[AO VIVO] Carolina Deslandes não precisou "da vida toda" para conquistar um lugar na música


Numa fresca noite de verão, Carolina Deslandes abriu o palco principal do terceiro dia do Nisa em Festa 2018 "aquecendo" todos os presentes com a sua música, humildade e simpatia. O ESCPORTUGAL marcou presença e conta-lhe tudo.



Apesar de nunca ter participado no Festival da Canção, Carolina Deslandes é, ano após ano, uma das candidatas favoritas dos eurofãs portugueses para representar o nosso país no Festival Eurovisão. A cantora marcou presença no terceiro dia do Nisa em Festa 2018, na vila alentejana de Nisa, e o ESCPORTUGAL fez questão de regressar ao certame, depois de ter assistido ao primeiro dia de festividades AQUI.


Com a Praça da República praticamente cheia, apesar do frio alentejano que se fazia sentir, a cantora, grávida do terceiro filho, abriu o concerto com "A Miúda Gosta", um dos temas do seu mais recente álbum, começando a aquecer o público para aquela que seria A noite da edição deste ano do evento. E um dos pontos altos do concerto aconteceria logo na segunda canção: "Mountains", tema gravado com o seu "grande amigo" Agir, foi entoado a plenos pulmões por todos os presentes, mostrando que, quatro anos depois, a canção continua na memória de todos.


"Éramos nos 2" seguiu-se no alinhamento, terminando com a cantora sentada na beira do palco. "A melhor desculpa para uma grávida descansar" afirmou, mostrando toda a simpatia e humildade que a carateriza enquanto pessoa, agradecendo a todos os presentes por "terem saído de vossas casas para me virem ouvir", algo que "nem a minha mãe aguenta já", admitiu. Contudo, brincadeiras à parte, Carolina Deslandes relembrou que "só existem cantores porque existe público", garantindo que tem "todo o respeito" pelos seus seguidores, algo que arrecadou uma enorme salva de palmas.


"Avião de Papel", tema que representou o concretizar o sonho de cantar com o Rui Veloso, cantor que, segundo a própria, "não tem problemas em mandar alguém para certos sítios", Carolina incentivou a todos a seguirem os sonhos, continuando o concerto com "Adeus Amor Adeus", "Heaven" e "Coisa Mais Bonita".

E foi de uma prenda de aniversário para o companheiro, Diogo Clemente, um dos compositores do Festival da Canção de 2018, que nasceu o maior sucesso da carreira da cantora. "A Vida Toda", o principal causador "das dezenas de dezenas de concertos", levou ao rubro a vila alentejana, que cantou uníssono com a intérprete. É caso para dizer que Carolina Deslandes não precisa da vida toda para conquistar o seu lugar na música.


Em jeito de homenagem aos anos 90, Carolina deu voz a diversos temas que marcaram a década num medley que foi precedido por "Scare To Be Lonely" e "Elastic Heart", temas de Dua Lipa e Sia, respetivamente, que, segundo a artista, fazem parte da sua banda sonora em casa, "nenhum artista se ouve a si próprio em casa" confessou.

A entrar na reta final do concerto, Carolina Deslandes deu voz a "Maria Cabeça de Vento", tema composto pelo companheiro e que, através de "uma birra e amuo", conseguiu que lhe fosse entregue, ao qual se seguiu "Não é Verdade". Recordando o primeiro concerto que viu na vida, Carolina interpretou "Circo de Feras", dos Xutos e Pontapés, terminando assim o seu primeiro concerto na vila de Nisa. Entre os presentes ficou o desejo de um regresso num futuro próximo, enquanto que, entre os eurofãs, permanece o desejo de ver Carolina Deslandes a concurso no Festival da Canção...

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte, Imagem e Vídeo: ESCPORTUGAL

Sem comentários