Suiça: Faleceu Lys Assia, a primeira vencedora da Eurovisão


A cantora suíça Lys Assia faleceu hoje, aos 94 anos de idade. Foi a vencedora da primeira edição do Festival Eurovisão da Canção, em 1956. 

Faleceu esta tarde num hospital de Zurique, Suíça, Lys Assia, a primeira vencedora do Festival Eurovisão da Canção, em 1956. A cantora representou a Suiça por três ocasiões no concurso europeu: em 1956 (1.º lugar), em 1957 (8.º lugar) e em 1958 (2.º lugar). Em 2011 e 2012 tentou voltar a representar o seu país mas não conseguiu vencer a final nacional suiça.

A partir da primeira vitória no concurso, Lys Assia passou a ser convidada para diversos eventos e festivais ao longo das últimas décadas, marcando presença em várias finais da Eurovisão. Para além disso, em 2003 desejou boa sorte a todos os participantes via satélite; em 2005 participou no 'Congratulations', espetáculo que celebrou os 50 anos da Eurovisão; em 2008 deu início às votações da final, em Belgrado; em 2009 cantou Refrain no Euroclub de Moscovo; e em 2016 participou num 'Meet & Greet' em Estocolmo. 

A equipa do ESCPORTUGAL envia as mais sentidas condolências à família e amigos de Lys Assia, recordando a sua primeira participação em 1956:


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SRF /Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

8 comentários:

  1. Anónimo19:07

    Ela não morrerá nunca nos nossos corações

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:16

    DEP! Que em Maio tenha direito a uma referência

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:45

    Lys, eu e o Nicholas perdemos a aposta que fizemos contigo e perdêmo-la por 6 anos.

    As nossas homenagens. E para sempre nos nossos corações!

    Rui Neiva

    ResponderEliminar
  4. Rui Ramos20:08

    Muito triste. Dep

    ResponderEliminar
  5. Anónimo21:03

    ao menos viu portugal ganhar a eurovisao!

    ResponderEliminar
  6. Pedro Carvalho23:17

    Estive pessoalmente com a Lis Assia na Suíça. Uma senhora. Que descanse em paz

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23:25

    Que notícia tão triste...
    Mas a memória dela jamais irá morrer, pois ela será sempre a primeira e grande diva da Eurovisão.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo02:05

    Esta era daquelas mulheres que uma pessoa pensava que nunca ia morrer... Descansa em paz!

    ResponderEliminar