O Kosovo preparava-se para fazer a sua estreia no Eurovision Song Contest 2018, em Portugal, mas a UER decidiu não deixar o país participar, alegando que não é membro da ONU.


A participação do Kosovo no Festival da Eurovisão nunca esteve tão perto de acontecer como em 2018. Depois da vitória de Portugal na edição deste ano do concurso europeu, a RTK, emissora pública do país, começou a preparar a estreia do país. Finalmente, estavam reunidas todas as condições para isso acontecer: a existência de uma emissora pública membro da UER e um país anfitrião que reconhecesse o Kosovo como independente.

No entanto, tal não acontecerá: a União Europeia de Radiodifusão decidiu pôr um travão a esta participação. A RTK fez a sua pré-inscrição no ESC2018 e terá recebido feedback positivo da RTP e do Grupo de Referência. Mas, mais tarde, a UER recuou e decidiu excluir o país por este não ser membro da Organização das Nações Unidas.

Numa carta enviada ao site ESCToday, Mentor Shala, diretor-geral da RTK, explicou que "a RTK respondeu a todos os requisitos da UER para participar na Eurovisão. No ano passado, o Grupo de Referência deu-nos uma resposta positiva sobre a nossa participação com a condição de que o país organizador reconhecesse a nossa independência. Visto que a Ucrânia não nos reconhece como independentes, tal não aconteceu. Após a vitória de Portugal, tínhamos a certeza que iríamos participar na Eurovisão visto que Portugal reconhece a nossa independência. O Grupo de Referência voltou a dar-nos uma resposta positiva. Inscrevemo-nos oficialmente e obtivemos o apoio de muitas entidades. Estávamos confiantes que a resposta seria positiva. Mas ficamos muito surpreendidos quando recebemos uma carta da UER a dizer que o Kosovo não pode participar na Eurovisão por enquanto pois não é membro da ONU. Isto é uma razão absurda visto que o Kosovo foi admitido em todas as federações e outras organizações mundiais como a FIFA, UEFA, FIBA, WB, Jogos Olímpicos, FMI, ABU, etc etc. Sabemos que não podemos ser aceites como membros de pleno direito na UER porque não pertencemos à ONU mas nós só queríamos participar na Eurovisão! Não é de todo justo e não há razão para bloquear a participação de um país num festival destes. Lamentamos que uma organização não política como a UER esteja a fazer política no caso do Kosovo. Não desistiremos e tenho a certeza que um dia verão o Kosovo na Eurovisão". 

A RTK não é membro da ONU e, como tal, não faz parte da União Internacional das Televisões. Por esta razão não pode ser admitida como membro de pleno direito na UER. No entanto, a australiana SBS, por se encontrar fora da zona de influência da UER, também não tem esse estatuto (é apenas membro associado) mas participa na Eurovisão pois recebe um convite especial todos os anos. O Kosovo esperava ter o mesmo tratamento.

A União Europeia de Radiodifusão já reagiu a este assunto dizendo que "a RTK não pode participar na Eurovisão pois não é membro nem associada da UER. Os estatutos da UER dizem que os membros têm de fazer parte da União Internacional das Televisões ou ser membros do Conselho da Europa. O Kosovo não faz parte de qualquer uma destas. A UER ajudou a estabelecer a RTK em 1999 e continua a trabalhar com a emissora para proteger o serviço público no país. O Grupo de Referência tem, no entanto, um mandato para criar exceções às regras".

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCToday / Imagem: Google

13 comentário(s):

  1. Anónimo19:23

    Sinceramente,

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:25

    Acho injusto

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:28

    E caso para dizer ... uns são filhos outros enteados

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19:39

    Podem convidar a Australia e nao fazer o mesmo a um pais que e europeu?
    Isto so pode ser piada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:47

      A justificação é que o país não pertence a ONU

      Eliminar
    2. Anónimo19:47

      Realmente, vamos ver se a rtp possa fazer alguma coisa, no ano passado embora fosse outro tp de situação a ucrânia proibiu a rússia de participar

      Eliminar
    3. Anónimo19:58

      A rtp podia falar

      Eliminar
  5. Anónimo20:20

    Portugal podia ficar na história, enfim..... estou triste sinceramente

    ResponderEliminar
  6. Acho isto inaceitável, são admitidos na UEFA e FIFA mas na EBU não enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:43

      Também não percebo isto.

      Eliminar
  7. Anónimo20:43

    Mas o que a ONU tem a ver com este concurso ???? Já agora não querem políticas mas usam estas desculpas ?

    ResponderEliminar
  8. Anónimo21:30

    A RTP podia intervir na EBU para que deiasem o Kosovo participar.. E muito mau a EBU pois por exemplono Kosovo ja foi admitido por todas as orgamizacoes de despirto como FIFA e UEFA tendo ate que jogar com paises que ainda nao o reconhecem... Enfim... A Servia devia finalmente reconhecer o Kosovo visto que ja nao tem uma unica ligaçao... Nao querem manter relaçoes nao mantem mas deixa se destas guerrinhas... Alias pq acho que iriam desistir caso o Kosovo participasse

    ResponderEliminar
  9. Anónimo23:04

    A justificação que foi dada é uma mera desculpa. Tudo tem haver com conflitos existentes entre os países da antiga Jugoslávia. O msmo facto aconteceu em 2005 com o Líbano, que por sua vez tinha uma canção maravilhosa.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top