Horas depois do anúncio da Channel One, a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) confirmou a retirada da Rússia do Festival Eurovisão 2017.


Depois da emissora russa ter anunciado, durante a tarde, a sua retirada do Eurovision Song Contest 2017 devido à proibição imposta a Julia Samoylova (AQUI), a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER), entidade máxima do evento, confirmou a retirada do país do lote de participantes. 

Frank Dieter Freiling, presidente do Grupo de Referência do Festival Eurovisão, garantiu que o organismo fez todos os possíveis para garantir a participação da Rússia em Kiev, depois da proibição imposta pelas autoridades ucranianas: "A EBU apresentou formalmente duas propostas alternativas ao Channel One, numa tentativa de encontrar uma solução que permitisse à Rússia continuar a participar no evento. Estas duas propostas eram uma atuação via satélite ou a mudança do artista para que o mesmo pudesse viajar legalmente para a Ucrânia. Infelizmente, as duas propostas foram rejeitadas e a emissora garantiu que não tem intenção de transmitir o evento. Deste modo, isto significa que o país não participará no Festival Eurovisão 2017 apesar de todos os nossos esforços.".

Além disso, Frank Freiling criticou a atuação das autoridades ucranianas: "Condenamos a decisão das autoridades em impor uma proibição a Julia Samoylova. Acreditamos que tal decisão minou completamente a integridade e a natureza não-política do concurso, pondo em causa a nossa missão em reunir todas as nações numa competição amigável. No entanto, os preparativos continuam para que o concurso seja um evento espetacular".


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: EBU/UER / Imagem/Vìdeo: eurovision.tv

16 comentário(s):

  1. Concordo com ele em tudo: Sobre a Russia, sobre toda essa politicagem ucraniana e sobre continuar o ESC em Kiev. não sou a favor do que a Ucrânia fez, mas sou a favor do ESC ser na Ucrânia.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo20:29

    Muito bem Rússia. Dadas as circunstâncias acabaram por sair vencedores desta polémica: 1º: eles não têm que gastar dinheiro em produção este ano; 2º: neste momento a Ucrânia está a ser massivamente criticada entre várias cantos do Mundo e provavelmente enfrentará um castigo pesado da EBU; 3º: no próximo ano a Rússia tem logo o fator emocional pois a narrativa que será feita para a Julia é que passou por vários problemas para concretizar o seu sonho e as pessoas vão se lembrar disso; e quiçá um 4º ponto: se a Ucrânia decide sair com uma lista de bandeiras proibidas nos próximos dias/semanas e proíbe a bandeira russa tenho o pressentimento que seria o último prego no caixão ucraniano.

    Como viram, foi simples e eficiente a estratégia preparada minuciosamente pela Rússia. Culpa total da EBU que não foi capaz de impedir esta situação atempadamente. Agora safem-se!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que foi dito!

      Eliminar
  3. Anónimo20:32

    Tamebm condeno as autoridades ucranianas por nao permitirem a participaçao da Julia. No entanto a Russia poderia escolher outro artista e eles e que nao quiseram ( se bem que tambem se prnsarmos que iam dizer a Julia? Olha vamos substituir te porque nao podes entrar na Ucrania... E nem iam ter tempo para compor uma nova cançao pois esta e da Julia). Quanto a atuacao por satelite nao fois so a Russia que nao aceitou... A ucrania foi a primeira a faze-lo.
    Muito triste por esta desistencia russa que é um país que me agrada no ESC. Alias esta ediçao e que vai perder...As audiencias vao diminuir uns quantos milhoes e esta edicao sera marcada pela politica..e é assim que começa o inicio do fim das coisas... Podemos daqui a uns anos nao ter ESC...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:41

    Espero bem que haja consequências para a Ucrânia... A não participação nos próximos anos no festival era a sanção perfeita... Este ano o festival vai ter menos alguns milhões de espetadores por "birras" da Ucrânia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:04

      Birras? Existem leis que devem ser compridas. Tão castigados porque merecem.

      Eliminar
    2. Anónimo11:45

      Porque merecem? Que eles fizeram no ESC?

      Eliminar
    3. Anónimo14:36

      Acham se o centro do universo, deixe de ser cego a cantora armasse em vitima sem o ser, ela sabia muito bem que estava proibida de entrar na Ucrânia. uma coisa digo quem tem pena são as galinhas.

      Eliminar
  5. Anónimo22:59

    Ucrânia e Rússia deviam ser severamente castigadas..... expulsão do concurso durante um número de anos bem pesado (5 a 10 anos).

    Considero inadmissível a atitude dos dois países.
    Infelizmente a EBU só quer dinheiro e portanto não vai fazer nada e no proximo ano lá teremos Rússia e Ucrânia a trocar pontod entre si. Merecem-se uns aos outros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:14

      Pois essa e a melhor... Fazem isto mas trocam pontos e nao sao poucos

      Eliminar
  6. Pedro Carvalho01:34

    A atitude da EBU foi lamentável em todo o processo, mesmo neste comunicado. Uma vergonha e a uma afronta á legislação da Ucrânia e do mundo civilizado que não reconhece a invasão unilateral da Ucrania por parte da Russia. A russia e a EBu saem muito mal desta história. Palmas para a Ucrania por nao ter medo e levar a sua até ao fim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:47

      A Russia nao e civilizada? Nao sabia dessa agora... Eu aplaudo a EBU porque foi fiel aos principios do concurso para garantir que todos participem...

      Eliminar
  7. Anónimo09:56

    O Putin armou bem todo este drama.
    Estes russos homofóbicos, xenófobos e sem escrúpulos são peritos em encenações. E saem bem vistos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:51

      Que o Putin tem a haver com isto? E como podes rotular os russos com todas essas coisas olha dizme? Por o governo lancar leis que proibem a homosexualidade nao quer dizer que a populaçao esteja de acordo com isso. Alias muitas sao as manifestaçoes que exigem.. A ultima delas o chefe dos revoltisos foi preso... Caso a Russia fosse homofobica porque a polina iria ser amiga da Conchita por exemplo?

      Eliminar
    2. Anónimo14:53

      Lol rotular os russos eles fazem isso a toda a hora, o vosso discurso está muito longe da realidade.

      Eliminar
  8. Anónimo10:12

    Que pena

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top