Oleksandr Kharebin e Victoria Romanova, produtores executivos do Festival Eurovisão 2017, apresentaram a demissão. A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) foi informada na passada sexta-feira e já reagiu publicamente.

A equipa de produção do Festival Eurovisão 2017, encabeçada pelos produtores executivos Oleksandr Kharebin e Victoria Romanova, apresentou a demissão em protesto com as novas medidas do recém-nomeado diretor da emissora ucraniana, alegando a perda de poderes.

"Em dezembro, depois da nossa equipa ter assegurado a confirmação da EBU/UER de que o Festival Eurovisão seria realizado na Ucrânia, vimos os nossos poderes retirados com a nomeação de um novo chefe da emissora. Perdemos todo o controle sobre os aspetos do evento o que bloqueou dois meses de trabalho no projeto. (...) Lamentamos informar que a nossa equipa não pode continuar a aceitar essa nomeação e não vemos qualquer possibilidade de continuar o nosso projeto do Festival Eurovisão 2017" pode ler-se na carta de demissão revelada publicamente, que conta com as assinaturas dos produtores Oleksandr Kharebin e Victoria Romanova, o diretor comercial Iryna Asman, o gerente de eventos Denys Bloshchynskyi e o chefe de segurança Oleksii Karaban. De realçar que esta não é a primeira demissão da edição: Zurab Alasania renunciou, recentemente, ao cargo de diretor geral da NTU.

A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) reagiu à demissão, revelando que tomou conhecimento da situação na sexta-feira passada: "A equipa tem sido fundamental para o planeamento do Festival Eurovisão deste ano e agradecemos-lhe o seu árduo trabalho. Reiteramos à UA:PBC a importância de uma implementação rápida e eficiente dos planos já acordados, apesar da mudança de pessoal, para alcançar os marcos estabelecidos e aprovados pelo Grupo de Referência".

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCToday /Imagem: NTU

3 comentário(s):

  1. Anónimo19:46

    Este festival vai de mal a pior... [-(

    ResponderEliminar
  2. Anónimo20:58

    Se fosse em Espanha andavam já todos a batatada xD

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:47

    Ahahah com as confusões que para aí andam a Ucrânia não participa no festival em 2018

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top