[ESPECIAL] Quem esteve perto de anular o único null points do Festival Eurovisão 2018?


Sem qualquer ponto no televoto da primeira semifinal, a Islândia foi a responsável pelo único null points do Festival Eurovisão 2018. Quais foram os países que estiveram perto de pontuar a Islândia no televoto?

Depois de quatro null points em Kiev, como pode recordar AQUI, o Festival Eurovisão 2018 apenas contou com uma votação nula nos três espetáculos que tiveram lugar no Parque das Nações, em Lisboa: a Islândia, último classificado na primeira semifinal, não recebeu qualquer pontuação no televoto europeu. Contudo, quais foram os países que estiveram perto de pontuar Ari Ólafsson e "Our Choice"?


O público da Finlândia foi quem esteve mais perto de pontuar a Islândia...
Apesar da distância geográfica, a Islândia e a Finlândia pertencem ao denominado Bloco Nórdico, conjunto de países cuja partilha de votos é bastante notória nas lides eurovisivas. Contudo, apesar de Saara Aalto ter recebido os 10 pontos do televoto islandês (os 12 pontos rumaram à República Checa), o público finlandês não pontuou Ari Ólafsson, deixando-o no 13.º lugar, o melhor resultado do país no televoto. Na Finlândia, a candidatura islandesa superou as canções da Bélgica, Arménia, Azerbaijão, Croácia e ARJ Macedónia.

7 dos 21 países votantes colocaram "Our Choice" no último lugar
Albânia, Arménia, Bulgária, Croácia, Chipre, Grécia e República Checa foram consensuais relativamente ao último classificado do televoto dos respetivos países: a Islândia. Por outro lado, outros quatro países colocaram Ari Ólafsson na penúltima posição: Áustria, Bielorrússia (país que deu 7 pontos na votação do júri, a maior pontuação recebida pela Islândia) e Israel colocaram "Our Choice" em 17.º lugar, à frente da candidatura macedónia, enquanto que a ARJ Macedónia deixou a canção da Arménia na última posição. Azerbaijão (15.º), Bélgica (15.º), Estónia (16.º), Irlanda (16.º), Lituânia (15.º) e Suíça (16.º) também estiveram longe de pontuar a candidatura da Islândia.


Canção da Islândia longe de convencer o público de Portugal, Espanha e Reino Unido
Portugal, país anfitrião do concurso, juntamente com Espanha e Reino Unido, membros do Big5, votaram na primeira semifinal do Festival Eurovisão 2018, tendo estando longe de pontuar a candidatura da Islândia no televoto. Espanha foi quem melhor classificou "Our Choice", com o televoto a colocar a canção em 15.º lugar, à frente da Bielorrússia, Azerbaijão, ARJ Macedónia e Croácia. Por outro lado, Portugal e Reino Unido colocaram a Islândia em 16.º lugar, com a ARJ Macedónia, Croácia e Arménia a serem as três candidaturas menos votadas pelos dois países.


Benjamin foi quem melhor classificou a Islândia no júri português
A Islândia foi o 16.º classificado nas preferências do júri de Portugal, superando as candidaturas do Azerbaijão (19.º), Finlândia (18.º) e ARJ Macedónia (16.º), sendo que nenhum dos jurados colocou "Our Choice" num lugar de apuramento. Benjamin foi quem melhor classificou a Islândia, atribuindo-lhe o 13.º lugar, seguido de Anabela e Peu Madureira, cantores que colocaram o país na 14.ª posição. Por outro lado, Armando Teixeira e Daniela Onis colocaram a candidatura islandesa no último lugar da semifinal.



Islândia pontuada por 1/3 dos jurados nacionais
Apesar de ter escapado ao null points completo com a votação do júri, a Islândia não escapou ao último lugar na preferência dos 105 jurados que votaram na primeira semifinal do evento, recolhendo 15 pontos. No total, o candidato islandês foi pontuado por 35 jurados, precisamente 1/3 do número total, tendo registado como melhor classificação o segundo lugar atribuído por um dos jurados da Bielorrússia. Aceda, de seguida, aos 35 jurados que colocaram a Islândia no lote de apurados:

Albânia
Ben Andoni (jornalista) - 10.º lugar

ARJ Macedónia - 2 pontos
Ile Spasev (compositor e produtor) - 9.º lugar
Ana Pandevska (compositora) - 6.º lugar
Miodrag Vrchakovski (jornalista) - 10.º lugar
Kristijan Gabroski (compositor e produtor) - 9.º lugar
Stefanija Leshkova - Zelenkovska (jornalista) - 8.º lugar

Arménia
Aramo (cantor) - 6.º lugar

Áustria
Hannes Tschürtz (diretor da Ink Music) - 8.º lugar

Bélgica - 1 ponto
Wouter Vander Veken (produtor) - 10.º lugar
Laura Tesoro (cantora) - 5.º lugar
Bob Savenberg (cantor e músico) - 10.º lugar

Bielorrússia - 7 pontos
Iskui Abalyan (cantora) - 5.º lugar
Alex Nabeev (cantor) - 5.º lugar
Vladimir Bogdan (apresentador) - 5.º lugar
Tatsiana Parhamovich (deputada) - 2.º lugar
Svetlana Statsenko (produtora) - 4.º lugar

Croácia
Zdenka Kovačiček (cantora) - 7.º lugar
Gina Victoria Damjanović (cantora e compositora) - 9.º lugar

Estónia
Allan Roosileht (apresentador de rádio) - 5.º lugar
Anett Kulbin (artista) - 9.º lugar
Karl Killing (artista) - 9.º lugar

Finlândia
Petri Laaksonen (cantor) - 6.º lugar
Vilma Alina (cantora) - 9.º lugar

Israel
Yaakov Lamai (produtor musical) - 4.º lugar
Gal Uchovksy (jornalista) - 4.º lugar

Lituânia
Jurga (cantora e jornalista) - 7.º lugar

Reino Unido
Richard Beadle (compositor) - 9.º lugar

República Checa - 4 pontos
Otan Balage (músico e compositor) - 3.º lugar
Jan P. Muchow (produtor) - 10.º lugar
Hana Biriczova (apresentadora) - 8.º lugar
Berenika Kohoutova (cantora e atriz) - 9.º lugar

Suíça - 1 ponto
incógnito (produtor) - 10.º lugar
Alizé Oswal (cantora) - 9.º lugar
Michael Kinzer (músico) - 5.º lugar
Eva Bellomo (cantora) - 5.º lugar

 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!

Fonte/Imagem: ESCPORTUGAL/Eurovisiontv / Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários