[Olhares sobre o Eesti Laul 2018] Quem representará a Estónia no Festival Eurovisão 2018?


Dez canções estão na corrida para representar a Estónia no Festival Eurovisão 2018. Quem será o vencedor do Eesti Laul 2018? Conheça as previsões do painel do Olhares sobre as finais nacionais.


Ott Sepp e Meelis Kubo conduzem, esta noite, a Grande Final do Eesti Laul 2018, final nacional da Estónia para o Festival Eurovisão 2018. Dez candidatos estão na corrida, sendo que a votação estará a cargo do público (50%) e do júri (50%). Koit Toome & Laura Põldvere, dupla vencedora do ano passado, está confirmada na gala que terá lugar no Saku Suurhallis, em Tallin.

Saiba AQUI como participar no Olhares sobre as finais nacionais.

Não perca mais tempo e conheça os favoritos do painel do Olhares sobre o Eesti Laul 2018:

Daniel Carvalho aposta em Elina Nechayeva e "La Forza"
O Eesti Laul tem, mais uma vez, uma final com grande qualidade e com vários propostas com bom potencial. Ainda assim, há uma que se destaca completamente do resto – a “La forza”, de Elina Nechayeva. O seu estilo, que mistura pop com ópera e toques clássicos é relativamente invulgar na bolha Eurovisiva, sendo bastante alternativa e por isso causando duas respostas opostas na maioria das pessoas após a 1º audição – ou se gosta mesmo muito ou se odeia. Até agora, parece que a grande maioria se enquadra no primeiro grupo, sendo que temas divisivos como este têm se dado muito bem na Eurovisão recentemente. Comparada com anteriores apostas dentro deste género musical, a “La forza” diferencia-se pela sua qualidade e pela manutenção de um estilo mais clássico, não se comercializando ou popularizando-se demais como a Roménia em 2013 ou a Suécia em 2009 – o equilibrio atingido entre o pop e a ópera está muito bem conseguido. É uma atuação poderosa, misteriosa e serena, que vai garantidamente destacar-se em Maio, por isso espero que a Estónia não tenha medo de arriscar e de primar pela diferença.

Diogo Quintais aposta em Elina Nechayeva e "La Forza"
A primeira canção que ouvi desta edição do Eesti laul foi “La Forza” de Elina Nechayeva e passou a ser diretamente a minha favorita para ganhar a Final Nacional Estonesa. Depois de ouvir os outros temas, não mudei de ideias! “La Forza” é para mim uma das melhores candidaturas de sempre da Estónia e é sem dúvida uma das propostas com potencial para vencer o ESC (se lá chegar). O que impressiona mais é mesmo os dotes vocais de Elina numa canção lindíssima. Apesar de ser a minha favorita, penso que a interprete tem de melhor a sua expressão facial durante a atuação, porque neste momento ainda está com olhar muito frio e não muito convidativo a gostar realmente do que ela esta a fazer em palco.


Hugo Sepúlveda aposta em Elina Nechayeva e "La Forza"
O Eesti Laul foi daquelas selecções que ao início não tinha nem uma música que gostasse. Agora não mudou muito, tirando uma, só tolero mais duas: Knock Knock e Home. Quando à minha aposta, nada óbvia, é Elina e La Forza. Apesar de não ter sido fã desta no início, agora estou completamente viciado! O instrumental consegue ser épico e a própria letra, mesmo simples, tem conteúdo e só acrescenta mais valor ao carácter místico que a canção tem. A voz de Elina é incrível e tem tudo para arrasar enquanto performance. Apesar de ter gostado do que já foi mostrado até agora, penso que falta qualquer coisa. Talvez por aquele tipo de apresentação já não ser novidade. Ainda assim, há muita margem para melhorar e nem é preciso complicar muito!

João Diogo aposta em Stig Rästa e "Home"
A Estónia volta a apresentar uma final nacional com bastante qualidade. Apesar da minha favorita de toda a edição ter tombado nas semifinais (Külm), consigo gostar de cinco canções. A minha favorita é “Home”, do eurovisivo Stig Rasta. Uma canção delicada, muito doce e cheia de potencial. 

Nuno Carrilho aposta em Stig Rästa e "Home"
Ano após ano, a Estónia apresenta uma final nacional marcada por uma grande variedade de estilos musicais e por algumas candidaturas totalmente fora da caixa... Este ano não é excepção, sendo que há duas canções que se destacam do lote: "Home" e "La Forza". Apesar de admitir que a segunda tem maior possibilidade de se destacar em Lisboa, os meus doze pontos rumam ao representante da Estónia em 2015, Stig Rästa, que nos traz uma canção bastante melódica, mas com bastante força.


Nuno Reis Conceição aposta em Stig Rästa e "Home"
O "Eesti Laul 2018" está marcado pela diversidade de géneros musicais, não haja dúvida! No cômputo geral, as canções têm uma qualidade boa, destacando-se para mim três delas: "Home" pelo (veterano) Stig Rästa, "La Forza" pela (bela e talentosa) Elina Nechayeva e "(Can't Keep Calling) Misty" pelos (cool) Frankie Animal. O repetente Stig acabou por ganhar este duelo. A espreitar o Top 3 surgem "Sky" (Eliis Pärna & Gerli Padar) e "Thousand Words" (Sibyl Vane). No "bottom" surge "Welcome To My World" pelos Evestus, com um fosso considerável face às demais propostas a concurso.

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 6 comentadores:

1.º Stig Rästa - "Home" - 60 pontos
2.º Elina Nechayeva - "La Forza" - 59 pontos
3.º Frankie Animal - "(Can't Keep Calling) Misty" - 46 pontos
4.º Iiris & Agoh - "Drop that Boogie" - 39 pontos
5.º Nika - "Knock Knock" - 37 pontos
6.º Sibyl Vane - "Thousand Words" - 31 pontos
7.º Vajé - "Laura (Walk with Me)" - 29 pontos
8.º Eliis Pärna & Gerli Padar - "Sky" - 25 pontos
9.º Karl Kristjan & Karl Killing feat. Wateva "Young" - 13 pontos
10.º Evestus - "Welcome to my world" - 10 pontos




Quer participar  no Olhares sobre as finais nacionais? Saiba tudo AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

1 comentário: