Rita Guerra, representante portuguesa no Festival Eurovisão 2003, recordou a sua participação eurovisiva à revista Domingo do Correio da Manhã: "Sempre tive o sonho de ir à Eurovisão (...) e foi uma das experiências mais importantes da minha vida".

No dia seguinte a completar 49 anos de idade e prestes a assinalar os 30 anos de carreira com dois concertos em Lisboa e em Guimarães, a cantora Rita Guerra recordou a sua participação no Festival Eurovisão 2003 na revista Domingo, distribuída hoje pelo diário Correio da Manhã.

Revelando ser um "sonho de criança", a cantora que, em 1992, perdeu para Dina a oportunidade de o concretizar assume que cantar no Festival da Eurovisão foi uma das experiências mais importantes da sua vida e carreira: "Foi muito mais do que podia esperar, e como queria representar Portugal e levar ao palco uma boa prestação mas não estava obcecada com a vitória pude usufruir ao máximo daquela enorme festa da música" relembrou.

Com um vestido assinado por Fátima Lopes, considerado um dos "mais bonitos da noite", Rita Guerra garante que o 22.º lugar alcançado no concurso sediado em Riga não foi importante: "Naquela época já se estavam a usar muito as canções com grandes coreografias, tipo videoclipe, mas a nossa canção era muito simples (...) romântica e ao estilo daquelas antigas do Festival Eurovisão e isso foi do agrado da organização dos fãs".

"Pelas pessoas que conhecemos, o convívio entre os participantes e até pelos fãs. A Eurovisão tem um grupo de fãs empenhadíssimo que apoia imenso e até contacto regularmente os artistas que participaram para ouvir a sua opinião e outras iniciativas" revelou a cantora, que defende que a experiência de participar num clássico como a Eurovisão é uma experiência por inteiro.

Recorde AQUI uma entrevista da cantora ao ESCPORTUGAL onde revelou o desejo de regressar ao Festival Eurovisão.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Domingo/ Imagem: Google /Vídeo: YOUTUBE

10 comentário(s):

  1. Rui Ramos20:45

    A Rita foi excelente e honrou as cores de Portugal.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:20

    Não me importava nada que voltasse

    ResponderEliminar
  3. Rita Guerra foi simplesmente brilhante no ESC 2003 e,sem sombra de duvida,a mellhor voz desse ano.Ja em 1992 teria merecido ganhar o FdC e assim ter representado a RTP no ESC,com uma das mais belas baladas de sempre do FdC e,verdade seja dita,com um look fabuloso,creio que da autoria do saudoso Jose Carlos.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:49

    Música hiper-datada já naquela altura, aborrecida, um longo bocejo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:53

      Então pede a Maria Leal que nos represente se isso for a tua praia na qual nada é datado ou aborrecido ... horrível em qualidade talvez ... mas não datado nem aborrecido ... qualquer porcaria nunca aborrece.

      Eliminar
    2. Anónimo20:02

      Não se gostar de uma canção, mesmo que bem interpretada, significa de imediato gostar-se de Maria Leal? Alargue os horizontes (e a tolerância), anónimo das 17:53...

      Eliminar
  5. Anónimo10:02

    Música linda

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14:27

    Foi das melhores representações de sempre da RTP.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo06:40

      Atencao a representação não foi só da RTP...

      Eliminar
    2. Anónimo12:24

      exatamente, foi dela, de Portugal inteiro e arredores.

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top