Portugal: Cláudia Pascoal fala da duração de "O Jardim" na Eurovisão

Cláudia Pascoal revelou que "O Jardim" será apresentado na Eurovisão com alguns novos arranjos, mas com a mesma duração.

Em entrevista a Rui Unas no programa "Maluco Beleza" transmitido através da página de facebook do conhecido apresentador, a representante de Portugal no Festival Eurovisão da Canção afirmou que "O Jardim" terá uma duração semelhante à versão apresentada no Festival da Canção da RTP no passado dia 4. "Tivemos que entregar a versão definitiva à Eurovisão dois dias depois do Festival da Canção, por isso a compositora não teve hipótese de fazer grandes alterações". As declarações da cantora surgiram em resposta aos apelos de muitos fãs que pediam que a canção tivesse os 3 minutos de duração máximos permitidos pelas regras da Eurovisão, em vez dos cerca de  2'35'' apresentados no festival nacional. Reconhecendo não ser fácil acrescentar cerca de 25 segundos em tão pouco tempo, Cláudia encontrou, contudo, uma vantagem: "Quando ouvi a canção pela primeira vez, gostei muito porque me soube a pouco..."

Cláudia Pascoal acrescentou que Isaura, a compositora de "O Jardim", pôde, por outro lado, fazer algumas alterações no arranjo final. 

Recorde a atuação de Cláudia Pascoal com Isaura no palco do Pavilhão Multiusos de Guimarães na final do Festival do passado dia 4:


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: MALUCO BELEZA /Imagem: RTP / Vídeo: YOUTUBE

38 comentários:

  1. Anónimo21:08

    Eu também prefiro como está porque está excelente! Está canção com 2:40 ou 3 minutos é igual porque passa a voar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:31

      Concordo.

      Eliminar
    2. Anónimo13:25

      Discordo.. o maior erro de sempre... 3 minutos era o ideal, e um revamp do ultimo minuto era obrigatorio para exponenciar a musica, deveria 'explodir' no final... como está vai ficar nos ultimos lugares.

      Eliminar
    3. Anónimo15:59

      Estamos fartos de velhos do Restelo. Todos os anos aparecem.

      Eliminar
  2. Ricardo Alves21:19

    Houve paises com os seus festivais da cancao uma semana depois. Como teve de entregar a cançao final 2 dias depois?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:26

      Apoiado, ridiculo.

      Eliminar
    2. Anónimo13:26

      realmente, a claudia as vezes atira umas coisas para o ar sem sentido nenhum.. a musica para ter um optimo lugar, tinha de ser alterado todo o ultimo minuto e alarga la para 3 minutos.. assim nao fica no ouvido das pessoas.

      Eliminar
    3. Anónimo20:43

      Apoiado

      Eliminar
  3. Vamos lá ver se novos arranjos não vão estragar a música...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo21:41

    Acho que a Cláudia não deve fazer mudanças porque como está e perfeita para a voz e estilo dela, não estraguem tudo mesmo antes de ter começado.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo21:52

    Gosto da canção tal como está, com os 2 minutos e 35 segundos, com uma intensidade brutal bem concentrada. A própria Isaura explica numa entrevista ao Sapo Magazine o porquê da duração ter a duração que tem e o porquê da interpretação começar juntamente com o primeiro acorde. A Isaura, de quem nunca tinha ouvido falar (nem da Pascoal), é uma compositora/cantautora profissional, que trabalha sobre conceitos, não faz as coisas à balda. Na referida entrevista (ou na da Sociedade Recreativa?), a Isaura dá a entender que haverá videoclip, da responsabilidade dela e não da RTP. Assim seja! Namasté.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo22:23

    Nunca percebi bem esta panca pelos 3 minutos. A música agora é a metro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves22:27

      Tem de haver uma duraçao máxima na Eurovisao. Se não houvesse, podia haver canções de 1 hora :)

      Eliminar
    2. Anónimo20:44

      devemos ser os únicos que não utilizamos os 3 minutos !!!lol , se é 3 é para cumprir

      Eliminar
    3. Anónimo11:03

      3 minutos é o máximo! Não há mínimo! Dahahah

      Eliminar
    4. Três minutos é o limite máximo, é claro que pode ter menos, mas neste caso acrescentar um pouco poderia reforçar a estrutura que é bastante pobre...
      Mas seja o que as nossas representantes decidirem e que seja por bem. Se não ficarem abaixo da nossa segunda melhor classificada já não é mau... Depois de termos deixado fugir a oportunidade de ganhar outra vez com a Catarina e o Júlio Resende (ela teria de se acalmar e ele de estar lá com o seu piano)... já não espero grande coisa...

      Eliminar
  7. Anónimo22:59

    A canção do Spotify não é a final, pois não?
    Se não, só pedia uma parte de intervalo de instrumental, se der para ser na parte antes dos "beats" em que a Isaura se junta melhor. Visto que a música não tem um intro, e um espacinho no meio com instrumental seria perfeito. Muitas das canções deste ano não têm o "instrumental break" e parece que ficam sem sal, enchem demasiado a música de cantoria depois daquilo acabar fico muito FINALMENTE. Portugal tem a vantagem de ter uma canção mais calma, mas adorava mesmo um "instrumental break".

    ResponderEliminar
  8. Ricardo23:43

    "Tivemos que entregar a versão definitiva à Eurovisão dois dias depois do Festival da Canção."
    Azar o nosso de não sermos escandinavos. Mas pronto, a Cláudia que se foque então em dar uma atuação como a que deu na 1ª semifinal, que me deixou logo rendido. Quando quero ouvir a canção vou logo à procura dessa versão.
    Deixou-se levar pelos nervos na final (à semelhança da Catarina Miranda), tendo desafinado um pouco e inclusive perdeu a voz por um momento. Uma boa performance vale pontos e é importante que ela não perca a concentração quando cantar em Maio.

    Do que tenho notado, a canção está a ter uma boa recepção lá fora por parte tanto dos eurofãs mais ávidos como do público mais geral. Não tem aquele carinho especial que Amar Pelos Dois despoletava e que levava os próprios estrangeiros a defender a canção com unhas e dentes, mas ainda assim O Jardim parece ter potencial para figurar no top 10, o que já seria muito bom para um país anfitrião que tem um fraco historial e ainda por cima numa edição que se mostra bastante renhida, talvez consequência do efeito Salvador: mais variedade musical, maior esforço criativo, menos fast-food.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:08

      Tenho visto tops de varios estrangeiros, tanto youtube como twitter e a maioria poe Portugal no top 10. Raramente ves Portugal mal posicionado.

      Eliminar
    2. Anónimo16:07

      Mas as casas de apostas põem-na mal classificada (ao contrário do que aconteceu no ano passado com o Salvador, que, nesta altura já estava a subir).

      Eliminar
  9. Anónimo23:55

    A Isaura dará uma força acrescida à música com os novos arranjos.Vai-se juntar a isso uma encenação mais eficaz em palco. Se a Cláudia se soltar na grande noite espero um resultado espetacular. É a minha canção favorita do Festival da Eurovisão deste ano, sem qualquer espécie de nacionalismo.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo00:26

    De início, gostei muito da canção. Depois da atuação na final, fiquei um pouco dececionado e receio que não consigamos uma boa pontuação... Espero estar enganado.
    Espero que cante como na semifinal.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo01:05

    Deus QUEIRA que a finlandia atue antes de nós e reino unido ou israel a seguir. Tal como o ano passado, se ficarmos entre duas musicas mexidas, destacamo-nos.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo01:05

    Acho que tambem disseram que a cadeira vai sair, OPTIMO. Tirem a camisa da isaura tambem.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo01:07

    Se os estrangeiros ja gostam da versão da final, que dirão se a Claudia fizer como fez na semi final. Aquela nota aguda é crucial. FORÇAAAA

    ResponderEliminar
  14. Anónimo01:12

    Esqueçam. Precisamos de alguem sueco para ter um staging brutal, nao vai haver tuga que consiga fazer uma coisa tão creativa como eles. Nao ha que ter vergonha, entao este ano que temos tantos países com concorrentes estrangeiros...ALL ABOARD bora lá, ainda têm tempo de ir à Suecia ensaiar, liguem para o melfest.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:29

      ganha juizo

      Eliminar
    2. Anónimo15:52

      @ 01:12 Comentário estapafúrdio.

      Eliminar
  15. Anónimo04:22

    Não há NADA DE INTERESSANTE NESTA CANÇÃO ... NEM MÚSICA, NEM LETRA, NEM CANTORA( AINDA POR CIMA DESAFINADA)________ iNTERESSES MAIS ALTOS FALARAM E, A VERDADEIRA VENCEDORA ... NÃO VENCEU. ESQUEÇAM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:07

      Quanto à opinião sobre a canção - é tão valida como qualquer outra. Quanto ao resto, parece-me uma forte dor de cot... . Não podemos querer que a nosso favorito ganhe à força pois não . Foi o voto das pessoas que a derrotou e não o júri...

      Eliminar
    2. Anónimo16:12

      Não foi o votos dos portugueses em geral. Foi o voto organizado (da mesma forma que seria o Piçarra, se este não tivesse sido exposto a tempo). A Catarina e o Júlio nunca apelaram ao voto, nem têm grupos de fãs organizados nas redes sociais.

      Eliminar
    3. Anónimo22:57

      É isso mesmo! Alguém que me compreende.

      Eliminar
    4. Anónimo15:53

      Deixa lá pá, pró ano a RTP volta a convidar a Catarina Miranda e o Júlio Resende.

      Eliminar
  16. Anónimo20:49

    os otimistas estão muito confiantes ainda bem , 1º não gosto da canção , já ouvi as 43 e para min e das piores , se por acaso ficar nos 10 1ºs já é muito bom para a canção que é ..... para min top 5
    Autralia
    Noruega
    romenia
    rep checa
    finlandia

    se ganhar uma destas ganha muito bem !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:55

      Lá está, gostos, cada um tem o seu. Eu, este ano, só não gosto mesmo nada de três canções: Austrália, Roménia & Azerbaijão.

      Eliminar
  17. Anónimo06:36

    Espero que, este ano, voltemos a ter uma má classificação, tudo para voltar a alegria dos derrotistas do costume, dos que só estão bem a dizer que é tudo uma desgraça, dos que têm uma necessidade de criticar negativamente, o que terá sido desta gente o ano passado quando, certamente, depois de terem criticado tudo quanto, segundo eles, haveria para criticar, depois de anteverem a desgraça, a tragédia, o horror, o rapaz ganhou aquilo e de forma inequívoca? As coisas têm de voltar a ser como eram ou não sei o que será desta gente. Isaura e Cláudia Pascoal, livrem-se de este ano voltarmos a ter uma boa classificação, se as coisas voltarem a correr bem pode dar uma coisa a esta gente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MUITO bom! (sarcasmo e inteligência no comentário, sem deixar de dizer grandes verdades)

      Eliminar