A emissora estatal do Kosovo está confiante na estreia do país na próxima edição do Festival Eurovisão que será realizada em Portugal, um dos 111 países que reconhecem a independência do país. Contudo, o Kosovo continua sem cumprir as regras de adesão ao evento.

A vitória de Portugal no Festival Eurovisão 2017 e a organização da edição de 2018 em território português deu um novo alento à emissora do Kosovo sobre uma eventual participação no concurso. Segundo a imprensa local, a emissora RTK garante ter garantias de que pode participar na próxima edição do certame, precisamente no ano em que comemora o 10.º aniversário da sua independência.

O diretor da emissora kosovar garante ter recebido o apoio de empresas estatais de radiodifusão dos Balcãs, sendo que a BHRT (Bósnia-Herzegovina) e a RTS (Sérvia) opuseram-se a uma eventual participação. Contudo, o diretor vai mais longe e garante que esteve reunido com representantes da EBU/UER no ano passado, em Montenegro, para debater uma possível estreia.

Portugal, país anfitrião da próxima edição do Festival Eurovisão, é um dos 111 países que reconhece a independência do Kosovo, algo que deu um novo alento aos responsáveis da emissora. Espanha, Croácia, Sérvia, Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia, Roménia, Grécia, Chipre, Israel, Arménia, Azerbaijão e Geórgia são os países que participaram na última edição do Festival Eurovisão e que não reconhecem formalmente a independência kosovar.

Além disso, o país recebeu, em fevereiro, um código internacional de comunicações, o que significa que os telespectadores kosovares poderiam votar em caso de entrar no certame. Atualmente, São Marino é o único país que não pode votar no certame devido à partilha da infra-estrutura telefónica com Itália.

Porém, a participação do Kosovo no Festival Eurovisão poderá estar longe de acontecer: "A participação no ESC está limitada aos membros ativos da EBU/UER ou a membros associados convidados. O Kosovo não cumpre os critérios para ser um membro ativo ou associado da instituição: os estatutos garantem que só poderão ser aceites membros da União Internacional de Telecomunicações ou do Conselho da Europa. O Kosovo não está em nenhum" revelou a EBU/UER em janeiro depois de uma série de rumores sobre uma eventual estreia do Kosovo no certame.

Apesar de nunca ter participado no Festival da Eurovisão, a emissora kosovar competiu no Eurovision Young Dancers 2011 e tem, desde 2013, o estatuto de observador junto da EBU/UER. No entanto, uma possível estreia do país no concurso musical poderá significar a retirada de outros países, como a Sérvia e a Rússia, que ainda não reconheceram a independência do Kosovo e manifestaram, no passado, o seu desagrado com a possível estreia do país.

Recorde, de seguida, a participação da cantora kosovar no Festival da Eurovisão 2012, em representação da Albânia:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

2 comentário(s):

  1. Anónimo23:52

    Epah eles que participem em 2019 para nao ficarmos marcados! Isto se não ganharmos outra vez em 2018! :-) Assim sendo que entrem em 2020.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top