A emissora cipriota CyBC revelou, recentemente, o seu plano orçamental para o Festival Eurovisão 2017: o valor total ronda os 100 mil euros, totalizando a taxa de inscrição, as despesas em Kiev e o pagamento ao compositor Thomas G:Son.

Recentemente, a emissora estatal cipriota organizou, em Nicósia, uma conferência de imprensa para apresentar o cantor Hovig e o compositor da candidatura Thomas G:son aos órgãos de comunicação. Thanasis Tsokos, presidente do Conselho da CyBC, abriu as hostilidades felicitando os representantes da ilha no ano passado, o grupo Minus One, desejando as maiores sortes a Hovig. Além disso, destacou a importância da participação no concurso, sendo que Evi Papamichael, chefe de delegação do país, agradeceu a gestão da CyBC e o apoio da OGAE Chipre para a participação do próximo ano.

No decorrer da conferência de imprensa, os responsáveis da emissora revelaram que o orçamento para a participação na próxima edição do Festival Eurovisão ronda os 100 mil euros. A taxa de inscrição do país custará cerca de 40 mil euros (de realçar que o valor pago à EBU/UER varia de país em país tendo em conta a sua população), sendo que os gastos em viagens e alojamentos da delegação em Kiev estão contemplados com metade do orçamento, isto, é, 50 mil euros. Por fim, o compositor da candidatura cipriota Thomas G:Son receberá 10 mil euros pelo projeto.

Hovig, de 27 anos de idade, participou no X Factor Greece em 2009 tendo tentado representar Chipre no Festival Eurovisão em 2010 e 2015. Aceda, de seguida, ao vídeo gravado pelo cantor para promover a sua participação, depois de ter sido escolhido internamente pela emissora cipriota:


O país do Mediterrâneo estreou-se na competição em 1981, tendo participado por 33 ocasiões e tendo o quinto lugar (1982, 1997 e 2004) como melhor resultado. O grupo Minus One representou o país em Estocolmo com o tema 'Alter Ego' tendo conquistado a 21.ª posição, com 96 pontos. Recorde, de seguida, a atuação:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: CyBC / Vídeo: Youtube

2 comentário(s):

  1. Anónimo21:04

    O COMPOSITOR VAI GANHAR 10.000 EUROS? CA EM PORTUGAL NEM METADE GANHAM ... É AS DIFERENÇAS....

    ResponderEliminar
  2. Pedro Carvalho21:08

    Por isso é que eu defende uma seleção interna em Portugal. Enquanto a RTP gasta isso a dividir por 10 ou 12 canções e equipas, os paises inteligentes apostam tudo numa equipa e numa canção.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top