúncio da cidade anfitriã" pode ler-se no comunicado, "Se surgir uma situação em que a emissora não possa cumprir as exigências, há sempre planos de contingência, como é normal na organização de um evento tão grande com tantas partes internacionais interessadas".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCTOday/ Imagem: Google 

2 comentários:

  1. Anónimo22:02

    Que tipo de planos??

    ResponderEliminar
  2. Esqueçam essa ideia de Portugal voltar a organizar, a RTP nunca irá querer voltar a gastar tanto dinheiro num só ano, nem têm orçamento para isso.Grande parte do orçamento total do ESC2018 foi fornecido por outras entidades como a Camara de Lisboa e o Turismo de Portugal,que não estou a ver a quererem outra vez gastar tanto dinheiro.

    Em relação ao Chipre,provavelmente a EBU já falou com eles e como é obvio, verificou-se que não seria viável,nem para a Eurovisão nem para o próprio Chipre (que teria que fazer um esforço inacreditável correndo o risco de ter uma organização desastrosa).

    Portanto é natural a escolha de um dos BIG5 (que tem orçamento e estruturas para organizar este tipo de eventos num piscar de olhos)ou então a Austria, pais competente e estável o suficiente para o fazer.

    Espero apenas é que melhorem alguns aspectos da organização de 2015,por favor...

    ResponderEliminar