[AO VIVO] Concerto dos Alexander Search mostrou o outro lado de Salvador Sobral

Na noite passada no Porto, Salvador Sobral vestiu-se de Benjamin Cymbra, vocalista dos Alexander Search, banda que recolhe o nome de um heterónimo menos conhecido de Fernando Pessoa. O ESCPORTUGAL esteve na Casa da Música. 


O vencedor do Festival Eurovisão 2017 redobra-se em personagens por estes dias, depois de ter atuado como Salvador Sobral em Aveiro na passada quinta-feira e em Cascais no próximo dia 18, e como Benjamin Cymbra, vocalista dos Alexander Search, na noite passada no Porto e hoje mesmo em Ferreira do Zêzere.

Antes de lhe falarmos do concerto, propomos contar um pouco da história da banda: “Alexander Search é uma banda de língua inglesa que cresceu na África do Sul, mas que está radicada na Europa, mais concretamente Portugal”, diz a biografia do grupo. A sua história é, assim, uma ficção, tal como era o heterónimo de Pessoa (criado quando este vivia na África do Sul). Todos os elementos que compõem a banda são personagens criadas a partir de heterónimos ingleses de Fernando Pessoa e o texto que narra a história de Alexander Search é pura ficção. E para mais todos os elementos da banda adotaram vários heterónimos ingleses de Pessoa: Augustus Search (Júlio Resende), William Byng (André Nascimento), Mr. Tagus (Joel Silva) e Marvell K. (Daniel Neto). Salvador Sobral é Benjamin Cymbra e é ele o vocalista principal.

Como ainda tínhamos o concerto de Salvador Sobral muito fresco, já que tínhamos visto o artista em Aveiro dois dias antes, foi inevitável as comparações: em primeiro lugar, Salvador veste fato preto, cabelo apanhado, gravata de borboleta e uns óculos redondos, a lembrar os de Fernando Pessoa. Todos os músicos vestem-se também a rigor, destacando-se os chapéus. Em segundo lugar, os sons que se ouvem são mais ecléticos, predominando a eletrónica, o indie-pop, o punk mas também o jazz. Mas (ou)vimos a mesma versatilidade e irreverência do intérprete quando canta nomeadamente para dentro do piano, os mesmos gestos, as mãos cruzadas junto ao peito, os mesmos trejeitos na voz…

Pouco passava das 21h30 e eis que o grupo entra em palco. Em primeiro lugar o mentor, diretor musical e pianista Júlio Resende (aqui Augustus Search), logo depois os restantes músicos e, por fim, Benjamin Cymbra, que se posiciona no centro do palco com micro de pé. Depois de ouvirmos “Far away”, as primeiras palavras para a sala, praticamente lotada. “Vão ouvir poemas de um Fernando Pessoa adolescente, às vezes inocentes e irreverentes. Vamos tentar contar esta história”. Entra-se, então, em “Comedy”, uma reflexão sobre a máscara que é, por vezes, a própria comédia. A escuridão apodera-se, então, do palco. Apenas um foco de luz sobre Augustus Search num brilhante solo antes dos primeiros acordes de “A Day Of Sun”, tema-âncora do primeiro álbum do grupo.

Até se completarem os 90 minutos do concerto, ouvimos, “If Only You Tell Me All”, “Justice”, “Why Did You Fall?” o novo “A question” ou “Epigram - I Love My Dreams” que o mentor do grupo confessou ser a sua favorita. Finalmente, “Regret”, o melhor casamento entre o poema e a música. O concerto terminou com muitas folhas a surgirem dos céus, com as letras de diversas canções do grupo, antes da vénia final.

Nota final para o som dos instrumentos que, nalgumas canções, estava demasiado alto, conseguindo abafar a voz do vocalista, tornando esses poemas impercetíveis.

Registe-se que em setembro, os Alexander Search apresentam-se no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, antes de entrarem no mercado de Espanha. As datas serão anunciadas em breve.

Como não foi possível a captação de imagens e sons neste concerto na Casa da Música, recuperamos fotografias de Tomás Monteiro noutros concertos dos Alexander Search.



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL/ Imagem: TOMÁS MONTEIRO

5 comentários:

  1. Anónimo00:29

    Vi o concerto deles em Ferreira do Zêzere e foi soberbo. Fantástico! Pura magia musical! A voz do Salvador e o talento do Júlio Resende como músico é fenomenal!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo07:48

    O salvador é lindo de qualquer jeito

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo09:52

    Texto excelente. Obrigada

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:51

    Excelente concerto, mesmo.
    (O problema do som é recorrente na Casa da Música...)

    ResponderEliminar