ESC2018: Daniela Ruah revela como surgiu a oportunidade de apresentar a Eurovisão

Daniela Ruah, apresentadora do Eurovision Song Contest 2018, falou de como viveu a vitória de Salvador Sobral e das suas expetativas para o concurso deste ano.


Daniela Ruah será uma das apresentadoras do Festival da Eurovisão 2018. Numa entrevista à Billboard, a atriz revelou como viveu a vitória de Salvador Sobral em Kiev: "estava em casa da minha mãe em Portugal, com o meu marido, filhos e sobrinhos. Estávamos todos a ver apesar de já ser tarde porque sabíamos que o Salvador tinha boas hipóteses de vencer. Os pontos do júri continuavam a aumentar e nós estávamos ansiosos e ainda tivemos de esperar mais uma hora até revelarem os votos do público. Foi muito emocionante. O meu marido nunca tinha ouvido falar da Eurovisão anteriormente e estava tão excitado quanto nós". Daniela disse ainda que "sou muito patriota e vê-lo a ganhar em português com algo tão simples, apenas ele em palco, acho que todos os portugueses sentiram que ganharam algo naquele momento também. Porque também estamos a pôr este pequeno país, tantas vezes esquecido, no mapa. Tivemos 20 milhões de turistas o ano passado. Nós somos 11 milhões. Ele ajudou a aumentar a popularidade do país, a dar-lhe bom nome".

A apresentadora afirmou ainda que sempre seguiu o evento, principalmente quando era mais nova. "É um grande evento lá. É o programa de televisão mais antigo do mundo e é difícil não ficar excitado com ele. Ainda hoje em dia, quando me junto com amigos, falámos das canções antigas e começamos a canta-las", afirmou. 

A atriz, que personifica de Kensi em NCIS: Los Angeles, revelou como surgiu a oportunidade de apresentar a Eurovisão 2018: "depois do concurso terminar o meu marido disse-me "tu devias apresentar" e eu respondi que ele era maluco. Não há qualquer relação para além de ser portuguesa. E ele disse "tu falas inglês fluentemente, o concurso é transmitido em imensos países e tu és uma cara familiar em muitos deles". Parecia-me uma ideia muito improvável naquela altura mas disse que ia ligar ao meu agente em Portugal para ver o que podia fazer. O meu agente disse "isso é uma ótima ideia. Assim que a poeira assentar vamos tratar disso e tentar fazê-lo acontecer". E uns meses depois aconteceu. O meu agente enviou-me um e-mail que recebeu da RTP a dizer "adoraríamos tê-la, estamos muito contentes". Depois tivemos algumas reuniões e fizemos sessões fotográficas e eles disseram "assim que mostrámos o teu nome à EBU eles ficaram radiantes". Senti-me muito bem recebida. E as outras três mulheres que vão apresentar são também fantásticas". Daniela Ruah revelou ainda que deve partilhar o palco com Catarina Furtado. Sílvia Alberto e Filomena Cautela devem ficar responsáveis pela green room.

Em relação à conjugação do seu trabalho em Los Angeles com a apresentação da Eurovisão, Daniela Ruah afirma que tudo conjugou na perfeição, visto que acaba as gravações a 9 de abril. A apresentadora revelou que está muito ansiosa com o que está para vir. "Mal posso esperar por estar em casa. Normalmente passo lá um mês durante a pausa nas gravações. Mal posso esperar pelos ensaios. Mal posso esperar por descobrir quem serão os compositores e cantores que nos vão representar. Mal posso esperar por ouvir a canção pela primeira vez. Mal posso esperar por saber o que vamos vestir. Sei que isso pode soar um pouco trivial e superficial. Há um fator especial que é ser em Portugal e vamos ser vistas por tanta gente. Queremos dar atenção aos designers portugueses. Por isso acho que pelo menos dois dos vestidos serão feitos por portugueses. Mal posso esperar por trabalhar com as outras três meninas porque adoro-as. Gosto imenso de estar em palco e ter aquela relação com a audiência", afirmou.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Billboard / Imagem: Billboard

12 comentários:

  1. Anónimo17:09

    Catarina na Green Room. Filomena no palco. Please.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:18

      Sim, e até acho que seria o mais indicado

      Eliminar
    2. Anónimo19:27

      Somos 3!!

      Eliminar
    3. Anónimo22:37

      Somos 4!! Mas se calhar a Catarina Furtado tem mesmp de estar em palco porque é a única que fala muito bem francês. Foi o que ouvi dizer...

      Eliminar
  2. Pensei que fossem as 4 no palco. A Filomena surpreendeu_me, esteve super à vontade no último evento da Eurovision. São excelentes para o ESC Lisboa. Bom trabalho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:51

      Também me surpreendeu muito! A Filomena é um ESPETÁÁÁÁÁÁÁÁCULO!

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Anónimo19:27

      #QueremosMenaNoPalco

      Eliminar
  4. Anónimo18:01

    Sempre vi a Eurovisão. Os meus primeiros anos em Portugal e os mais de 40 anos na Alemanha.
    Nunca perdi um evento destes.
    "Discutia" sempre com o meu primo qual era o melhor país e maior parte das vezes eramos de opiniões diferentes mas acabavamos numa risota.
    Nunca pensei que Portugal alguma vez viria a ganhar.
    E em 2017... um Salvador... um palco... uma canção... uma vitória...
    só consegui chorar de alegria.
    Eurovisão 2018 em Portugal vai ser um SHOW.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo21:58

    Interessante que a iniciativa tenha partido dela e não da RTP... pensava que tivesse sido ao contrário (e até achava que a primeira abordagem tivesse sido feita logo em maio, uma vez que a Daniela foi jurada do Got Talent, logo a seguir à vitória do Salvador na Eurovisão).

    Quanto ao facto de serem só duas no palco, acho que faz sentido, senão era uma confusão. Já era de ver que a Catarina fosse ocupar o lugar principal, embora, muito sinceramente, a Filomena me pareça mais adequada, por causa do inglês.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo01:06

    Para mim ter a Daniela Ruah a comandar a gala é um autêntico descanso! Profissional, famosa, bonita e inglês perfeito!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo20:12

    A Daniela em palco para o inglês e o português e a Catarina, como fluente em Francês faz as traduções. Parece-me indicado mas preferia a Filomena em palco. Que seja um excelente espectáculo de música e que o mundo conheça de que é feito Portugal.

    ResponderEliminar