Todas as quartas-feiras no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no Festival da Canção ao longo dos anos. O 6.º artigo da 'Zona de Discos' é o mais recente editado por Isaiah Firebrace, representante da Austrália na Eurovisão 2017. O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.

Isaiah - Isaiah (2016)


Data de lançamento: 9 de dezembro de 2016
Nota: 7/10


Tratando-se de um país com forte fervor pela tradição eurovisiva, é de estranhar que a Austrália não tenha ainda conseguido levar algumas das suas grandes estrelas, acabando sempre por depositar as suas esperanças em artistas que, apesar de famosos, estão ainda no início de carreira. Já tinha sido esse o cenário de 2016 e voltou a ser o quadro escolhido para 2017.

Foi em Isaiah, jovem de apenas 17 anos, que a televisão australiana delegou todo o peso da responsabilidade em continuar o percurso de excelentes classificações. Apesar da pressão e com a desvantagem da Austrália não colher especiais simpatias por parte de uma maioria dos euro fãs, Isaiah passou com distinção e lá conseguiu colocar a Austrália, uma vez mais, no top 10 final.

Terminada a euforia eurovisiva, devemos concentrar a nossa atenção no primeiro longa-duração do vencedor da oitava série do “X factor” australiano. O álbum homónimo não é mais do que uma tentativa da Sony Music australiana fazer render o peixe, uma vez que nove das dez faixas presentes são versões de temas que lhe permitiram a vitória no “Factor X”. Assim, mais do que valor musical, o primeiro disco de Isaiah serviu essencialmente para o jovem australiano sedimentar o estatuto de ídolo juvenil e, por outro, construir uma espécie de portefólio musical a partir do qual poderá dar a conhecer o seu valor vocal.

As escolhas do temas são ligeiramente eclécticas mas todas elas fazem parte do catálogo internacional de noites de karaoke e programas de caça talentos de todo o mundo, embora escolher canções que são endeusadas pelos fãs dos artistas originais, irá sempre preparar terreno para críticas destrutivas antecipadas. Contudo, como apreciadores de música, devemos ser capazes de apreciar o trunfo do disco, que neste caso é a voz de Isaiah. Aqui, tudo se resume a uma grande voz, uma grande voz que poderá ter um brilhante futuro à sua frente e que, de certa forma, dá-nos um sinal do que caminho que poderá querer seguir no tema “It’s gotta be you”, composição original que já atingiu o galardão de dupla platina na Suécia. Sim, na Suécia (!).

Temas destacados por Carlos Carvalho: “Halo” (original de Beyoncé) e “"If I Ain't Got You"
(original de Alicia Keys)

  

 O video oficial: “It’s gotta be you”

 A ver: The Winner Of The X Factor Australia 2016 Is......




Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top