O diretor-geral da emissora ucraniana reafirmou que a polémica lista negra de artistas russos não será removida para o Festival Eurovisão 2017.

Oleksandr Kharebin, diretor-geral da NTU, garantiu que a lista negra de artistas russos não será retirada para o Festival Eurovisão 2017. Ao contrário do que havia sido avançado pela imprensa russa há umas semanas, o dirigente da emissora anfitriã e produtor executivo do evento, reafirmou aos orgãos de comunicação social da Ucrânia que a "lista permanecerá no lugar", desmentindo as negociações entre a NTU, a EBU/UER e o Governo para a remoção dessa barreira.

Além disso, Kharebin especificou que em caso da delegação russa decidir selecionar um artista incluído na lista, a delegação não será autorizada a entrar na Ucrânia, algo que poderá provocar uma retirada do país do Festival Eurovisão e/ou uma tomada de posição por parte do organismo máximo do evento, a União Europeia de Radiodifusão

Nos últimos dias, a imprensa europeia tem avançado com a possibilidade da EBU/UER retirar a organização à Ucrânia, devido às dificuldades financeiras demonstradas, atribuindo-a a Moscovo. Contudo, até ao momento, a União Europeia de Radiodifusão não se pronunciou sobre esses rumores nem sobre os novos desenvolvimentos da polémica lista negra de artistas, sendo espectável que tal aconteça nas próximas horas ou dias, tendo em conta que decorre hoje a Assembleia Geral do Grupo de Referência do organismo.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: Google

3 comentário(s):

  1. Anónimo16:43

    Acho bem.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:33

    Misturar política com eurovisao, típico

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:25

    que falta de vergonha!! só por causa desta falta de esportividade eu retiraria o concurso da Ukrania ou nao participaria

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top