O cantor Philipp Kirkorov apelou à emissora da Rússia para que não participe no Festival Eurovisão 2017: "Não tenho interesse em lidar com uma organização que ignora o meu país (...) Se a decisão fosse minha. a Rússia não participava este ano".

Considerado como uma das personalidades mais influentes nos países da antiga União Soviética, Philipp Kirkorov, representante da Rússia no Festival Eurovisão de 1995, apelou à retirada do país da edição do concurso sediada em Kiev. "Eu não estou interessado na competição. Sinto-me decepcionado com o seu envolvimento político. Não contesto a vitória da ucraniana Jamala: os cidadãos europeus elegeram-na como fizeram com Sergey Lazarev. Mas Sergey ganhou o voto dos telespectadores. Enquanto as pessoas votaram nele, os júris profissionais dos mesmos países deram-lhe zero pontos. Há um preconceito óbvio contra a Rússia" afirmou Philipp Kirkorov.

O cantor vai mais longe nas críticas e acusa a EBU/UER de compactuar com a situação: "Não tenho qualquer interesse em lidar com uma organização que ignora o meu país. Aliás, aconselho o público a reduzir o interesse na competição até que eles coloquem as coisas em ordem. Se a decisão fosse minha, a Rússia não participaria este ano" defendeu.

Responsável por algumas das participações recentes do país no concurso, como em 2014, quando levou as irmãs Tolmachevy a Copenhaga, Kirkorov insinua que Sergey Lazarev poderá estar de regresso ao concurso em 2018, deixando em aberto uma nova parceria com a equipa grega composta por Dimitris Kontopoulos, Fokas Evangelinos e Ilias Kokotos.

Até ao momento, a emissora estatal da Rússia ainda não revelou os seus representantes para o Festival Eurovisão 2017.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Oikotimes / Imagem: google

9 comentário(s):

  1. Anónimo09:54

    Olha que pena...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo10:36

    era um favor que fazia a nossa semi final ficaria mais pequena e havia mais um lugar garantido na final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:26

      Com as canções que vimos até agora do no FC, nem que a Russia nem mais uns quantos desistissem ...

      Eliminar
    2. Anónimo14:17

      Anónimo das 12:26 a Rússia não está na nossa semifinal :)

      Eliminar
  3. Anónimo13:31

    Pois a Russia é a Russia...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo16:17

    Rússia fará falta sim caso se retire, ela é um dos poucos países que levam Eurovisão a sério. Portugal com as músicas que apresentou na semi 1 não ganha nem se Serhat aparecer cantando I didn't know representando San Marino.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:28

      Define "levar a Eurovisão a sério" no sentido Russo do termo por favor! Musica com sentido, com qualidade, com inovação, com ... velhotas a fazerem pão em palco? Muito levado a sério sem dúvida, tão sério como a senhora à varanda a ver os espetáculos playback da TVI numa aldeia portuguesa qualquer.

      Eliminar
  5. Anónimo18:10

    Concordo que a Russia e um do melhores a concurso. E sim cho de maus caracter os ucranianos prejudicarsm a Russia. Todos devem ser tratados por igual independentemente de politiquisses que nesse caso apoio a ucrania mas isto e um concurso musical

    ResponderEliminar
  6. Anónimo22:26

    Se ele decidisse isso, eu agradecia ... porque ninguém tem tempo nem pachorra para a frustração pessoal de um louco por não conseguir vencer a Eurovisão desde ... 1995 ... era altura de "move on" não?

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top