Pela primeira vez desde a instauração do novo sistema de votação, a edição deste ano do Festival Eurovisão contou com 4 null points. Contudo, o número esteve muito perto de ser muito superior...

Apesar de nenhum ter país ter terminado com zero pontos na contagem final, o Festival Eurovisão 2017 contou com 4 null points nas votações dos três espetáculos: Malta (semifinal 2) e Áustria (Final) ficaram a zeros no televoto, enquanto São Marino (semifinal 2) e Espanha (Final) não agradaram aos jurados nacionais.

Contudo, o número poderia ter sido muito maior não fosse a intervenção (quase) divina de alguns países. Além de ter salvo Espanha do inédito null points, sabia que Portugal foi o único país a pontuar a República Checa no televoto? E sabia que a Austrália e a Dinamarca partilharam, entre si, os únicos pontos do televoto? 

1.ª Semifinal - República Checa e Letónia foram salvos por Portugal e Azerbaijão



Depois do null points do televoto na Grande Final de Estocolmo, a votação do público em Martina Bartá mostrou que a República Checa é um dos países com maiores dificuldades em agradar aos votantes no certame: o país apenas recolheu dois pontos no televoto, sendo os mesmos atribuídos por Portugal, ficando muito perto de ser pontuado pelo público da Suécia, Polónia e Arménia.



Após dois apuramentos consecutivos, a Letónia aumentou o seu recorde de últimos lugares nas semifinais. Penúltimo classificado no televoto, o país foi arrasado pelas votações dos jurados, recebendo apenas 1 ponto: o Azerbaijão atribuiu-lhe o 10.º lugar na semifinal, com a Finlândia a escassas décimas de ser pontuada. O Reino Unido (12.º) e a Grécia (12º) foram os países que melhor classificaram os Triana Park, mas cujas votações não se traduziram em pontos.



2.ª Semifinal - São Marino a zeros no júri (e salvo pelo público alemão) e Malta ignorada pelo televoto




Ao contrário da primeira semifinal, a eliminatória 2 do Festival Eurovisão 2017 foi recheada de null points e de "quase" null points. O grande destaque vai para São Marino: o pequeno país apenas recebeu 1 ponto do televoto, oriundo da Alemanha, e terminou em último lugar no júri... em 11 países, não recebendo qualquer pontuação dos jurados. O 12.º lugar no júri da ARJ Macedónia e o 13.º no televoto da Hungria foram os melhores resultados do país nas duas vertentes da votação.




Apesar de ter sido a oitava classificada na votação do júri, Malta terminou fora dos apurados para a Grande Final do Festival Eurovisão 2017 depois da votação do público: o pequeno arquipélago do Mediterrâneo não recebeu qualquer pontuação dos telespectadores, ocupando um dos últimos quatro lugares da votação em todos os países votantes na semifinal. O 14.º lugar do televoto da Irlanda, Suíça e Estónia foi a sua melhor classificação.


Finalista da competição devido ao quinto lugar na votação dos jurados, a Dinamarca também esteve muito perto do null points da votação do público: apenas a Noruega e a Holanda colocaram Anja Nissen entre os dez candidatos mais votados do público, sendo que a candidatura foi mesmo a menos votada pela vizinha Alemanha.


Grande Final - Portugal salva Espanha do null points total numa gala com seis países bastante perto de ficarem em branco na votação


O resultado de Manel Navarro em Kiev fica marcado na história como o pior resultado de sempre de Espanha no Festival Eurovisão... mas a situação esteve perto de ficar pior. Os únicos pontos para nuestros hermanos rumaram do televoto português (5 pontos; 6.º lugar), sendo que a segunda melhor classificação do país num televoto foi... o 19.º em França: todos os restantes países colocaram Espanha abaixo da 20.ª posição.


O caso de 'Do It for Your Lover' nos jurados não melhorou. Sem ter recolhido qualquer pontuação, Manel Navarro esteve perto de receber pontos do Azerbaijão (onde ficou em 11.º), mas ficou na última posição das preferências em 11 países. Em Portugal, a candidatura espanhola não foi além do 16.º lugar. 



Tal como acontecera em Estocolmo, o novo sistema de votação voltou a apresentar um temido null points no televoto: desta vez, a fava calhou à Áustria, país que ficou de fora dos pontuados dos espectadores. Malta (11.º) foi o país mais próximo de pontuar a candidatura de Nathan Trent, que registou bons resultados na Dinamarca (12.º), Suíça (14.º) e Alemanha (14.º).


Apesar de ter escapado ao último lugar pela primeira vez nos últimos três anos, a Alemanha não guarda grandes recordações de Kiev. Ainda com o pesadelo do null points de Viena, Levina foi salva de um null points do televoto pela votação helvética: a Suíça colocou a candidatura alemã na oitava posição, atribuindo-lhe os únicos 3 pontos oriundos do público. Contudo, o país esteve perto de receber pontos do televoto da Arménia e de Espanha, onde foi 12.º classificado.


Apesar de ter falhado o apoio dos vizinhos helvéticos, a Alemanha foi salva pelo júri da Irlanda de um null points. O oitavo lugar alcançado na votação do painel irlandês deu a Levina os únicos três pontos alcançados nos jurados europeus. Reino Unido (11.º) e Suécia (11.º) estiveram perto de atribuir pontos à candidatura alemã que apenas foi 23.ª classificada no júri nacional.



A Dinamarca fez-se representar por uma cantora australiana no Festival Eurovisão 2017 e, pelos vistos, a ligação dos dois países não se ficou por aí: a Dinamarca e a Austrália atribuíram, entre si, os únicos pontos do televoto na Grande Final. A popularidade de Anja na Austrália fez com que a Dinamarca recolhe-se 8 pontos do televoto australiano, sendo que, em contra-partida, apenas ofereceu 2 pontos à Austrália. Contudo, as duas candidaturas não fizeram sucesso em Portugal: a Austrália foi 22.ª classificada no televoto nacional e a Dinamarca ocupou mesmo a última posição nas preferências dos portugueses.



Depois do 3.º lugar na semifinal, Israel foi um dos grandes flops da Final do Festival Eurovisão 2017 caindo para a 23.ª posição da geral, sendo pontuado por apenas três países no televoto. França colocou Imri na 8.ª posição, atribuindo-lhe 3 pontos, sendo seguido da ARJ Macedónia e do Azerbaijão que deram 1 ponto à candidatura israelita. Em Portugal, Imri esteve perto de destronar Robin Bengtsson, mas acabou por ficar no 11.º lugar nas preferências.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: eurovision.tv / Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Eurovision.tv

5 comentário(s):

  1. Anónimo21:41

    Excelente artigo mas há um pequeno erro foi o televoto da Suécia q esteve perto de pontuar a República Checa e não o Reino Unido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ups... Lapso corrigido :) Como é bom termos leitores atentos! Obrigado pelo aviso e pela preferência

      Eliminar
  2. Anónimo23:08

    A Dinamarca ficou em último no televoto português. Não merecia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo03:15

      Bem merecido, aquela música não valia nada! E aquela gritaria ainda piorou tudo

      Eliminar
  3. Anónimo20:17

    A República Checa levou este ano uma canção com uma melodia inusual, muito agradável ao (meu) ouvido e uma voz fantástica. O resultado obtido é uma das maiores injustiças deste ano.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top